• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#90042
Do gênero “thriller”, o livro “O Homem de Giz”, da escritora C.J. Tudor, aborda, entre inúmeras problemáticas, a exígua amabilidade do protagonista Eddie ao seu pai, que sofre de Alzheimer, uma doença crônica capaz de afetar a memória de um indivíduo. Nesse sentido, analogamente, é plausível comparar essa narrativa com a realidade brasileira, na qual, por vezes, enfermos crônicos são vítimas de uma lamentável marginalização, o que é inadmissível, dado que, assim como pessoas sadias, eles merecem ser respeitados pela sociedade. Logo, visando combater esse grave infortúnio, é preciso analisar os principais motivos pela sua existência: a lacuna educacional e a negligência governamental.

Nessa lógica, é necessário, de início, discorrer acerca da omissão acadêmica. A esse respeito, em sua música “Estudo Errado”, o “rapper” Gabriel Contino afirmou que, ao não desenvolver a criticidade estudantil, o método de ensino brasileiro é, às vezes, falho. Essa crítica do cantor é, de fato, confirmativa, dado que, por possuírem um sistema técnico-científico, muitos colégios secundarizam, nas aulas, o senso crítico dos discentes quanto à importância de bases fundamentais para a sua formação socioeducativa, tais como o desenvolvimento do respeito e da empatia aos diferentes. Como consequência disso, vários sujeitos, vítimas de uma falha pedagógica, são formados com uma ótica preconceituosa, o que fomenta a marginalização dos enfermos crônicos e, consequentemente, coloca-os à margem da sociedade. Por fim, é ilógico que, sendo responsáveis pelo aperfeiçoamento moral da população, as instituições de ensino sejam negligentes no que tange à adversidade.

Tem-se, além disso, a displicência estatal como outra fomentadora do empecilho. Segundo a obra “O Cidadão de Papel”, do jornalista Gilberto Dimenstein, as normas presentes em documentos nacionais nem sempre são efetivadas. Sob esse raciocínio, por mais que a Constituição Federal de 1988 assegure, em seu artigo 196º, o direito à saúde, o contraditório Estado não adota ações que seriam capazes de, substancialmente, mitigar a marginalização dos enfermos crônicos, como investir na criação de campanhas publicitárias que instruam a população sobre a necessidade de impedir o avanço dessa nefasta exclusão e de centros de atendimento que objetivem dar assistência às pessoas que sofrem de doenças crônicas. É indubitável, desse modo, que a administração pública não faz valer a premissa constitucional associada à saúde e, a partir disso, colabora, mesmo que indiretamente, para o agravamento do contratempo.

É primordial, diante desses aspectos, que haja uma intervenção. Com o intuito de combater a marginalização dos enfermos crônicos, o Ministério da Educação deve criar, nas escolas, o projeto “Eddie e a População Brasileira: Duas Vertentes Similares”. Essa proposta – que irá se solidificar por meio de uma alteração na Base Nacional Comum Curricular, a qual irá introduzir uma disciplina relacionada à essencialidade da amabilidade – contará com momentos formativos sobre a importância de se respeitar os enfermos crônicos, sendo complementada, também, com rodas de debate, palestras e seminários. Em acréscimo, a máquina estatal deve, mediante maiores investimentos na área da saúde, combater o processo de marginalização dos enfermos crônicos. Com essas medidas, espera-se que, diferentemente do enredo visto em “O Homem de Giz”, o Brasil se torne um país mais afável.

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 186

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 186

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 186

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 188

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 191

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

0
#90046
Oi, @Marcela28, tudo certo? Aqui no projeto, todos temos o direito de contribuir para o processo de aprendizagem dos nossos colegas, o que é incrível. Entretanto, na hora de pontuar, certas atitudes - mesmo que sejam bem-intencionadas - não são bem-vindas. Uma dessas atitudes é atribuir notas muito mais baixas do que as redações merecem sem apresentar uma justificativa. Por exemplo: você deu 760 ao texto do João, mas não sinalizou nenhum erro. Como consequência, a nota dele - que, indiscutivelmente, deveria ser superior a 900 - foi reduzida de forma drástica.
Caso tenha dúvidas a respeito dos critérios de avaliação do ENEM, recomendo a leitura do Manual de Correção: apostila-manual-de-leitura-dos-corretor ... 15107.html

Fale comigo anonimamente: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIp ... A/viewform
1
#91157
Olá @JoaoPedro72 , gostei muito da sua redação, acho que a único conselho que eu daria é que nas cartilhas do corretores do inep informa que caso você queira detalhar uma informação ou adicionar um conectivo só precisa isolar entre vírgulas se for mais mais que três palavras.
(Ministério da Educação deve criar, nas escolas, o projeto “Eddie e a População Brasileira: Duas Vertentes Similares”.)
Por exemplo, nesse trecho da sua redação, -nas escolas- não necessitava estar entre vírgulas porque além de não ser uma infomação, faz parte da oração, só é composto por duas palavras. Mas eles não tiram ponto por isso viu, só tirei pontos na C1 porque você repete muito isso no D1 e na introdução, e são seguidos um do outro, então é como se seu texto fosse todo "quebradinho". Acho que os corretores nem notariam isso, sua redação está ótima.
Poderia dar uma olhadinha na minha redação? Vou te marcar lá
1
#91199
VitoriaCarvalho escreveu:Olá @JoaoPedro72 , gostei muito da sua redação, acho que a único conselho que eu daria é que nas cartilhas do corretores do inep informa que caso você queira detalhar uma informação ou adicionar um conectivo só precisa isolar entre vírgulas se for mais mais que três palavras.
(Ministério da Educação deve criar, nas escolas, o projeto “Eddie e a População Brasileira: Duas Vertentes Similares”.)
Por exemplo, nesse trecho da sua redação, -nas escolas- não necessitava estar entre vírgulas porque além de não ser uma infomação, faz parte da oração, só é composto por duas palavras. Mas eles não tiram ponto por isso viu, só tirei pontos na C1 porque você repete muito isso no D1 e na introdução, e são seguidos um do outro, então é como se seu texto fosse todo "quebradinho". Acho que os corretores nem notariam isso, sua redação está ótima.
Poderia dar uma olhadinha na minha redação? Vou te marcar lá
Olá, bom dia!
Eu creio que, nesse caso, o uso da vírgula é facultativo. “Nas escolas” é um adjunto adverbial com menos de três palavras, o que torna o uso da vírgula opcional. Reconheço, entretanto, que o uso constante das vírgulas facultativas pode tornar o texto muito parado. Então, agradeço pela dica! :mrgreen:

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
8 Respostas 
1563 Exibições
por victoriaeve
4 Respostas 
927 Exibições
por Fortes
0 Respostas 
77 Exibições
por Amandas19
1 Respostas 
251 Exibições
por Jayane25
0 Respostas 
165 Exibições
por mariaclfx
9 Respostas 
1292 Exibições
por Fortes
2 Respostas 
111 Exibições
por Felipe082
4 Respostas 
252 Exibições
por Andrex
0 Respostas 
71 Exibições
por CarolS02
0 Respostas 
56 Exibições
por Tuly14

Na Escócia, país da Grã-Breta[…]

A água é uma questão que vem […]

Os desafios para a atenuação dos efe[…]

1 bez

bom dia, R. li seu texto e minhas observaç[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM