• Avatar do usuário
#76788
Em tempo de pandemia, a violência contra as mulheres brasileiras teve uma significância relevante no meio social. O problema, que antes era equiparado com os casos de rua, hoje, ganham maior significância no seio familiar, ou seja, dentro do confinamento residencial. Diante disso, ações tornam-se necessárias para o a diminuição da problemática.
Hodiernamente, a pandemia da COVID-19 trouxe à tona muitas dificuldades sociais, que são primazias do Estado, devido ao seus grau de gravidade. A violência doméstica contra a mulher está entre as principais. Uma pesquisa do Datafolha, encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), realizada neste ano, constatou que, uma entre cada quatro mulheres foi vitima de algum tipo de violência, entre elas: psicológica, física ou sexual. E mais, os agentes sendo próprios do seio familiar. Isso mostra um quadro deletério a ser banido.
Outrossim, vale ressaltar que isso também é problema social, portanto, responsabilidade de todos. Com isso, há quem não se meta em brigas de cunho familiar ou, principalmente, em conjugais passionais. No entanto, a Constituição Federal Brasileira (CF/88) rege em suas linhas que “Todo cidadão pode intervir em flagrante delito, independente de quem seja a vítima”. Assim, a conduta de intervenção social é imprescindível para diminuir tais ocorrências e deter resultados nefastos contra as vítimas.
Por fim, devem-se manter em vigilância contínua o Estado em conjunto com o cidadão de bem, com a finalidade de acabar com o impasse. O primeiro deve se ater a manter interligação direta com o meio social, através de disponibilização de linhas telefônicas e por redes sociais policiais, mantendo, assim, interatividade em tempo real com a comunidade, com a finalidade de manter a legislação vigente e punir os agentes ativos dos delitos com rigor. Dessarte, esse quadro deletério social logo será extinto.


Por favor, corrijam a minha redação!
@Cleverson
@Willa
@geoca
@EduardoPedro
@laracsz
@Odailson
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM