• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#63500
De acordo com a CF/88 a segurança pública é dever do Estado e deve ser exercido calcado na preservação da Ordem Pública, na incolumidade de pessoas e do patrimônio. Ligado a isso, é necessário analisar o sistema penitenciário como um dos vetores para o declínio da segurança no Brasil. Inúmeros fatores corroboram para isso, dentre eles a capacidade das celas não serem suficientes à quantidade de detentos e a má administração do Estado do quadro em questão.
Segundo o Ministério da Justiça, o Brasil, tem capacidade para 371 mil vagas e comporta atualmente 622 mil detentos, e que desde 2000 os números dobraram. Desse modo, a tendência de se chegar a uma segurança instável é visível, tendo em vista que já foi cogitado pelo coordenador do Observatório Europeu das Prisões em Roma, que seria uma alternativa para reduzir o número de prisioneiros a começar pelos que estão aguardando seu julgamento. O que seria possível e plausível, já que se indaga soluções de outros problemas, motivados por essa superpopulação como a proliferação de doenças, a violência, tortura e outros.
Outra situação a ser comentada é a responsabilidade do Estado em relação ao mal uso da administração para garantir questões sanitárias e humanas dentro das celas dos prisioneiros. Crise de violências vem sendo verificada nos últimos anos como o caso do Complexo Anísio Jobim, em Manaus, em que houve episódios de massacres, justamente por não adotarem o acordo de normas internacionais de direitos humanos do Brasil. Outro fato atrelado a isso é o reflexo da superlotação no sistema carcerário, onde as condições psicológicas são alteradas todos os dias, influenciando a forma em como convivem os indivíduos uns com os outros. Prova disso está em um dos pensamentos em que Karl Marx retrata: não é a consciência do homem que determina seu ser, mas seu ser social que o determina.
Portanto, vale-se a necessidade do Estado e da Federação adotar medidas preventivas à violência, tortura e outros tratamentos cruéis; e criar uma lei que permita imputar penas mais curtas e julgar, dependendo do crime cometido, preferencialmente, as pessoas que estão esperando o seu julgamento. Cabe ainda ao Poder Público promover políticas públicas que estabeleçam a reintegração do prisioneiro na sociedade com programas vocacionais: oficinas artísticas, musicais, desportivas entre outros. Alcançando assim, a preservação da ordem pública, incolumidade de pessoas e a consolidação da consciência dos indivíduos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#63517
Uma ótima redação, parabéns! Irei atentar somente para dois pontos, o primeiro e o menos destoante foi a ausência de conjunção no início do segundo parágrafo, pode não ser algo muito sério nesse caso em específico, mas criar uma conexão entre parágrafos é essencial.

O segundo ponto se trata da proposta de intervenção, na qual você apresentou duas resoluções com agente, modo, ação e com uma finalidade em comum para as duas, no entanto não apresentou um detalhamento em específico em ambas.

O ABANDONO E A EVASÃO ESCOLAR NO BRASIL////[…]

jherodrigues quando tiver tempo se puder corrigir[…]

Literatura infantil

No ano de 1993 durante o poder de Adolf Hitler, em[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM