Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
Por Lukinhazzz
#55612
Em nossa sociedade, é cada vez mais comum encontrar pessoas que optam por morar sozinhas. Com a estabilidade econômica e o maior acesso a formas de comunicação, jovens e idosos buscam ter seu próprio lar. Enquanto esse fato reflete maior independência das pessoas, agrava o problema de falta de moradia, principalmente nos grandes centros urbanos, conforme apontam os dados do censo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As consequências não são apenas a falta de moradia, mas o gasto maior com eletricidade e outros recursos.
O número de pessoas que buscam independência e desejam morar sozinhas vem aumentando a cada ano, de acordo com uma análise do mercado imobiliário feita pelo Índice FipeZap em 2018, 10% das pessoas que queriam comprar imóveis desejavam morar com outras pessoas, enquanto 45% queriam morar sozinhos. Muitos desses indivíduos almejam ter sua própria moradia no intuito de conquistar a independência e morar em um local próximo de áreas urbanas, com oportunidade de trabalho e educação. Porém, fazer isso sem o planejamento adequado pode causar muitas dificuldades.
A falta de planejamento faz com que a pessoa fique despreparada em situações difíceis e uma delas, é o desemprego. De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a taxa de desemprego no Brasil entre setembro e novembro de 2020 chegou a 14% representando 14 Milhões de brasileiros que buscam por um emprego, um aumento de 2,9% se comparado ao mesmo período do ano anterior. A alta demanda de emprego somado ao número reduzido de vagas disponíveis, ocasiona um aumento no índice de pessoas que não tem como manter suas condições de vida. Por causa disso, muitos ficam sem moradia e com predisposição maior a desenvolver problemas emocionais.
Dessa forma, percebe-se que uma simples decisão pode causar sérios problemas na vida de uma pessoa. No intuito de desconstruir esse problema social, o Estado deveria investir em aulas de planejamento familiar nas escolas, bem como proporcionar campanhas visando a conscientização da população a respeito da importância de ter um planejamento, dessa forma os jovens já iniciariam a vida adulta preparados para se responsabilizarem por sua independência a fim de evitar problemas futuros.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

(primeiramente, obrigada por dedicar seu tempo cor[…]

Espero que Corrijam minha dissertaçã[…]

A série de televisão "os 13 por[…]

 Carlos Drummond de Andrade, em seu poema &ld[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM