• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#77116
A animação "The Mitchells vs the Machines", da Sony, demonstra um exemplo do aumento de consumo digital e seus perigos. Nesta, há uma demonstração do quão importante as inovações são tanto para o público quanto para a própria sociedade, tanto quanto o perigo do progresso. No sistema bancário atual, o filme serve como metáfora para as tendências da nova era digital, como a comodidade do usuário e segurança de dados, e os desafios que estes trazem.

Nesse sentido, a comodidade do usuário passou de ser um desejo, e se tornou, em muitos casos, necessidade. Embora ainda seja de fator avultado que os bancos tradicionais melhorem e agilizem o processo de digitalização para melhor competir com a fácil experiência de uso dos novos bancos digitais, um ponto de importância ainda maior é a exacerbada dificuldade de muitos usuários acessarem os pontos de varejo no mundo pós Covid-19. Para ilustrar, uma pesquisa da FEBRABAN em 2021 notou um aumento de 20% no número de transações realizados em mobile banking entre 2019 e 2021, fator que corresponde ao número total de transição em vias correspondentes. Embora os bancos estejam tomando medidas para viabilizar e melhorar a experiência de seus usuários, ainda existem várias complicações que dificultam o uso bancário para a população.

Ademais, um medo crescente da população global é o de mau uso de informação. Após o "Escândalo do Facebook" involvendo a ex-empresa de consultoria Cambridge-Analytica, o movimento a favor da transparência e segurança de dados tomou força incrível. No mundo bancário, este é exemplificado pela criação do Open Banking pelo Banco Central do Brasil (BCB). O Open Banking busca criar métodos seguros para usuários e instituições acessarem dados- com devida autorização de seus donos- para aumentar a transparência do sistema financeiro, muitas vezes considerado nebuloso pela população. Contudo, mesmo com a criação deste, ainda existe não somente uma imensa falta de conscientização do público brasileiro quanto a essas medidas, mas um medo que novas medidas, como o uso de algoritmos de machine learning, levem a um modelo bancário predatório.

Portanto, as organizações de fiscalização bancária, bancos e fintechs devem continuar a aprimorar os métodos já existentes, e desenvolver melhores alternativas para soluções não-funcionais para facilitar a experiência e criar segurança em seus clientes. Ademais, o público também deve se conscientizar das alternativas disponíveis, e opinar aos viéis responsáveis os seus medos e inseguranças. Assim, com a união da responsabilidade de organização e cliente, o futuro bancário será mais honesto, fácil, e seguro.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#77168
Tema: a função da mídia em nossa sociedade: papel e limites de sua atuação

Na atualidade, as pessoas estão sempre recebendo informações em tempo real, pode ser onde mora ou ,até mesmo, do outro lado do mundo. E isso tudo só é possível graças a mídia, pois ela é a produtora de informações. Ela se torno tão presente no cotidiano das pessoas, que é difícil imaginar o mundo sem ela.
Mas assim como tudo tem limite, a mídia também tem que ter limite. O excesso de informações pode invadir a privacidade de alguém e causar graves problemas. Como foi o caso da morte da princesa Diana, que sofreu uma perseguição por paparazzis que causou um grave acidente.
O excesso de informações também auxilia no aumento de fakes news. Pois entre tantas notícias, a maioria não tem o confirmamento se é verdadeira. As maiores vítimas desse problema são as pessoas públicas, como cantores, artistas, influenciadores, entre outros. Seu trabalho exige mostrar seu cotidiano para as pessoas e com isso manter sua imagem limpa é essencial. Mas o surgimento de uma única notícia falsa, pode destruir sua carreira.
Com isso, o excesso de informações nem sempre se leva ao lado positivo. E esse problema só vai acabar quando o próprio leitor parar de compartilhar ou acreditar nessas informações, pois a mídia busca as notícias que mais chamam atenção dos leitores, mesmo que para isso tenha que invadir o espaço de alguém.








Instalei o app hj e ainda tô aprendendo a mexer!! Minha primeira redação, sei que preciso melhorar muito ainda e acho que fugi do tema KKK😓 me ajudem pfvr!!❤️
#77333
OK. Leti, geralmente seria melhor abrir um post próprio seu para a sua redação. Já que estou aqui, vamos lá.
leti19 escreveu:Tema: a função da mídia em nossa sociedade: papel e limites de sua atuação

Na atualidade, as pessoas estão sempre recebendo informações em tempo real, pode ser onde mora ou ,até mesmo, do outro lado do mundo. E isso tudo só é possível graças a mídia, pois ela é a produtora de informações. Ela se torno tão presente no cotidiano das pessoas, que é difícil imaginar o mundo sem ela.
Ao invés de "pode ser", considere usar termos como "seja". Também, "mora" neste caso deve ser plural, pois referencia "pessoas".
",até mesmo" deve ter espaço após vírgula.
A mídia não produz informação, simplesmente disponibiliza uma maneira para que ela seja espalhada. Pense em Instagram, ou TikTok. Os mesmos não produzem nada, só fazem com que os usuários possam mostrar algo que eles mesmos produziram.
"torno" deveria ser "tornou".
Lendo a introdução, não sei como o seu texto vai se desenvolver. Experimente colocar algumas "dicas", ou referências, para os seus argumentos dentro da introdução.
leti19 escreveu:Mas assim como tudo tem limite, a mídia também tem que ter limite. O excesso de informações pode invadir a privacidade de alguém e causar graves problemas. Como foi o caso da morte da princesa Diana, que sofreu uma perseguição por paparazzis que causou um grave acidente.
Gostaria de ter lido um conector no começo.
Uso repetido de "limite". Seja mais específico/a sobre o que este limite deveria ser.
O parágrafo também é bem pequeno. Tente expor mais a idéia do parágrafo.

leti19 escreveu:O excesso de informações também auxilia no aumento de fakes news. Pois entre tantas notícias, a maioria não tem o confirmamento se é verdadeira. As maiores vítimas desse problema são as pessoas públicas, como cantores, artistas, influenciadores, entre outros. Seu trabalho exige mostrar seu cotidiano para as pessoas e com isso manter sua imagem limpa é essencial. Mas o surgimento de uma única notícia falsa, pode destruir sua carreira.
Novamente, gostaria de ter lido um conector no começo.
"confirmamento se é verdadeira", para mim, não soa muito bem. Não sei explicar, mas parece... travado? Desculpe.
"pessoas públicas", ao oposto das pessoas privadas?
Re-uso do termo "pessoa", procure sinônimos.
Uso errôneo de vírgula em "(...), pode destruir sua carreira." Neste caso, sem vírgula.
leti19 escreveu:Com isso, o excesso de informações nem sempre se leva ao lado positivo. E esse problema só vai acabar quando o próprio leitor parar de compartilhar ou acreditar nessas informações, pois a mídia busca as notícias que mais chamam atenção dos leitores, mesmo que para isso tenha que invadir o espaço de alguém.
Novamente, conector.
Não consigo ver uma retomada específica, por exemplo, ao primeiro argumento, ou ao segundo (há implícito para o segundo, no entanto).

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM