• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#85126
Segundo o célebre sociólogo Betinho, um país tende a melhorar à medida que enaltece sua cultura. No entanto, ao observar que, no Brasil, uma forte ferramenta cultural, isto é, o cinema, ainda não é democratizado, percebe-se que a ótica sociológica de Betinho não foi efetivada com êxito na nação. É preciso, então, entender como a inoperância estatal e o exíguo debate tonificam o infortúnio.

É necessário, nesse sentido, analisar como a frustrante indolência governamental potencializa o revés. Acerca disso, conforme o insigne filósofo John Locke, os cidadãos cedem sua confiança ao Estado, que, por outro lado, deve garantir os direitos básicos a eles. Todavia, a tese do intelectual vai de encontro à realidade brasileira, uma vez que, infelizmente, a máquina pública não adota ações que seriam capazes de, substancialmente, democratizar o acesso ao âmbito cinematográfico, a exemplo de diminuir o preço dos ingressos e construir, perto de regiões periféricas, mais cinemas. Logo, caso o poder público queira concretizar o ideal de Locke, ele deve, indubitavelmente, ser produtivo no que tange à resolução do imbróglio.

Faz-se impreterível, em acréscimo, salientar como a irrisória discussão fortalece o empecilho. Diante disso, de acordo com a eminente filósofa Djamila Ribeiro, para atuar em uma situação, deve-se, antes de tudo, tirá-la da invisibilidade. O princípio filosófico da pensadora, contudo, não é implantado no contexto tupiniquim, visto que o desafio que é o cinema não democratizado não é plenamente enxergado pela sociedade, de forma que o debate sobre ele não é priorizado e, pois, dificulta sua erradicação. Isso, por conseguinte, enraíza a adversidade no tecido social e, destarte, faz com que o pleno acesso ao lazer e à cultura seja inviabilizado. Assim, fica claro que, se o grupo civil não protagonizar a discussão no que diz respeito à vicissitude, difícil será a sua solução.

É crucial, portanto, frear os fortificantes da contrariedade. Para tanto, o Ministério da Cidadania – órgão incumbido de promover a cultura no país – deve, mediante os cofres públicos, reduzir o custo dos ingressos e edificar, em áreas mais indigentes, mais cinemas a fim de democratizar o acesso a esse instrumento cultural. Ademais, é elementar que a esfera coletiva priorize o debate no que se refere à questão. Feito isso, o preceito de Betinho irá, enfim, se tornar concreto no Brasil.

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

0

bom dia, Marina li seu texto e minhas observa&cce[…]

Desconsiderando a pandemia, é evidente o au[…]

Sustentabilidade ambiental

Segundo o trecho presente no diário publica[…]

anasilva1

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM