• Avatar do usuário
#63367
Na série americana “Grey’s Anatomy”, é retratado um garoto negro que chega ao hospital baleado por ser confundido com um ladrão em um bairro nobre da cidade. Ao longo da trama, a narrativa revela que a arma do policial foi disparada pois o menino era negro e o policial o julgou como ladrão. Fora da ficção, é fato que a realidade apresentada na série pode ser relacionada àquela do século XXI: em que os policiais julgam que aquela pessoa é um bandido pela sua raça ou classe social e da mesma forma, quando tem pessoas com dinheiro na história, eles chegam passivamente.
Primeiramente, é importante destacar que a cultura de que negros são os bandidos e os bancos são os “bonzinhos” está enraizada na sociedade brasileira a muitos anos e isso se deve a escravidão no período colonial. No ano de 1888, foi aderida a lei que extinguiu a escravidão no Brasil, porém o preconceito em que acreditavam que o negro era inferior, o colocando sempre em uma posição pejorativa. Assim, pode-se observar que o preconceito enraizado é um grande inimigo ao combate à violência policial.
Além disso, o dinheiro é um grande problema, por questões de suborno e chantagem. No livro “O Céu está Caindo” de Sidney Sheldon, por exemplo, em uma investigação policial sobre a eliminação de uma família inteira, os policiais, ao receberem suborno, são facilmente convencidos a “não encontrar” nada suspeito. Paralelamente, quando se trata de dinheiro, a força militar vê isso como, quanto mais dinheiro, mais poder, sendo facilmente corrompidos. Logo, pessoas com dinheiro serão libertadas antes mesmo de entrarem na prisão.
Portanto, mister que o Governo Federal tome providências para amenizar o quadro atual. Para a violência policial no Brasil deixe de ser um problema, urge que os órgãos militares implantem, por meio de fundos, um novo sistema de treinamento que além de ensinar técnicas militarem, ensine também ética e direitos humanos para seus recrutas com aulas dinâmicas e práticas. Somente assim, será possível que o país se veja livre desse enorme problema.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

O racismo no Brasil, é um empecilho desde o[…]

22

d3d

Ashiley , OI! Muitíssimo obrigada por ter […]

No Brasil apesar da constituição de […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM