• Avatar do usuário
#65010
John Lennon - cantor e ativista da paz britânico - afirmou em uma de suas músicas que: " imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz". Contudo, esse ideal do compositor é díspar ao atual cenário brasileiro, visto que, de maneira lastimável, o feminicídio consiste em ser um problema social. Desse modo, dois fatores são relevantes: a ineficiência das leis e a falta de verbas na educação. Logo, convém debater acerca dos argumentos apresentados.
 
 
Sob esse aspecto, a ineficácia das leis vai de encontro à preservação da vida feminina. A esse respeito, está o pensamento de John Locke, o qual afirmou que o Estado deve garantir o bem-estar dos cidadãos, caso o contrário, há uma ruptura no contrato social.
Nesse viés,  o postulado de Locke se enquadra na realidade brasileira, pois as leis que entraram em vigor na Carta Magna e asseguram o direito à segurança das mulheres não funcionam na prática. Dessa forma, o que era para ser um direito básico se torna o privilégio de algumas mulheres e, portanto, essa situação só evidencia a inabilidade das leis.
 
Além disso, destaca-se que a falta de investimento educacional  contribui para esse entrave. Segundo Sêneca, a educação exige os maiores cuidados, porque influi sobre toda a vida. Diante disso, nota-se que o Governo Federal não zela tanto pelo ensino dos jovens, isso fica claro em momentos que ocorreram, como o contingenciamento de verbas na educação. Com efeito, os resultados do pouco investimento educacional são catastróficos, por exemplo: a má construção do indivíduo social e a falta de informação desse cenário impetuoso. Sendo assim, é preciso reverter esse quadro que impede o avanço social em pleno terceiro milênio.
 
Portanto, no que tange à questão do feminicídio, caminhos devem ser encontrados para conter essa problemática. Para isso, cabe ao Governo Federal, por meio de uma Comissão dos Direitos Humanos, consolidar as leis, como a Maria da Penha, a qual defende contra violências e mortes das mulheres, com o intuito de tornar o privilégio de algumas o direito de todas. Além disso, o Ministério da Educação - órgão responsável pelo ensino do país - deve criar minicursos, como empatia e a preservação da vida feminina, por meio de verbas públicas, a fim de reeducar os alunos e formar uma visão crítica dos jovens os tornando  mais conscientes no futuro. Feito isso, o Brasil irá ao encontro do ideal descrito por Lennon.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM