• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Alna
#65954
Na constituição federal de 1988—norma de maior hierarquia do sistema jurídico—prevê, em seu artigo 6 o direito à segurança como inerente a todo cidadão brasileiro. Contudo, essa prerrogativa não é uma realidade no Brasil, em razão dos altos índices de violência contra a mulher, ocasionado principalmente pelo histórico machista brasileiro impossibilitando a universalização desse direito para o sexo feminino. Em vista disso, é notória a necessidade de correção desse tema no contexto sociocultural brasileiro.
Nesse contexto, é importante ressaltar a carência de medidas governamentais na resolução do machismo estrutural na sociedade nacional. Inegavelmente, essa conjuntura segundo a concepção do filosofo inglês, John Locke, caracteriza-se como uma quebra no “contrato social”, uma vez que o poder público descumpre a sua função de garantir a segurança para as mulheres. Diante disso, percebe-se que o machismo é impulsionador da violência contra a mulher, a qual é caracterizada por meio desse preconceito como inferior e acaba sofrendo com relacionamentos abusivos. Diante desse panorama, nota-se que a violência contra o sexo feminino só será resolvida com a extinção desse pensamento.
Ademais, é fundamental apontar machismo brasileiro como principal fator promotor dessa temática. Dessa forma, pode-se citar a lei maria da penha, criada devido a uma mulher que sofria de violência doméstica por parte de seu marido. Desse modo, nota-se que essa realidade ainda se encontra presente no contexto sociocultural brasileiro, uma vez que milhares mulheres dependem de seus maridos e são impossibilitadas de trabalhar, sendo assim propicias a violências e impossibilitadas de sair desse quadro, já que não possuem renda própria. Perante o exposto, caracteriza-se assim o nexo causal entre o machismo e os altos índices de violência contra a mulher.
Portanto, faz-se necessária a correção da violência contra a mulher no contexto sociocultural brasileiro. Sendo assim, é imprescindível que o Ministério da justiça e segurança pública, por intermédio de políticas públicas, elabore leis que garantam segurança ao sexo feminino e extingam o machismo, além de aumentar as punições para os infratores dessas leis e da lei maria da penha. Paralelamente é indispensável que as escolas atuem na resolução dessa problemática, por meio de projetos educacionais que conscientizem os jovens acerca desse problema. Somente assim, será consolidada uma sociedade mais justa e igualitária, em que o estado desempenha corretamente seu contrato social, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Material para estudar: https://vestibular.brasil[…]

Alguém corrige meu texto?

vc escreve muito bem parabéns!! eu achei d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM