• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#76681
Conforme o artigo 1° da Constituição da declaração universal dos direitos humanos, todos os indivíduos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Entretanto, insta pontuar que no Brasil os índices de violência contra as mulheres estão a recrudescer. Logo, vale mencionar que leis mais severas e educação de qualidade são importantes para o combate à violência contra as mulheres.
Mormente, cabe ressaltar que as leis de violência contra a mulher no Brasil são muito flexíveis.Diante disso, de acordo com o filósofo Confúcio, não corrigir nossas falhas, significa cometer novos erros. Sendo assim é preciso ter normas consistentes para abolir a violência.
Outrossim deve-se ponderar que a educação tem papel fundamental na criação dos indivíduos. Nelson Mandela já firmou que a educação é a arma mais poderosa que pode se usar para mudar o mundo.Destarte deve-se utilizar a orientação como recurso para extinguir esse cenário execrável.
Interfere-se portanto, que a violência contra a mulher no Brasil pode ser erradicada, através da educação e regulamentação necessária. Nesse sentido o governo deve orientar a sociedade com palestras nas escolas e ações por meio de mídias sociais. Ademais, reformular as normas concernentes à violência contra à mulher. Por conseguinte, o Brasil consiga desvencilhar-se dessa prática abominável.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#77055
Análise
Conforme o artigo 1° da Constituição da declaração universal dos direitos humanos, todos os indivíduos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos (OK). Entretanto, insta pontuar que no Brasil os índices de violência contra as mulheres estão a recrudescer (No seu desenvolvimento, deveria ter trazido uma informação que corroborasse com essa afirmação. Um dado de um site, de um fórum, de uma revista, de um artigo, tudo isso serviria para embasar e, consequentemente, sairia do senso comum) . Logo, vale mencionar que leis mais severas e educação de qualidade são importantes para o combate à violência contra as mulheres (senso comum, na medida em que você não traz argumentos que defendam isso).
Mormente, cabe ressaltar que as leis de violência contra a mulher no Brasil são muito flexíveis (Não sei se estás estudando para o Enem ou para concurso, mas não é bem assim, A Lei Maria da Penha, por exemplo, traz diversas rigidez aplicadas aos crimes cometidos no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher. Entre isso, destaca-se a não necessidade de representação da mulher para a instauração de inquérito policial e para ação penal e pelo MP, inaplicabilidade do princípio da insignificância e dos benefícios dos juizados especiais criminais e do princípio da insignificância aos crimes da Lei Mª da Penha. Caso você quisesse seguir no argumento de que a lei é flexível, deveria trazer argumentos que defendessem isso, de repente poderia mencionar que ainda há falhas, por exemplo, na efetividade das medidas protetivas de urgência, já que nem sempre a segurança pública consegue impedir que o agressor se mantenha afastado da mulher ofendida.) ação os crimes nela previsto Diante disso, de acordo com o filósofo Confúcio, não corrigir nossas falhas, (!-uso equivocado da vírgula) significa cometer novos erros. Sendo assim é preciso ter normas consistentes para abolir a violência.
Outrossim deve-se ponderar que a educação tem papel fundamental na criação dos indivíduos. Nelson Mandela já firmou que a educação é a arma mais poderosa que pode se usar para mudar o mundo. Destarte, (!)deve-se utilizar a orientação como recurso para extinguir esse cenário execrável.
Interfere-se, (!) portanto, que a violência contra a mulher no Brasil pode ser erradicada, através (por meio) da educação e regulamentação necessária. Nesse sentido, o governo deve orientar a sociedade com palestras nas escolas e ações por meio de mídias sociais. Ademais, reformular as normas concernentes à violência contra à mulher. Por conseguinte, o Brasil consiga desvencilhar-se dessa prática abominável (entendo que este último período é subordinado ao anterior, portanto não deveria ser separado por ponto final).

Parecer geral: Enxergo um bom potencial em você para construir texto dissertativo, no entanto, você deve se ater a explorar mais seus argumentos, procurar sair do senso comum.
Continue estudando, estás no caminho certo.

São muitos os casos de impunidade do sistem[…]

Bom dia pessoal, JoaoPedro72 , muito obrigado p[…]

Agora que lembrei que não é poss&iac[…]

Esquecimento histórico

A Constituição Federal de 1988, docu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM