• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#90369
O livro ‘’Morte e Vida das Grandes Cidades’’, de Jane Jacobs, retrata a origem e os desdobramentos da estruturação do planejamento urbano, a qual, não raramente, assume um caráter falho e segregador. De maneira análoga, tal aspecto narrado na obra é notório no que tange à realidade brasileira, pois a conjuntura citadina do país obstaculiza tanto o cumprimento do direito de locomoção do corpo civil quanto à progressão de serviços e atividades em função da insuficiente conectividade da malha de tráfego e da sua logística deficitária. Nesse sentindo, não apenas a mobilidade excludente, como também o funcionamento precário do espaço móvel são problemáticas decorrentes dessa indiligência.
Diante desse cenário, cabe pontuar como a desigualdade prejudica intensamente o deslocamento dos indivíduos. Nessa lógica, segundo o conceito de ‘’Cidadanias Mutiladas’’, do geógrafo Milton Santos, a não efetivação íntegra das garantias constitucionais subverte a posição dos sujeitos como cidadãos plenos e o exercício dos seus deveres sociais. À vista disso, denota-se a presença desse princípio no contexto urbano nacional, porquanto a sua configuração restringe o acesso democrático aos espaços devido à polarização nociva entre áreas nobres e periféricas, uma vez que os moradores destas últimas são inviabilizados quanto à consolidação produtiva do seu direito legal de ir e vir em razão da ínfima atuação estatal direcionada ao ordenamento estrutural dessas localidades. Posto isto, tal negligência segrega essa parcela da coletividade ao não investir em mecanismos de mobilidade – a exemplo de ônibus de trânsito rápido (BRT) - e, assim, oportunidades e serviços, como empregos, hospitais e escolas, permanecem vinculados, majoritariamente, aos grandes centros.
Ademais, vale ressaltar os entraves promovidos pela precariedade do sistema móvel das cidades. Acerca disso, o documentário ‘’ Perrengue’’ exibe o cotidiano conturbado das zonas metropolitanas do Brasil, nas quais a população enfrenta transtornos constantes durante o processo de tráfego. Sob esse viés, o fato relatado na obra constitui um panorama crítico, dado que a dependência do modal rodoviário implica a superlotação das vias e, com isso, o congestionamento, os acidentes e a concentração de pessoas nos transportes públicos são agravados por efeito do gerenciamento pouco eficiente desse meio. Logo, sem a difusão de alternativas para tornar a movimentação urbana adequada e segura - como a manutenção das estradas e a criação de ciclovias- a conexão necessária para atender às demandas diárias da sociedade e suas atividades é dificultada.
Portanto, urge a tomada de medidas para atenuar esses danos. Destarte, o Ministério dos Transportes – órgão incumbido de estabelecer a ordem dos âmbitos de mobilidade- deve realizar um plano de inclusão citadina, por meio da instalação do BRT e do incentivo subsidiário à expansão dos serviços centralizados às periferias, a fim de corrigir os fatores socioespaciais excludentes. Além disso, o Governo Federal deve fazer ações públicas, mediante campanhas motivadoras do uso de transportes não motorizados e da fiscalização e gestão das rodovias, com intuito de tornar o fluxo de deslocamento dinâmico e regular e alcançar um futuro distinto do escrito por Jane Jacobs.


Linhas: 7x9x8x6
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 194

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 194

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 194

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 194

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

0
#90394
Oi, @bylari, tudo certo? Parabéns pela redação! Na minha primeira leitura, o único desvio que eu encontrei - além do erro de digitação - foi o (1), observado também pelo João. Depois de uma releitura atenta, encontrei outros.

(1) "tanto o cumprimento do direito de locomoção do corpo civil quanto à a progressão de serviços e atividades" => Desvio de gramática. A crase ocorre quando há a junção do artigo feminino "a" com a preposição "a". Nesse caso, só há o artigo feminino "a".
(2) "uma vez que os moradores destas últimas são inviabilizados quanto à privados da consolidação produtiva do seu direito legal de ir e vir" => Desvio de escolha de registro. Os moradores não são inviabilizados, seu direito legal de ir e vir sim.
(3) "a exemplo de ônibus de trânsito rápido (BRT), por exemplo" => Desvio de escolha de registro. A expressão "a exemplo de" não é adequado para introduzir uma exemplificação, pois significa "seguindo os moldes de".
(4) "Logo, sem a difusão de alternativas para tornar a movimentação urbana adequada e segura - como a manutenção das estradas e a criação de ciclovias - a -, a conexão necessária para atender às demandas diárias da sociedade e suas atividades é dificultada" => Desvio de gramática. O trecho "sem a difusão de alternativas para tornar a movimentação urbana adequada e segura" deve ser isolado com vírgulas.

Estou certo, @Fortes?

Fale comigo anonimamente: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIp ... A/viewform
1
#90411
Felipe082 escreveu:Estou certo, @Fortes?
Oi, Felipe, tudo bem? Vamos analisar os seus comentários?

(1) Isso mesmo. Quando utilizamos a coordenação de dois elementos por meio da expressão "tanto... quanto", é importante entender que a estrutura da oração reúne dois sujeitos de mesmo peso sintático. Existe, como a Larissa utilizou, a expressão "quanto à", que assume a semântica de "em relação à". Mas ela não é adequada no contexto de coordenação dupla.

(2) A intenção da retificação está correta, Felipe. No entanto, o problema, nesse caso, é de estrutura sintática, e não de escolha de registro. Isso porque, reestruturando a frase e modificando pelo menos dois elementos sintáticos, é possível construir o sentido desejado pela Larissa. Vejamos:
- (...) os moradores destas últimas são inviabilizados da consolidação...
- (...) os moradores destas últimas têm o seu direito de ir e vir inviabilizado quanto à consolidação produtiva...
Obs.: os desvios de escolha de registro são caracterizados por informalidade e/ou marca de oralidade. Nessa situação, em específico, o problema não está relacionado a isso, mas à falta de organização sintática, o que compromete o sentido da oração.

(3) O uso de "a exemplo de" depende totalmente do contexto, Felipe. Você não está errado quando pontua que, em casos de exemplificação, o mais adequado é utilizar expressões integralmente exemplificativas, como "por exemplo". Entretanto, nesse caso, a intenção de molde a ser seguido pode ser encontrada a depender da interpretação. Note: é possível considerar que o governo peca ao não investir em mecanismos de mobilidade que sigam o padrão do BRT, um tipo de transporte que já existe no Brasil e pode, sim, servir como parâmetro de eficiência. Se ela quis exemplificar ou criar um espaço de modelo, não há como o leitor definir, mas ambas situações são plausíveis. ;)

(4) Correto, Felipe! A oração condicional longa, ao ser deslocada, precisa aparecer entre vírgulas. :)

Não quebre o fluxo. Repasse conhecimento. Corrija uma redação. :D
1
#90418
Muito obrigado pela revisão, @Fortes! :)
Bom, então significa que, na verdade, eu encontrei dois desvios de gramática e uma falha na estrutura sintática, o que está dentro do limite aceito pelo ENEM. Imagino que possa haver outros desvios, mas, como eu não os identifiquei, não vou descontar pontos. Sendo assim, vou alterar a nota da C1 para 200 e a nota da redação para 1000. Parabéns, @bylari!

Fale comigo anonimamente: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIp ... A/viewform
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
A questão da mobilidade urbana no Brasil.
por Mairaone1    - In: Outros temas
0 Respostas 
98 Exibições
por Mairaone1
20 Respostas 
1073 Exibições
por BEATRIZFER
2 Respostas 
223 Exibições
por HPOBRE
0 Respostas 
72 Exibições
por sophlimao
A questão da mobilidade Urbana no Brasil
por alycia    - In: Outros temas
0 Respostas 
39 Exibições
por alycia
A questão da mobilidade urbana no Brasil
por Lcarol    - In: Outros temas
0 Respostas 
13 Exibições
por Lcarol
A questão da mobilidade urbana no Brasil
por Lcarol    - In: Outros temas
1 Respostas 
47 Exibições
por Lcarol
5 Respostas 
105 Exibições
por Najila17
0 Respostas 
152 Exibições
por islore
0 Respostas 
127 Exibições
por nami

Na Escócia, país da Grã-Breta[…]

A água é uma questão que vem […]

Os desafios para a atenuação dos efe[…]

1 bez

bom dia, R. li seu texto e minhas observaç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM