Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#57615
Segundo o filósofo Chinês Confúcio,"Se queres prever o futuro, estuda o passado." Mediante isso, a história da humanidade já demostrou raízes profundas quando se trata da xenofobia. Grupos nazistas, na Alemanha, já propagavam o racismo, antissemitismo e a xenofobia, esses grupos, torturavam, humilhavam e assassinavam pessoas consideradas estrangeiras, em destaque os judeus. O Brasil também têm sua propagação xenofóbica interna, entre regiões, esteriotipando e subjugando seu próprio povo, tenho como às vítimas principais os nordestinos.
Xenofobia, fruto do desconhecimento. Com a industrialização acelerada da região sudeste em 1950, milhares de pessoas oriundas do nordeste do país vieram tentar uma nova oportunidade em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, porém, devido ao desconhecimento e o preconceito esses indivíduos se tornaram vítimas da xenofobia. No entanto, essa aversão motivada pela cultura, costumes e até mesmo, estrutura física, não se dissipou com o tempo e até hoje, principalmente, Bahianos, Cearense, Paraibanos e pernambucanos são esteriotipados e humilhados.
Ademais, quando subjugamos, uma determinada população sem o prévio conhecimento, além de preconceituosos, fechamos os olhos para o que realmente é importante. A maioria do povo nordestino passa por severas secas e consequentemente desemprego, diante disso, para fugir da fome, veem como uma nova chance a migração para outras regiões. Mediante isso, além do sofrimento já existente por conta da distância de casa, essas pessoas ainda são cruelmente apelidadas como paraíbas, cabeçudos e especificamente para os Bahianos o esteriótipo de preguiçosos.
Desse modo, fica evidente, portanto, a necessidade de políticas públicas eficazes que coibam a prática e a disseminação de atos xenofóbicos. Em virtude disso, o Poder Legislativo juntamente com o Ministério da Justiça e o Ministério Público criem leis que criminalise de forma mais severa a xenofobia, e que as ONGs e a mídia televisiva desenvolvam programas e campanhas de apoio e solidariedade às vítimas, estimulando a conscientização e o conhecimento da cultura diversificada existente no Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#57686
Olá, @Brunnahh !
CORREÇÃO (X)

Segundo o filósofo chinês(1) Confúcio, "Se queres prever o futuro, estuda o passado." Mediante isso, a história da humanidade já demostrou raízes profundas quando se trata da xenofobia. Grupos nazistas, na Alemanha, já propagavam o racismo, antissemitismo e a xenofobia. Esse grupo(2), torturavam, humilhavam e assassinavam pessoas consideradas estrangeiras(3), em destaque os judeus. O Brasil também tem(4) sua propagação xenofóbica interna, entre regiões, estereotipando e subjugando seu próprio povo, tendo como vítima principal os nordestinos.
Xenofobia, fruto do desconhecimento(5). Com a industrialização acelerada da região sudeste em 1950, milhares de pessoas oriundas do nordeste do país vieram tentar uma nova oportunidade em cidades, como(6) São Paulo e Rio de Janeiro, porém, devido ao desconhecimento e o preconceito(,) esses indivíduos se tornaram vítimas da xenofobia(7). No entanto, essa aversão motivada pela cultura, costumes e até mesmo(!) estrutura física, não se dissipou com o tempo e até hoje, principalmente, bahianos, cearenses, paraibanos e pernambucanos(1) são estereotipados e humilhados.(8)
Ademais, quando subjugamos(!) uma determinada população sem o prévio conhecimento, além de preconceituosos, fechamos os olhos(9) para o que realmente é importante. A maioria do povo nordestino passa por severas secas e consequentemente desemprego. Diante disso, para fugir da fome, veem como uma nova chance a migração para outras regiões. Mediante isso, além do sofrimento já existente por conta da distância de casa(10), essas pessoas ainda são cruelmente apelidadas de "paraíbas", "cabeçudos" e especificamente para os bahianos(1) o estereótipo de preguiçosos.
Desse modo, fica evidente, portanto, a necessidade de políticas públicas eficazes que coíbam a prática e a disseminação de atos xenofóbicos. Em virtude disso, o Poder Legislativo(,) juntamente com o Ministério da Justiça e o Ministério Público(,) criem leis que criminalize de forma mais severa(11) a xenofobia, e que as ONGs e a mídia televisiva desenvolvam programas e campanhas de apoio e solidariedade às vítimas, estimulando a conscientização e o conhecimento da cultura diversificada existente no Brasil.

OBSERVAÇÕES:

(1)-Adjetivo se escreve com letra inicial minúscula nesse caso.
(2)-Aqui creio eu que tem um erro de composição. Aqui também precisa estar no singular, porque o grupo que você citou é o dos nazistas, um grupo.
(3)-Consideradas estrangeiras? Fiquei confuso aqui. Acho que é simplesmente pessoas estrangeiras.
(4)-A palavra "têm" é utilizada quando o sujeito está no plural. O correto seria sem o acento circunflexo, no singular.
(5)-Esse começo de parágrafo está estranho. Eu até considero como errado, pois faltou o termo coesivo Inter parágrafo aqui. Você deixa de ganhar ponto pelo simples fato de não utilizá-lo.
(6)-A palavra "como" servindo para apresentar exemplos é antecedida de vírgula.
(7)-Como assim? Você tinha falado na introdução que os nordestinos que mais sofrem de xenofobia? Agora era o momento de trabalhar nessa ideia. Você trouxe outro ponto que nem foi apresentado, que é a xenofobia com o povo do sudeste.
(!)-Sem vírgula.
(8)-Aqui faltou um complemento dizendo que eles sofrem disso por serem dessa região. Eu sei o que você quis dizer, mas não foi o que você disse. Faltou uma melhor organização das ideias nesse segundo parágrafo também. Eu fiquei todo confuso. Talvez seja eu que não entendi o seu raciocínio. Não sei direito.
(9)-Aqui tem o sujeito oculto "nós". Nós fechamos os olhos. Só pode utilizar terceira pessoa em uma redação dissertativa-argumentativa. "Nós" é segunda pessoa do plural. Atente-se a isso.
(10)-Aqui acho que está informal.
:!: Eu senti falta de ao menos um repertório legitimado para confirmar que o que você está falando é realmente verdade.
(11)-Mais severa como? Explique.
(12)-A sua conclusão faltou ao menos uma intervenção com todos os elementos. A que tem mais elementos tem só o Agente; Ação e Finalidade (Faltou Meio e Detalhamento).

É isso. Qualquer dúvida do que falei ou objeção pode me marcar. Espero as suas próximas redações. :D

Espero que Corrijam minha dissertaçã[…]

A série de televisão "os 13 por[…]

 Carlos Drummond de Andrade, em seu poema &ld[…]

jherodrigues o que é arremataç&at[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM