Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#40176
    • Com o advento da Revolução Verde, em meados do século XX, novas tecnologias foram desenvolvidas para promover uma maior produtividade na agricultura – como os agrotóxicos – substâncias químicas utilizadas para o controle de pragas nas lavouras. Porém, apesar de sua comprovada eficácia, inúmeros efeitos negativos acerca deles também vieram à tona, os quais levaram a uma grande pressão mundial para a redução de seu uso. Em contraste a isso, o Brasil vem flexibilizando o usufruto dos venenos agrícolas graças à supervalorização da lógica capitalista conjuntamente à despreocupação com as consequências na saúde pública.
      Em primeiro plano, vale destacar que o Estado brasileiro, ao agir priorizando ideais capitalistas, acaba sabotando a própria economia. Enquanto países como a Dinamarca sancionam leis que objetivam tornar a agricultura nacional majoritariamente orgânica e livre de agroquímicos, no Brasil são desenvolvidos projetos como o PL do veneno, que possui o intuito de flexibilizar consumo do maior número de produtos fitossanitários possíveis, mesmo os que possuem constatação de riscos à saúde. Nesse sentido, além de perder preferência no mercado internacional, o país atrai cada vez menos parceiros econômicos.
      Por conseguinte, torna-se crescente o índice de pessoas acometidas por intoxicações e pelo desenvolvimento de cânceres atribuídos à ingestão direta de agrotóxicos. De acordo com Jeremy Bentham, filósofo britânico da escola de Frankfurt, a ética que deveria vigorar na sociedade seria a utilitarista, a qual objetiva sempre ações que produzam o máximo de bem-estar geral. Tal princípio, destoa totalmente da realidade brasileira, haja vista que ao utilizar pesticidas amplamente prejudiciais à saúde pública o único bem-estar levado em consideração é o dos grandes latifundiários, buscando unicamente a maximização de seus lucros. Logo, são imprescindíveis atitudes para frear essa conjuntura.
      Portanto, urgem medidas para mudar o atual panorama dos agrotóxicos no Brasil. O Governo deve, por meio do Ministério da Agricultura, promover a prática ecológica denominada controle biológico – técnica que atinge diretamente as pragas a partir do uso de seus predadores naturais, sem trazer danos para quem irá consumir os vegetais que foram expostos à essa prática – a fim de torná-la gradativamente, substituta definitiva do controle químico. Dessa maneira, espera-se que os produtos agrícolas do país passem a ser vistos novamente como preferíveis no mercado internacional, além de tornarem-se livres de riscos à saúde coletiva.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#40177
Com o advento da Revolução Verde, em meados do século XX, novas tecnologias foram desenvolvidas para promover uma maior produtividade na agricultura – como os agrotóxicos – substâncias químicas utilizadas para o controle de pragas nas lavouras. Porém, apesar de sua comprovada eficácia, inúmeros efeitos negativos acerca deles também vieram à tona, os quais levaram a uma grande pressão mundial para a redução de seu uso. Em contraste a isso, o Brasil vem flexibilizando o usufruto dos venenos agrícolas graças à supervalorização da lógica capitalista conjuntamente à despreocupação com as consequências na saúde pública.

Em primeiro plano, vale destacar que o Estado brasileiro, ao agir priorizando ideais capitalistas, acaba sabotando a própria economia. Enquanto países como a Dinamarca sancionam leis que objetivam tornar a agricultura nacional majoritariamente orgânica e livre de agroquímicos, no Brasil são desenvolvidos projetos como o PL do veneno, que possui o intuito de flexibilizar consumo do maior número de produtos fitossanitários possíveis, mesmo os que possuem constatação de riscos à saúde. Nesse sentido, além de perder preferência no mercado internacional, o país atrai cada vez menos parceiros econômicos.

Por conseguinte, torna-se crescente o índice de pessoas acometidas por intoxicações e pelo desenvolvimento de cânceres atribuídos à ingestão direta de agrotóxicos. De acordo com Jeremy Bentham, filósofo britânico da escola de Frankfurt, a ética que deveria vigorar na sociedade seria a utilitarista, a qual objetiva sempre ações que produzam o máximo de bem-estar geral. Tal princípio, destoa totalmente da realidade brasileira, haja vista que ao utilizar pesticidas amplamente prejudiciais à saúde pública o único bem-estar levado em consideração é o dos grandes latifundiários, buscando unicamente a maximização de seus lucros. Logo, são imprescindíveis atitudes para frear essa conjuntura.

Portanto, urgem medidas para mudar o atual panorama dos agrotóxicos no Brasil. O Governo deve, por meio do Ministério da Agricultura, promover a prática ecológica denominada controle biológico – técnica que atinge diretamente as pragas a partir do uso de seus predadores naturais, sem trazer danos para quem irá consumir os vegetais que foram expostos à essa prática – a fim de torná-la gradativamente, substituta definitiva do controle químico. Dessa maneira, espera-se que os produtos agrícolas do país passem a ser vistos novamente como preferíveis no mercado internacional, além de tornarem-se livres de riscos à saúde coletiva.

***Não sei o que aconteceu com a formatação do texto ali em cima :(. Aqui está o mesmo texto com formatação normal para melhor compreensão na leitura.☺️
#40499
Contextualização
Tema
Tese
Termos coesivos
Tópico frasal
Dados
Argumentação
Arrematação da tese
Elementos da proposta de intervenção
Frase de efeito






Com o advento da Revolução Verde, em meados do século XX, novas tecnologias foram desenvolvidas para promover uma maior produtividade na agricultura – como os agrotóxicos – substâncias químicas utilizadas para o controle de pragas nas lavouras
. Porém, apesar de sua comprovada eficácia, inúmeros efeitos negativos acerca deles também vieram à tona, os quais levaram a uma grande pressão mundial para a redução de seu uso. Em contraste a isso, o Brasil vem flexibilizando o usufruto dos venenos agrícolas graças à supervalorização da lógica capitalista conjuntamente à despreocupação com as consequências na saúde pública.( Bela introdução! Contextualiza e apresenta a tese!)

Em primeiro plano, vale destacar que o Estado brasileiro, ao agir priorizando ideais capitalistas, acaba sabotando a própria economia. Enquanto países como a Dinamarca sancionam leis que objetivam tornar a agricultura nacional majoritariamente orgânica e livre de agroquímicos, no Brasil são desenvolvidos projetos como o PL do veneno, que possui o intuito de flexibilizar consumo do maior número de produtos fitossanitários possíveis, mesmo os que possuem constatação de riscos à saúde. Nesse sentido, além de perder preferência no mercado internacional, o país atrai cada vez menos parceiros econômicos. (Argumentação expositiva do tema. Percebe-se que você não argumentou sobre o tema, mas o que houve foi um exposição de dados e recursos. Falta falar sobre, argumentar, exclarecer as ideias. Tome cuidado para não tangênciar do tema com isso!)

Por conseguinte, torna-se crescente o índice de pessoas acometidas por intoxicações e pelo desenvolvimento de cânceres atribuídos à ingestão direta de agrotóxicos. De acordo com Jeremy Bentham, filósofo britânico da escola de Frankfurt, a ética que deveria vigorar na sociedade seria a utilitarista, a qual objetiva sempre ações que produzam o máximo de bem-estar geral. Tal princípio, destoa totalmente da realidade brasileira, haja vista que ao utilizar pesticidas amplamente prejudiciais à saúde pública( vírgula) o único bem-estar levado em consideração é o dos grandes latifundiários, buscando unicamente a maximização de seus lucros. Logo, são imprescindíveis atitudes para frear essa conjuntura. ( Diferentemente do d-1, esse segundo desenvolvimento está melhor. Perceba que você não só colocou dados, mas logo após argumentou com suas palavras, deu clareza a ideia. Tente fazer o mesmo com o primeiro da próxima vez! Porém, analiso que a arrematação da tese foi feita de forma genêrica. Evite colocar que soluções precisam ser feitas no desenvolvimento, a partir do momento que elas devem ser trazidas na conclusão ok!))

Portanto, urgem medidas para mudar o atual panorama dos agrotóxicos no Brasil. O Governo( Agente) deve, por meio do Ministério da Agricultura( Agente), promover a prática ecológica(Ação) denominada controle biológico – técnica que atinge diretamente as pragas(Detalhamento) a partir do uso de seus predadores naturais, sem trazer danos para quem irá consumir os vegetais que foram expostos à essa prática( meio) – a fim de torná-la gradativamente, substituta definitiva do controle químico( Finalidade). Dessa maneira, espera-se que os produtos agrícolas do país passem a ser vistos novamente como preferíveis no mercado internacional, além de tornarem-se livres de riscos à saúde coletiva.( Perfeita Conclusão. Tudo certinho!)

Diante de tudo, sua redação está muito boa como sempre. Analise meus apontamentos para uma melhora da próxima, mas não deixe de levar em conta também os aspectos positivos. Beijos ;)
#40909
Oi, @Maysafs! Acredito que a@GlendaMorais tenha expertise para fazer as correções. Como sempre, suas redações são perfeitas sintaticamente, não tenho o que dizer. Você tem alto domínio da norma padrão da língua, é perceptível um desvio ou outro. E, sim, não deixe seu texto meramente expositivo, a argumentação demonstra o seu posicionamento sobre o tema. É isso que o avaliador quer saber.

Você escreve muito bem!!

Na grande animação da Disney, a Bela[…]

Jeniffeeee[/mention [mention]Geralcinoj [/quote].[…]

Ajudou sim, muito obrigada :D

Século vazio

Preenchidos de botox ou ácido hialurô[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM