Avatar do usuário
Por Renanbna32
Quantidade de postagens
#117293
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito a educação como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa a grande desigualdade educacional agravada pela pandemia, dificultando deste modo a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a crescente desigualdade social, e neste cenário, a pandemia de coronavírus ampliou a lacuna entre a parte privilegiada e a parte discriminada da população, principalmente na área educacional. Essa conjuntura segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "contraste social", já que o estado não cumpre sua função de garantir que todos os cidadãos desfrutem de direitos de direitos indispensáveis como a educação, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a diferença brusca de qualidade educacional entre as regiões do país como precursora do prepotente agravamento pandêmico no Brasil. Segundo uma pesquise de Gabriel Correa e Isabel Opice, estudiosos da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, de cada 100 escolas com as piores notas de média, 98 estão no norte e nordeste, e de cada 100 escolas com as melhores notas de média, 82 estão no sul e sudeste. Diante de tal pressuposto, ensinos sudestinos e sulistas têm mais recursos e estruturas para seus estudantes num período pandêmico, algo não contemplado nos ensinos nordestinos. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a pendurar continue a se pendurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos , para isso é imprescindível que o governo federal, junto com o ministério da educação, e por intermédio de políticas públicas, elevar a qualidade educacional de creches, escolas e universidades das unidades federativas mais humildes, e amplificar o acesso da população desprivilegiada ao ensino superior, com cotas raciais, bolsas de estudo e financiamento estudantil com juros baixos, a fim de diminuir drasticamente a desigualdade social e educacional no Brasil, agravada pela pandemia. Assim, tornar-se-á possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na magna carta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por Renanbna32
Quantidade de postagens
#117294
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito a educação como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa a grande desigualdade educacional agravada pela pandemia, dificultando deste modo a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a crescente desigualdade social, e neste cenário, a pandemia de coronavírus ampliou a lacuna entre a parte privilegiada e a parte discriminada da população, principalmente na área educacional. Essa conjuntura segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "contraste social", já que o estado não cumpre sua função de garantir que todos os cidadãos desfrutem de direitos de direitos indispensáveis como a educação, o que infelizmente é evidente no país.

Ademais, é fundamental apontar a diferença brusca de qualidade educacional entre as regiões do país como precursora do prepotente agravamento pandêmico no Brasil. Segundo uma pesquise de Gabriel Correa e Isabel Opice, estudiosos da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, de cada 100 escolas com as piores notas de média, 98 estão no norte e nordeste, e de cada 100 escolas com as melhores notas de média, 82 estão no sul e sudeste. Diante de tal pressuposto, ensinos sudestinos e sulistas têm mais recursos e estruturas para seus estudantes num período pandêmico, algo não contemplado nos ensinos nordestinos. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a pendurar continue a se pendurar.

Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos , para isso é imprescindível que o governo federal, junto com o ministério da educação, e por intermédio de políticas públicas, elevar a qualidade educacional de creches, escolas e universidades das unidades federativas mais humildes, e amplificar o acesso da população desprivilegiada ao ensino superior, com cotas raciais, bolsas de estudo e financiamento estudantil com juros baixos, a fim de diminuir drasticamente a desigualdade social e educacional no Brasil, agravada pela pandemia. Assim, tornar-se-á possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na magna carta.
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
8 Respostas 
811 Exibições
por Lauany25
0 Respostas 
122 Exibições
por namu
4 Respostas 
272 Exibições
por ALLCAPS1232
6 Respostas 
279 Exibições
por Petalarafa
Todos tem direito à educação
por Jullas    - In: Outros temas
0 Respostas 
97 Exibições
por Jullas
0 Respostas 
69 Exibições
por Yasumin
0 Respostas 
126 Exibições
por leticiam475
0 Respostas 
134 Exibições
por leticiam475
0 Respostas 
105 Exibições
por vickysantos
0 Respostas 
98 Exibições
por Amandalou

Ao longo dos anos, na sociedade, houve pandemias q[…]

John lock , filósofo inglés destaca-[…]

O artigo 6 da constituição federal d[…]

O autismo é um transtorno do desenvolviment[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM