• Avatar do usuário
#78808
A Constituição brasileira de 1988 – Documento jurídico mais importante do país, assegura
a todos os indivíduos o direito à segurança. No entanto, na prática, tal garantia é deturpada,
quando se observa a Violência infantil na sociedade. Esse cenário nefasto ocorre não só em
razão de desigualdade social, mas também devido à pouca atuação do Estado. Logo, faz-se
imperiosa a análise dessa conjuntura, com o intuito de mitigar os entraves para a consolidação
dos direitos constitucionais.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a desigualdade social como impulsionador da
Violência infantil na sociedade brasileira. Segundo o site correios braziliense, cerca de 2 mil
crianças foram vítimas de violência infantil entre os anos de 2010 a 2020. Diante de tal exposto
é nítido que esse problema ocorre na sua grande maioria em famílias desprovidas de recursos.
Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Ademais, é fundamental apontar a ausência de medidas governamentais para combater a
Violência infantil na sociedade brasileira. Nesse sentido, é imperioso destacar a falta de leis e
uma maior atenção para as crianças do país. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo
contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o
Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos
indispensáveis, como o direito a segurança e proteção, o que infelizmente é evidente no país.
Portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o
Ministério da Família e dos Direitos Humanos, por intermédio do o Poder Legislativo,
implemente e crie novas leis de proteção infantil– a fim de combater a Violência infantil na
sociedade brasileira. Assim, se consolidará uma sociedade mais igualitária, onde o Estado
desempenha corretamente seu “contrato social”, como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

analfabetismo no Brasil

Oi, Iurymed , tudo certo? bora lá (lembran[…]

Título: Mais problemas O programa mais m&[…]

Jotaveh walace vanussa Isabelaassis

Como a arte pode ser inclusiva no Brasil? Ao menc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM