• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por raquellk5
#63895
Desde muito antes do descobrimento do Brasil, povos indígenas habitavam o país e em decorrência do processo da escravidão muitos negros africanos foram trazidos para o território. Na primeira metade do século XX, pelo menos quatro milhões de imigrantes europeus e asiáticos desembarcaram no Brasil, e de acordo com esses acontecimentos, surgiu-se então a miscigenação, no século atual, um dos temas pouco explorado é a questão da Xenofobia.
De acordo com a lei 9.459, de 1997, “serão punidos, na forma desta lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, “entretanto, os casos de preconceito no Brasil vêm crescendo. Entre 2014 e 2015, os casos aumentaram 633%, pulando de 45 para 333 registros recebidos pela Secretaria Especial de Direitos Humanos, via disque 100, haitianos, árabes ou indivíduos de religião mulçumana são as principais vítimas, isso por que foram criados estereótipos de que essas pessoas são terroristas, ou que escravizam mulheres sexualmente. O pesquisador Gustavo Barreto, diz “A noção de que o Brasil é um país hospitaleiro, onde todos os estrangeiros e imigrantes são bem-vindos, não passa de um mito”. Nesse contexto, dispersa-se um Brasil cordial, para um país que contribui para a exclusão de, muitas vezes, refugiados.
Na situação atual vivida no Brasil e no mundo sobre a pandemia da corona vírus, foi bastante comum os discursos de ódio contra asiáticos, por o vírus ter supostamente se iniciado na China. A pandemia aumentou a discriminação contra orientais, tal preconceito que desde muito tempo nunca foi dado devida importância. Podemos mencionar, como exemplo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que insinuou em uma rede social que a China poderia se beneficiar, de propósito, da crise mundial causada pelo corona vírus. É necessário frisar, por outro lado, que a xenofobia pode acontecer com pessoas de um mesmo país, uma prova disso é a imagem preconceituosa dos nordestinos, seja pela sua fala, postura ou alimentação. Diante de muitos casos de xenofobia, obtêm-se poucos registros de punição contra esses agressores.
Em suma, é imprescindível que seja feito uma reeducação das questões humanitárias, o que deve ser realizado através do Governo com o objetivo de normalizar imigrantes ou hábitos diferentes no país. Uma outra solução é promover palestras com depoimentos de vítimas de xenofobia, para que estas possam ser ouvidas e assim conscientizar a população.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Avatar do usuário
Por 3m1ly
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#63902
@raquellk5, Corrijo sim :D
Avatar do usuário
Por 3m1ly
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#65046
Certo
Parcialmente certo
Lacunas
Errado
Ausência

Introdução
Desde muito antes<Quando?] do descobrimento do Brasil, povos indígenas habitavam o país e em decorrência do processo da escravidão muitos negros africanos foram trazidos para o território <Em qual período?] (Contextualização). (Conectivo) Na primeira metade do século XX, pelo menos quatro milhões de imigrantes europeus e asiáticos desembarcaram no Brasil, e de acordo com esses acontecimentos, surgiu-se então a miscigenação, no século atual, (problema de coesão (1))um dos temas pouco explorado é a questão da Xenofobia.
Posicionamento
Bases argumentativas


Comentário
(1) - não foi estabelecido nenhuma linha lógica para apresentar essa informação.
:arrow: Faltou colocar o seu posicionamento e os tópicos-problemas. Logo, a introdução está incompleta.

Desenvolvimento 01
De acordo com a lei 9.459, de 1997, “serão punidos, na forma desta lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional", entretanto, os casos de preconceito no Brasil vêm crescendo. Entre 2014 e 2015, os casos aumentaram 633%, pulando de 45 para 333 registros recebidos pela Secretaria Especial de Direitos Humanos, via disque 100, haitianos, árabes ou indivíduos de religião mulçumana são as principais vítimas (Repertório), isso por que<porque] foram criados estereótipos de que essas pessoas são terroristas (Argumento complementar), ou que escravizam mulheres sexualmente. O pesquisador Gustavo Barreto, diz “A noção de que o Brasil é um país hospitaleiro, onde todos os estrangeiros e imigrantes são bem-vindos, não passa de um mito”. Nesse contexto, dispersa-se um Brasil cordial, para um país que contribui para a exclusão de, muitas vezes, refugiados.
Conectivo de ligação entre parágrafos
Tópico-frasal
Explicação da tese (como)
Consequências do problema ou apelo para que seja resolvido

Comentário
:arrow: 98% desse parágrafo só é dados estatísticos. Assim, ele é pobre em argumentação, constituindo um parágrafo expositivo.

Desenvolvimento 02
Na situação atual vivida no Brasil e no mundo sobre a pandemia da corona vírus<coronavírus], foi bastante comum os discursos de ódio contra asiáticos, por o vírus ter supostamente se iniciado na China. A pandemia aumentou a discriminação contra orientais, tal preconceito que desde muito tempo nunca foi dado devida importância. Podemos mencionar, como exemplo, o ministro da Eeducação, Abraham Weintraub, que insinuou em uma rede social que a China poderia se beneficiar, de propósito, da crise mundial causada pelo corona vírus (Repertório). É necessário frisar, por outro lado, que a xenofobia pode acontecer com pessoas de um mesmo país, uma prova disso é a imagem preconceituosa dos nordestinos, seja pela sua fala, postura ou alimentação. Diante de muitos casos de xenofobia, obtêm-se poucos registros de punição contra esses agressores.
Conectivo de ligação entre parágrafos
Tópico-frasal
Argumento complementar (causa)
Explicação da tese (como)
Consequências do problema ou apelo para que seja resolvido

Comentário
:arrow: Construa uma linha única de raciocínio, isso pode ser feito através do projeto de texto, pois o desenvolvimento 02 está bagunçado.

Conclusão
Em suma, é imprescindível que seja feito uma reeducação das questões humanitárias, o que deve ser realizado através do Governo Federal (Agente) com o objetivo de normalizar imigrantes ou hábitos diferentes no país (Finalidade). Uma outra solução é promover <Por meio de] palestras (Meio/modo) com depoimentos de vítimas de xenofobia (Detalhamento), para que estas possam ser ouvidas e assim conscientizar a população.
Ação
Comentário
:arrow: Faltou dizer o que o Governo Federal tem que fazer.

francis tuliofn ,poderiam ler também e […]

No Brasil, existe o decreto constitucional lei N&d[…]

Drogas

O filme:"Diário de um adolescente"[…]

Preconceito Linguístico

Oi, Mikellayne ! Introdução […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM