Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por bylaabs
#43701
TEMA: SAÚDE MENTAL NO SÉCULO XXI.



No século XIX, o autor britânico Lord Byron, principal representante do ultrarromantismo literário, apresentou a fugacidade do sofrimento emocional como tema central das suas obras. De maneira análoga, o cenário contemporâneo é caracterizado pela negligenciação das psicopatologias como uma questão de saúde a ser discutida e medicamente tratada, fato que viabiliza, consequentemente, comportamentos autodestrutivos e práticas escapistas. Nesse contexto, a banalização das doenças mentais e, como resultado, a diminuta procura por ajuda profissional, são aspectos que contribuem para perpetuação dessa situação problemática.

Em primeira análise, cabe pontuar que, há a inferiorização da importância da manutenção do equilíbrio psicológico. De acordo com o filósofo Byung- Chul Han, em seu livro ‘’A sociedade do cansaço’’, os indivíduos inseridos na Pós modernidade são constantemente induzidos a alcançar um alto desempenho nas atividades que realizam, circunstância que fomenta seu adoecimento mental em função da busca incansável por essa excelência utópica. Dessa forma, tal conjuntura impulsiona o desenvolvimento de um ciclo vicioso, no qual o sujeito, colocando sua saúde em último plano, recorre a meios de evasão, como o abuso de substâncias, para lidar com os seus transtornos e, com isso, prosseguir com o cumprimento das exigências do século XXI. Assim sendo, para conter esse estado de indiligência vigente no corpo social, a atuação do poder público é essencial.

Ademais, vale ressaltar, ainda, que a procura ínfima por orientação psicológica é um aspecto grave. Desse modo, o documentário estadunidense, ‘’Take Your Pills’’, aborda a trajetória de um grupo de pessoas, as quais fazem o uso de remédios estimulantes na sua rotina de trabalho e estudos, com intuito de estabilizar o estresse mental e a somatização — sintomas físicos decorrentes de desordens psíquicas —. Por conseguinte, essa atitude de reprimir a própria condição e se apropriar de métodos inadequados para aliviá-la, tal qual retratado por Byron em sua coletânea, persiste na atualidade e é produto da visão distorcida e preconceituosa sobre o tratamento de doenças mentais, o qual ainda é entendido por uma grande parcela da população como insignificante e direcionado aos ‘’loucos’’. Nesse sentido, a ação social é necessária para a desconstrução desse panorama.

Diante dos fatos mencionados, é mister que medidas sejam tomadas para reverter o quadro controverso acerca da saúde emocional no hodierno. Portanto, para reverter esse entrave, urge que o Ministério da Saúde invista na difusão de campanhas socioeducativas nas grandes mídias, as quais devem contar, especificadamente, com o discurso de pessoas qualificadas — psiquiatras e terapeutas —, para legitimar a relevância dessa questão. Dessarte, essa medida deve ser empregada por meio do investimento governamental e o vínculo com emissoras e portais digitais, a fim de que a sociedade compreenda que a saúde mental é prioritária e, com efeito, desfaça seu caráter cansado proposto pelo filósofo sul-coreano.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#43702
[metion]GlendaMorais[/metion] [metion]HugoIPPO[/metion/] [metion]Thalita07[/metion][metion]RianMxd[/metion] vocês poderiam dar uma olhadinha na minha redação? agradeço <3
#43763
Contextualização
Apresentação do tema
Tese
Termos coesivos
Tópico Frasal
Dados
Argumentação
Arrematação da Tese
Elementos da proposta de intervenção
Frase de efeito
Comentários


No século XIX, o autor britânico Lord Byron, principal representante do ultrarromantismo literário, apresentou a fugacidade do sofrimento emocional como tema central das suas obras. De maneira análoga, o cenário contemporâneo é caracterizado pela negligenciação das psicopatologias como uma questão de saúde a ser discutida e medicamente tratada, fato que viabiliza, consequentemente, comportamentos autodestrutivos e práticas escapistas. Nesse contexto, a banalização das doenças mentais e, como resultado, a diminuta procura por ajuda profissional, são aspectos que contribuem para perpetuação dessa situação problemática.( Perfeito! Contextualiza, apresenta o tema e a tese!)

Em primeira análise, cabe pontuar que, há a inferiorização da importância da manutenção do equilíbrio psicológico. De acordo com o filósofo Byung- Chul Han, em seu livro ‘’A sociedade do cansaço’’, os indivíduos inseridos na Pós modernidade são constantemente induzidos a alcançar um alto desempenho nas atividades que realizam, circunstância que fomenta seu adoecimento mental em função da busca incansável por essa excelência utópica. Dessa forma, tal conjuntura impulsiona o desenvolvimento de um ciclo vicioso, no qual o sujeito, colocando sua saúde em último plano, recorre a meios de evasão, como o abuso de substâncias, para lidar com os seus transtornos e, com isso, prosseguir com o cumprimento das exigências do século XXI. Assim sendo, para conter esse estado de indiligência vigente no corpo social, a atuação do poder público é essencial.( Nesse desenvolvimento tudo ok. Só a arrematação de tese que não está pertinente. Nela diz que o problema precisa de solução, algo a ser dito na conclusão, logo, desnecessário trazer isso para o desenvolvimento! Apenas retome a ideia do tópico frasal!)

Ademais, vale ressaltar, ainda, que a procura ínfima por orientação psicológica é um aspecto grave. Desse modo, o documentário estadunidense, ‘’Take Your Pills’’, aborda a trajetória de um grupo de pessoas, as quais fazem o uso de remédios estimulantes na sua rotina de trabalho e estudos, com intuito de estabilizar o estresse mental e a somatização — sintomas físicos decorrentes de desordens psíquicas —. Por conseguinte, essa atitude de reprimir a própria condição e se apropriar de métodos inadequados para aliviá-la, tal qual retratado por Byron em sua coletânea, persiste na atualidade e é produto da visão distorcida e preconceituosa sobre o tratamento de doenças mentais, o qual ainda é entendido por uma grande parcela da população como insignificante e direcionado aos ‘’loucos’’. Nesse sentido, a ação social é necessária para a desconstrução desse panorama.( Nesse desenvolvimento digo o mesmo, a arrematação de tese também não se apresenta ok pelo mesmo problema.)

Diante dos fatos mencionados, é mister que medidas sejam tomadas para reverter o quadro controverso acerca da saúde emocional no hodierno. Portanto, para reverter esse entrave, urge que o Ministério da Saúde ( Agente)invista na difusão de campanhas socioeducativas nas grandes mídias( Ação), as quais devem contar, especificadamente, com o discurso de pessoas qualificadas — psiquiatras e terapeutas —, para legitimar a relevância dessa questão. (Detalhamento)Dessarte, essa medida deve ser empregada por meio do investimento governamental e o vínculo com emissoras e portais digitais( Meio), a fim de que a sociedade compreenda que a saúde mental é prioritária e, com efeito, desfaça seu caráter cansado proposto pelo filósofo sul-coreano.( Finalidade)( Conclusão completa!)

Sua redação é muuito boa! Só se atente a arrematação de tese ok!
No mais, é só!
Espero a próxima! :D
#43765
@GlendaMorais, AAAA entendi, eu pensei que podia fazer o fechamento do desenvolvimento por uma ''antecipação da conclusão'', foi o que eu vi em alguns vídeos de uma professora no youtube, acho que confundi né :// Vou tentar melhorar na próxima, pelo menos foi um grande avanço sair dos 820 da outra redação kkkk. muito obrigada, suas correções são incríveis. :) <3
#43766
bylaabs escreveu:@GlendaMorais, AAAA entendi, eu pensei que podia fazer o fechamento do desenvolvimento por uma ''antecipação da conclusão'', foi o que eu vi em alguns vídeos de uma professora no youtube, acho que confundi né :// Vou tentar melhorar na próxima, pelo menos foi um grande avanço sair dos 820 da outra redação kkkk. muito obrigada, suas correções são incríveis. :) <3
Eu nunca vi isso de " antecipação da conclusão" confesso, o que eu aprendi sobre arrematação era justamente que é uma retomada breve do assunto tratado ao longo do parágrafo no texto. Mas, diante de tudo sua redação está ótima, bastante argumentativa. Continue assim. É normal sair de 820 e ir pra 900 ou mais a partir da prática. Fico feliz por ajudar, espero as próximas! Até ;) :D :D :D

A lei da constituição Federal de Jan[…]

Educação a distância.

Atualmente, num mundo com um cenário totalm[…]

O Movimento Parnasiano possuía como caracte[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM