Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#49291
Segundo o Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Todavia, no Brasil, a existência de trabalhos em condições análogas à escravidão ainda é um problema persistente na sociedade. Desse modo, existem fatores que favorecem a existência desse entrave, como o tráfico de pessoas para fins de trabalho forçado e a condição de extrema pobreza na qual esses indivíduos se encontram, os levando a atuar em empregos temporários exploratórios.

Primeiramente, é importante salientar que, apesar da assinatura da Lei Áurea em 1888, que abolia a escravidão no Brasil, muitas pessoas operam, atualmente, em campos de trabalho forçado no Brasil e no mundo. O documentário "O Lado Negro do Chocolate" denuncia o tráfico de crianças na Costa do Marfim para atuarem em plantações de cacau. Consoante a isso, a não efetividade de normas protetivas e o receio de denúncia dos cidadãos, visto que muitos dos quais relatam os crimes são ameaçados ou assassinados por traficantes, causam a permanência da escravidão contemporânea.

Ademais, outro fator que acarreta na exploração do proletariado é a condição de vulnerabilidade social vivida por parte da população. De acordo com o IBGE, 26,9 milhões de pessoas situam-se em estado de extrema pobreza no Brasil. Por conseguinte, em virtude de falta de alternativas de renda, o operário se submete a jornadas de trabalho provisórias e abusivas, fazendo-o abdicar de seus direitos trabalhistas, como as férias anuais, por exemplo.

Torna-se crucial, portanto, a intervenção do Estado para melhorar o quadro atual. Nesse sentido, urge que o MJC (Ministério da Justiça e Segurança Pública), garanta a realização de operações de fiscalização em combate ao trabalho análogo ao escravo, por meio de denúncias acompanhado de aparato policial, a fim de evitar abusos trabalhistas e garantir a segurança do delator. Somente assim será possível combater a escravidão hodierna e, outrossim, garantir os direitos do trabalhador, como estabelecido pelo Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#49867
Segundo o Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Todavia, no Brasil, a existência de trabalhos em condições análogas à escravidão ainda é um problema persistente na sociedade. Desse modo, existem fatores que favorecem a existência desse entrave, como o tráfico de pessoas para fins de trabalho forçado e a condição de extrema pobreza na qual esses indivíduos se encontram, os levando a atuar em empregos temporários exploratórios.

Primeiramente, é importante salientar que, apesar da assinatura da Lei Áurea em 1888, que abolia a escravidão no Brasil, muitas pessoas operam, atualmente, em campos de trabalho forçado no Brasil e no mundo. [faltou conectivo] O documentário "O Lado Negro do Chocolate" denuncia o tráfico de crianças na Costa do Marfim para atuarem em plantações de cacau. Consoante a isso, a não efetividade de normas protetivas e o receio de denúncia dos cidadãos, visto que muitos dos quais relatam os crimes são ameaçados ou assassinados por traficantes, causam a permanência da escravidão contemporânea. [faltou arrematação]

Ademais, outro fator que acarreta na exploração do proletariado é a condição de vulnerabilidade social vivida por parte da população. De acordo com o IBGE, 26,9 milhões de pessoas situam-se em estado de extrema pobreza no Brasil. Por conseguinte, em virtude de falta de alternativas de renda, o operário se submete a jornadas de trabalho provisórias e abusivas, fazendo-o abdicar de seus direitos trabalhistas, como as férias anuais, por exemplo. [faltou arrematação]

[colocar o conectivo primeiro] Torna-se crucial, portanto, a intervenção do Estado para melhorar o quadro atual. Nesse sentido, urge que o MJC (Ministério da Justiça e Segurança Pública) < podia tirar a sigla, deixar só por extenso], garanta a realização de operações de fiscalização < pode resumir e deixar só a fiscalização] em combate ao trabalho análogo ao escravo, por meio de denúncias acompanhado de aparato policial, a fim de evitar abusos trabalhistas e garantir a segurança do delator. Somente assim será possível combater a escravidão hodierna e, outrossim, garantir os direitos do trabalhador, como estabelecido pelo Artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
* Faltou o detalhamento da intervenção
* Trouxe uma solução rasa, deveria propor algo novo e concreto. A realização de políticas públicas, ações afirmativas, procure utilizar esse tipo de termo
O estigma da saúde mental

Transtornos psicológicos Com freq[…]

atualmente, é difícil estabelecer co[…]

Nas últimas décadas a sociedade tem […]

A valorização da culinária br[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM