Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57112
O documentário "Políticas de saúde pública no Brasil" nos leva de volta ao início do séc XX, quando o Brasil se recuperava economicamente da abolição de práticas escravistas, e o sistema capitalista começava a ganhar força no país. Com a modernização da indústria e aumento da linha de produção, tanto burgueses como proletarios enxergavam o Brasil como uma ótima fonte de capital. Todavía o país não possuía estruturas sanitárias para receber o grande fluxo de imigrantes, fato esse responsável por desencadear diversas doenças e epidemias, como: Febre amarela, varíola, cólera, entre outras. A burguesia se tratava com os mais renomados médicos da época, em contra partida a classe operária dependia da ajuda de freiras e curandeiras.
Após a segunda guerra mundial, inicia-se o processo de modernização da saúde, com modelos voltados para grandes hospitais e diversas especialidades médicas, a população já começava a sonhar com um sistema de saúde gratuito como um futuro não muito distante. Sonho esse que foi colocado em palta na 8° conferência nacional de saúde, em 1986 com a intuito de criar-se um sistema único de saúde gratuito, aprovado 2 anos depois e regulamentado pelas leis 8080 e 8142, vigente também na constituição federal de 1988 "ART. 196. A saúde é um direito de todos e dever do estado, garantido mediante a políticas sociais e econômicas que visem a redução do risco de doenças e de outros agravos, e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação"
E de fundamental importância que reconheçamos a beneficência do SUS para com a população brasileira, direito esse que foi conquistado mediante as vastas lutas de um povo, que enfrentou o regime militar e lutou por dignidade, por educação, por saúde, e pelo direito a vida, que são os pilares de qualquer estado democrático. Somos sabedores que o sistema possui enumeras falhas, entretando o mesmo abrange todo o território nacional, e proporciona desde a vacinação a complexos transplantes de órgãos. Se faz necessário um maior investimento, uma melhor qualificação dos profissionais, e uma melhor administração por parte da união, para que o SUS continue a promover a saúde, em todos os âmbitos brasileiros, desde os grandes centros urbanos até às populações ribeirinhas na Amazônia.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#57113
ManoelC escreveu:O documentário "Políticas de saúde pública no Brasil" nos leva de volta ao início do séc XX, quando o Brasil se recuperava economicamente da abolição de práticas escravistas, e o sistema capitalista começava a ganhar força no país. Com a modernização da indústria e aumento da linha de produção, tanto burgueses como proletarios enxergavam o Brasil como uma ótima fonte de capital. Todavía o país não possuía estruturas sanitárias para receber o grande fluxo de imigrantes, fato esse responsável por desencadear diversas doenças e epidemias, como: Febre amarela, varíola, cólera, entre outras. A burguesia se tratava com os mais renomados médicos da época, em contra partida a classe operária dependia da ajuda de freiras e curandeiras.
Após a segunda guerra mundial, inicia-se o processo de modernização da saúde, com modelos voltados para grandes hospitais e diversas especialidades médicas, a população já começava a sonhar com um sistema de saúde gratuito como um futuro não muito distante. Sonho esse que foi colocado em palta na 8° conferência nacional de saúde, em 1986 com a intuito de criar-se um sistema único de saúde gratuito, aprovado 2 anos depois e regulamentado pelas leis 8080 e 8142, vigente também na constituição federal de 1988 "ART. 196. A saúde é um direito de todos e dever do estado, garantido mediante a políticas sociais e econômicas que visem a redução do risco de doenças e de outros agravos, e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação"
É de fundamental importância que reconheçamos a beneficência do SUS para com a população brasileira, direito esse que foi conquistado mediante as vastas lutas de um povo, que enfrentou o regime militar e lutou por dignidade, por educação, por saúde, e pelo direito a vida, que são os pilares de qualquer estado democrático. Somos sabedores que o sistema possui enumeras falhas, entretando o mesmo abrange todo o território nacional, e proporciona desde a vacinação a complexos transplantes de órgãos. Se faz necessário um maior investimento, uma melhor qualificação dos profissionais, e uma melhor administração por parte da união, para que o SUS continue a promover a saúde, em todos os âmbitos brasileiros, desde os grandes centros urbanos até às populações ribeirinhas na Amazônia.

Promugada pela ONU em 1948, a declaraç&atil[…]

Sua redação não encaixa corre[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

"Só pro meu prazer..."

Obrigada Ashiley , ficarei mais atenta quanto as […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM