• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#84367
REDAÇÃO ENEM 2021
Por leo1418

- 03 Jan 2022 23:09#84366
Em 2017, a ONU, Organização das Nações Unidas, estabeleceu, na Agenda 2030, a justiça, a diminuição das desigualdades e o acesso à educação de qualidade como alguns dos ODS- Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Todavia, a falta de registro civil tem mitigado o acesso de muitos brasileiros a esses direitos e à cidadania plena. Dessa forma, é de suma importância compreender as consequências dessa negligência e o papel do Estado na questão para que seja possível solucionar esse problema.
Em primeira análise, é notável a gravidade gerada pela falta de identificação oficial do indivíduo. Nesse viés, Simone de Beauvoir em seu livro "A velhice", desenvolve o conceito de "Invisibilidade Social", em que aponta que determinados grupos sociais são negligenciados pelo governo por serem tratados com indiferença e, como consequência, ficam à margem da sociedade. Fora da obra, a realidade é semelhante, pois o não Registro civil impossibilita alguns direitos básicos, como o à educação, ao trabalho e ao voto, devendo, por isso, ser, ao máximo, dizimado.
Outrossim, o comportamento do Estado é outro fator com bastante interferência na problemática. Nesse sentido, segundo John Locke: "Onde não há lei, não há liberdade". Contudo, apesar de ser um direito fundamental garantido no artigo quinto da Constituição Federal de 1988 a todos e em gratuidade, a certidão de nascimento ainda é uma garantia restrita a muitos brasileiros, principalmente, a minorias que muito precisam, como pobres e negros, conforme aponta pesquisa do IBGE de 2015. Então, é muito clara a necessidade que o Estado mude sua postura e garanta a todos o mais primordial documento de cidadania.
É evidente, portanto, a necessidade de ações públicas para dizimação dessa questão. Para isso, precisa-se que o governo, junto ao Ministério da Cidadania, repassem maiores verbas a cartórios públicos, através de mudanças no Plano Plurianual (lei orçamentária que define metas e estratégias para o orçamento público), para que seja possível adotar "cartórios móveis" que alcancem os brasileiros negligenciados pelo governo. Somente dessa forma será possível mitigar a temática em voga e garantir a todos a cidadania plena.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 184

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 176

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 192

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

0
#84371
C1: 200
C2: 200 Bons repertórios (legitimados, pertinentes e produtivos). Texto demonstra que o autor entende bem a estrutura de um texto dissertativo-argumentativo
C3: 200 Bons argumentos e bem embasados. Sugestão: mudar a ordem do Arg1 e Arg2... já que você fez uma relação de causa-consequência, deveria ter colocado o 2ºparág como o 3º e o 3ºparág como 2º
C4: 200 Texto bem articulado
C5: 200 Boa intervenção e bem explicada

Nota: 1000
0
#85531
Oi, @leo1418, tudo certo? Vou corrigir a sua redação. Qualquer dúvida, fique à vontade para me perguntar.

correção ou sugestão
erro
"melhorável"
repetição

Em 2017, a ONU, Organização das Nações Unidas, Organização das Nações Unidas (ONU) (1) estabeleceu, na Agenda 2030, a justiça, a diminuição das desigualdades e o acesso à educação de qualidade como alguns dos ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS. Todavia, a falta de registro civil tem mitigado o acesso de muitos brasileiros a esses direitos (1) e à cidadania plena. Dessa forma, é de suma importância compreender as consequências dessa negligência e o papel do Estado na questão para que seja possível solucionar esse problema.
Em primeira análise, é notável a gravidade gerada (2) pela falta de identificação oficial do indivíduo. Nesse viés, Simone de Beauvoir em Beauvoir, em (3) seu livro "A velhice", desenvolve o conceito de "Invisibilidade Social" "invisibilidade social" (4), em que o qual (5) aponta que determinados grupos sociais são negligenciados pelo governo por serem tratados com indiferença e, como consequência, ficam à margem da sociedade (2). Fora da obra, a realidade é semelhante (3), pois o não Registro a carência de registro civil impossibilita dificulta a concretização de (6) alguns direitos básicos, como o à educação, ao trabalho e ao voto algumas prerrogativas básicas, como o direito à educação, ao trabalho e ao voto (7) (4), devendo, por isso, ser, ao máximo, dizimado (8). (5)
Outrossim, o comportamento a omissão (9) do Estado é outro fator com bastante interferência na problemática (6). Nesse sentido, segundo John Locke: John Locke, "Onde não há lei, não há liberdade" (7). Contudo, apesar de ser um direito fundamental garantido gratuitamente a todos (10) no artigo quinto da Constituição Federal de 1988 a todos e em gratuidade, a certidão de nascimento ainda é uma garantia restrita a muitos brasileiros pouco acessível a muitos brasileiros (11), principalmente, a minorias sociais (8) que muito precisam, como pobres e negros, conforme aponta pesquisa do IBGE de 2015 uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2015. Então Logo (12), é muito clara a necessidade que necessidade de que o Estado mude sua postura e garanta a todos o mais primordial documento de cidadania (9).
É evidente, portanto, a necessidade de ações públicas para dizimação a resolução dessa questão. Para isso, precisa-se que o governo, junto ao Ministério da Cidadania, repassem repasse (14) maiores verbas a cartórios públicos, através por meio (15) de mudanças no Plano Plurianual (lei orçamentária que define metas e estratégias para o orçamento público) - lei orçamentária que define metas e estratégias para o orçamento público - (16), para que seja possível adotar "cartórios móveis" que alcancem os brasileiros negligenciados pelo governo (11). Somente dessa forma será possível mitigar a temática em voga e garantir a todos a cidadania plena (12).


LINGUAGEM

(1) É recomendado que a sigla apareça entre parênteses ou separada por travessão.
https://www.soportugues.com.br/secoes/abrev/abrev9.php
(2) Essa expressão é incomum. Geralmente, diz-se que um fato possui - e não gera - gravidade.
(3) Isole com vírgulas o aposto "em seu livro 'A Velhice'".
(4) Pessoalmente, acho que fica bem melhor assim, mas não vou considerar que há um erro.
(5) Se "em que" faz referência a "conceito", o pronome relativo está equivocado e deveria ser substituído por "o qual".
Se "Simone de Beauvoir" é sujeito desinencial na oração "em que [Simone de Beauvoir] aponta", o pronome relativo não está incorreto. Ainda assim, sugiro a substituição por "o qual", fazendo referência a "conceito".
(6) Não use palavras que produzem generalizações.
(7) No trecho "o à educação", você utilizou um recurso linguístico adequado: omitiu a palavra "direito" para evitar sua repetição. No entanto, aconselho a reformulação da frase devido à sonoridade desagradável.
(8) Você poderia reformular esse trecho e transformá-lo em uma frase de fechamento.
O gerúndio pode ser evitado.
A expressão "ao máximo" é desnecessária.
A palavra "dizimado" possui uma conotação fortemente negativa e costuma expressar um comportamento violento. Por exemplo: "Povos indígenas foram dizimados pelos colonizadores".
(9) Prefira uma palavra mais forte.
(10) Assim, elimina-se a falta de paralelismo sintático.
(11) O sentido dessa expressão é o contrário do que foi atribuído. Quando se diz que algo está restrito a um grupo, significa que esse grupo possui algo que não é acessível aos demais. Por exemplo: "Na Grécia Antiga, o exercício da cidadania era restrito aos homens".
(12) O conectivo "então" é um pouco coloquial demais.
(13) A palavra "necessidade" exige a preposição "de": há necessidade de algo.
(14) O verbo "repasse" concorda com "governo", que é o núcleo do sujeito da oração. O trecho "junto ao Ministério da Cidadania" é um aposto.
https://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint22.php
(15) A palavra "através", em seu sentido original, faz referência à noção de atravessar algo. Ela pode ser substituída por "mediante", "por meio" e "por intermédio".
https://www.dicio.com.br/atraves/
(16) Evite parênteses, exceto quando há uma sigla ou alguma outra situação que exija seu uso.


CONTEÚDO

(1) Evite trazer informações que serão pouco desenvolvidas ao longo do texto.
(2) Bom repertório.
(3) Esse mecanismo coesivo não faz sentido. A obra de Simone de Beauvoir não é uma história ficcional, mas sim uma tentativa de analisar objetivamente a realidade.
(4) Por que a carência de registro civil dificulta a concretização desses direitos? Explique melhor.
(5) Não há, nesse parágrafo, uma noção robusta de começo, meio e fim. Embora a estrutura seja apropriada, faltou um fechamento mais evidente.
(6) Aqui, percebe-se uma falha no projeto de texto no que diz respeito à progressão temática. No parágrafo anterior, você já havia mencionado a negligência do governo. Não é coerente abordar a omissão do Estado como se fosse "outro fator".
Ao escolher os argumentos centrais dos parágrafos de desenvolvimento, fique atento às intersecções que pode haver entre as ideias-núcleo.
(7) Esse repertório ficou "jogado". Você não explicou o que Locke quis dizer e por que a citação é relevante para a defesa do seu ponto de vista. Não adianta trazer outra área do conhecimento "para inglês ver". É preciso que o uso seja produtivo.
(8) Apesar de a palavra "minoria" ser usada, no senso comum, para aludir a grupos oprimidos, há uma diferença conceitual entre "minoria" e "minoria social". O primeiro termo está ligado à proporção entre a quantidade de pessoas de um grupo e o restante da população; o segundo, à marginalização de uma parcela da sociedade. As pessoas negras, a despeito de serem maioria numérica, são uma minoria social.
https://brasilescola.uol.com.br/sociolo ... %A7%C3%A3o.
(9) Bom fechamento.
(10) Não ficou claro, para mim, qual é a relação entre essa medida e os seus argumentos centrais. O projeto de texto poderia ser aprimorado nesse aspecto.
(11) Proposta completa, parabéns!
(12) Frase genérica. De preferência, escreva algo específico para o tema e retome um repertório.


NOTAS

C1 - 160. Há poucos desvios de gramática e de seleção lexical.
C2 - 200. Parabéns!
C3 - 120 (Felipe) / 160 (ENEM). Há algumas falhas significativas na argumentação e no projeto de texto.
projeto-de-texto-c3-t15094.html
C4 - 200. Parabéns! Só tome cuidado com as repetições.
C5 - 200. Parabéns!
Total - 880 (Felipe) / 920 (ENEM)

Ótima nota! Conte comigo para ir ainda mais longe! ;)


SUA AJUDA É MAIS IMPORTANTE DO QUE VOCÊ IMAGINA

Já pensou em doar para o projeto? Se puder, clique aqui: donation/index.html

Ei, que tal agora corrigir os textos de outras pessoas? Continue este ciclo!
Você pode consultar a tabela oficial dos corretores do ENEM no link abaixo:
apostila-manual-de-leitura-dos-corretor ... 15107.html

Fale comigo anonimamente: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIp ... A/viewform
0

Na obra "Globalização e as […]

"A perfeição é a doe[…]

É uma época em que os bancos e os si[…]

Segundo o artigo 5 da constituição f[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM