Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por JUSTHIS
#48705
Na obra “Utopia”, do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que o sexismo no Brasil apresenta barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. Esse cenário antagônico é fruto da herança dos nossos antepassados e que está enraizado em nossa sociedade causando a normalização da discriminação e de problemas corriqueiramente vistos na sociedade como a diferença de gênero no mercado de trabalho. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, para que uma sociedade melhor seja alcançada.

Apesar de que na Revolução Francesa, que tinha como lema “Liberdade, Fraternidade e Igualdade”, as mulheres tenham lutado ao lado dos homens e tenham sido de suma importância para notáveis conquistas, passado essa fase voltaram ao lugar que ocupavam na sociedade. A centralização dos homens em todas as esferas sociais é uma característica da sociedade e um sério agravante a descriminação de gênero, pois impossibilita que as mulheres estejam em posições de prestígio. Assim sendo, podemos observar de forma mais marcante no fato de que de 38 presidentes da república no Brasil tivemos apenas uma mulher, como também podemos ver de modo mais discreto, em atitudes que são vistas pela sociedade como inocentes ou normais, como um garçom entregando a conta ao homem assumindo que ele irá pagá-la, ou na diferenciação da criação dos filhos. Criando o filho de um modo e a filha de outro, no julgamento de mulheres que não desejam ter filhos como exemplos do preconceito de gênero enraizado na nossa sociedade.

Ademais, com base em dados de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) as mulheres recebem 20% a menos que os homens no Brasil, mesmo com formações iguais, ou até melhores em alguns casos, a mulher ainda não conquistou a igualdade salarial. Além disso, as mulheres sofrem no mundo corporativo por engravidarem e tem dificuldades para sua recolocação após a gravidez, também vemos maior atenção a termos como “Mansplaining”, que representa como homens tendem a explicar coisas óbvias para mulheres ou que elas já tenham conhecimento, e “Manterrupting”, quando o homem interrompe a fala de uma mulher, por serem muito praticados em ambientes de trabalho, além do próprio machismo. Todos esses fatores geram grandes dificuldades para as mulheres que acabam por se sentirem menosprezadas e torna ainda mais difícil para que as mulheres consigam empregos e consequentemente sua própria fonte de sustento para que não dependam financeiramente de terceiros, na maioria das vezes seus companheiros.

Portanto, é mister que o estado tome providências para resolver o impasse. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos deve apresentar um projeto de lei que será entregue a Câmara de Deputados que promova a liderança de mulheres em lugares de liderança e a democratização no mercado de trabalho para que se tenham salários justos baseados apenas na formação e experiência de cada um. É muito importante também que haja a repreensão de atos sexistas tanto contra mulheres quanto contra homens. Com isso, espera-se, tanto o aumento de mulheres em posições de notoriedade e sendo mais valorizadas, quanto uma sociedade mais justa para ambos os sexos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Avatar do usuário
Por AhNaoAna
#48710
Hoje não posso por cansaço 😂 sorry
Mas até amanhã, e se ninguém mais tiver corrigido, eu olho sua redação, ok?
Boa noite :D
Avatar do usuário
Por JUSTHIS
#48733
AhNaoAna escreveu:Hoje não posso por cansaço 😂 sorry
Mas até amanhã, e se ninguém mais tiver corrigido, eu olho sua redação, ok?
Boa noite :D
kkkk ok, aguardo. Obrigada!!!
Avatar do usuário
Por jherodrigues
#48749
@JUSTHIS, claro! Achei sua redação bem grande, coube tudo na folha? :shock:

Na obra “Utopia”, do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que o sexismo no Brasil apresenta barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. [faltou conectivo] Esse cenário antagônico é fruto da herança dos nossos antepassados e que está enraizado em nossa sociedade causando a normalização da discriminação e de problemas corriqueiramente vistos na sociedade como a diferença de gênero no mercado de trabalho. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, para que uma sociedade melhor seja alcançada.

[faltou conectivo de desenvolvimento] [deveria ter chamado o argumento antes de apresentar um repertório]Apesar de que na Revolução Francesa, que tinham como lema “Liberdade, Fraternidade e Igualdade”, as mulheres tenham lutado ao lado dos homens e tenham sido de suma importância para notáveis conquistas, passado essa fase voltaram ao lugar que ocupavam na sociedade. [faltou conectivo] A centralização dos homens em todas as esferas sociais é uma característica da sociedade e um sério agravante a descriminação de gênero, pois impossibilita que as mulheres estejam em posições de prestígio. Assim sendo, podemos [não pode usar 1ª pessoa] observar de forma mais marcante no fato de que de 38 presidentes da república no Brasil tivemos apenas uma mulher, como também podemos ver de modo mais discreto, em atitudes que são vistas pela sociedade como inocentes ou normais, como um garçom entregando [evite gerúndio] a conta ao homem assumindo que ele irá pagá-la, ou na diferenciação da criação dos filhos. Criando o filho de um modo e a filha de outro, no julgamento de mulheres que não desejam ter filhos como exemplos do preconceito de gênero enraizado na nossa sociedade.
* Creio que você precisa resumir suas ideias e encaixar na estrutura do desenvolvimento
* Chamar o argumento + apresentar o repertório (dados/citação) + argumentar (demonstrar e defender seu ponto de vista impessoalmente) + arrematar o parágrafo/tese


Ademais, [faltou apresentar o argumento primeiro] com base em dados de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) < pode deixar somente a sigla] as mulheres recebem 20% a menos que os homens no Brasil, mesmo com formações iguais, ou até melhores em alguns casos, a mulher ainda não conquistou a igualdade salarial. Além disso, as mulheres sofrem no mundo corporativo por engravidarem e tem dificuldades para sua recolocação após a gravidez, também vemos [não pode 1ª pessoa] maior atenção a termos como “Mansplaining”, que representa como homens tendem a explicar coisas óbvias para mulheres ou que elas já tenham conhecimento, e “Manterrupting”, quando o homem interrompe a fala de uma mulher, por serem muito praticados em ambientes de trabalho, além do próprio machismo. [faltou conectivo] Todos esses fatores geram grandes dificuldades para as mulheres que acabam por se sentirem menosprezadas e torna ainda mais difícil para que as mulheres consigam empregos e consequentemente sua própria fonte de sustento para que não dependam financeiramente de terceiros, na maioria das vezes seus companheiros.
* Mesma coisa, tudo muito extenso, é possível resumir e organizar na estrutura

Portanto, é mister que o estado tome providências para resolver o impasse. [faltou conectivo] O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos deve apresentar um projeto de lei que será entregue a Câmara de Deputados que promova a liderança de mulheres em lugares de liderança < evite a repetição de palavras] e a democratização no mercado de trabalho para que se tenham salários justos baseados apenas na formação e experiência de cada um. [faltou conectivo] É muito importante também que haja a repreensão de atos sexistas tanto contra mulheres quanto contra homens. Com isso, espera-se, tanto o aumento de mulheres em posições de notoriedade e sendo mais valorizadas, quanto uma sociedade mais justa para ambos os sexos.
* Intervenção incompleta, precisa de agente + ação + meio + finalidade e detalhamento de um dos elementos
* As duas ações faltaram elementos, pelo menos uma tem que estar completa


Espero ter ajudado! ;)
Avatar do usuário
Por AhNaoAna
#48756
Bom dia! Cheguei atrasada, mas cheguei :lol:
Vou tentar acrescentar, sem repetir, algumas considerações.

Sim, a redação dele ficou beem grande e foi primeira coisa que me chamou a atenção. Mas, coincidentemente, hoje mais cedo eu vi uma redação nota 1000 de um carioca e era do mesmo tamanho, com 4000 caracteres! Vou por o link do texto e da foto do rascunho dele, para ver. A letra realmente tem que ser mínima, mas coube.
https://g1.globo.com/educacao/enem/2019 ... -mil.ghtml (é a segunda redação)
https://ogimg.infoglobo.com.br/in/24196 ... 0.jpeg.jpg

Na minha visão, sua C1 está satisfatória. 1 ou 2 deslizes não tiram seu 200, a não ser que sejam erros graves, como não acentuar proparoxítona.

Sua tese (C2) está presente, e existe uma abundância de repertório. Até demais eu diria, então, mais moderação! Eu já tive redações que perderam o 1000 por excesso de citações, pois isso compromete a argumentação.

Sobre sua eficiência e coerência na argumentação (C3): eu acredito que houve um certo distanciamento. O seu engajamento não apareceu de forma muito marcada. para mostras sua presença e autoria no texto, eu recomendo adjetivar as ideias, por exemplo: "Além disso, as mulheres infelizmente sofrem no mundo corporativo..." ou "A nociva centralização dos homens em todas as esferas sociais..."
Quando você dá características às coisas, mostra sua opinião, e é nesse momento que o texto deixa de ser apenas expositivo.

Na C4, você engoliu alguns conectivos e isso tirou seu 200. Tente ser sempre muito articulado.

Já na conclusão, eu acredito que o item que falta é o Meio/Modo. Você especificou agentes (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos), a Ação (apresentar um projeto de lei... que promova a liderança de mulheres em lugares de liderança), um Detalhamento sobre a Ação (que será entregue a Câmara de Deputados) e uma finalidade (Com isso, espera-se, tanto o aumento de mulheres em posições de notoriedade e sendo mais valorizadas, quanto uma sociedade mais justa para ambos os sexos). Faltou só o Meio. Como isso será feito? Com incentivo financeiro?

Ah, um detalhe sobre a Ação e o Meio. Na realidade, sua redação não tem Ação, mas tem Meio. A ação seria "o Ministério tal deve promover igualdade para as mulheres", para depois dizer que isso vai ser feito por meio da criação de leis. Como você não colocou uma ação geral primeiro, o seu Meio fica mais difícil de ser especificado. Já vi muitos alunos caírem nesse erro. Tente partir do geral (promover igualdade) para o específico (por meio de leis).

Talvez pareça um pouco abstrato, mas se houver dúvidas, me pergunte!
Abraço!
Avatar do usuário
Por JUSTHIS
#48778
AhNaoAna escreveu:Bom dia! Cheguei atrasada, mas cheguei :lol:
Vou tentar acrescentar, sem repetir, algumas considerações.

Sim, a redação dele ficou beem grande e foi primeira coisa que me chamou a atenção. Mas, coincidentemente, hoje mais cedo eu vi uma redação nota 1000 de um carioca e era do mesmo tamanho, com 4000 caracteres! Vou por o link do texto e da foto do rascunho dele, para ver. A letra realmente tem que ser mínima, mas coube.
https://g1.globo.com/educacao/enem/2019 ... -mil.ghtml (é a segunda redação)
https://ogimg.infoglobo.com.br/in/24196 ... 0.jpeg.jpg

Na minha visão, sua C1 está satisfatória. 1 ou 2 deslizes não tiram seu 200, a não ser que sejam erros graves, como não acentuar proparoxítona.

Sua tese (C2) está presente, e existe uma abundância de repertório. Até demais eu diria, então, mais moderação! Eu já tive redações que perderam o 1000 por excesso de citações, pois isso compromete a argumentação.

Sobre sua eficiência e coerência na argumentação (C3): eu acredito que houve um certo distanciamento. O seu engajamento não apareceu de forma muito marcada. para mostras sua presença e autoria no texto, eu recomendo adjetivar as ideias, por exemplo: "Além disso, as mulheres infelizmente sofrem no mundo corporativo..." ou "A nociva centralização dos homens em todas as esferas sociais..."
Quando você dá características às coisas, mostra sua opinião, e é nesse momento que o texto deixa de ser apenas expositivo.

Na C4, você engoliu alguns conectivos e isso tirou seu 200. Tente ser sempre muito articulado.

Já na conclusão, eu acredito que o item que falta é o Meio/Modo. Você especificou agentes (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos), a Ação (apresentar um projeto de lei... que promova a liderança de mulheres em lugares de liderança), um Detalhamento sobre a Ação (que será entregue a Câmara de Deputados) e uma finalidade (Com isso, espera-se, tanto o aumento de mulheres em posições de notoriedade e sendo mais valorizadas, quanto uma sociedade mais justa para ambos os sexos). Faltou só o Meio. Como isso será feito? Com incentivo financeiro?

Ah, um detalhe sobre a Ação e o Meio. Na realidade, sua redação não tem Ação, mas tem Meio. A ação seria "o Ministério tal deve promover igualdade para as mulheres", para depois dizer que isso vai ser feito por meio da criação de leis. Como você não colocou uma ação geral primeiro, o seu Meio fica mais difícil de ser especificado. Já vi muitos alunos caírem nesse erro. Tente partir do geral (promover igualdade) para o específico (por meio de leis).

Talvez pareça um pouco abstrato, mas se houver dúvidas, me pergunte!
Abraço!
Obrigado mesmoooo! Está sendo bem difícil pra mim já que comecei a pouco tempo, acho que essa deve ser minha quinta ou sexta redação. Sou muito grata a vocês por me ajudarem tanto <3
Avatar do usuário
Por JUSTHIS
#48779
jherodrigues escreveu:Obrigado mesmoooo! Está sendo bem difícil pra mim já que comecei a pouco tempo, acho que essa deve ser minha quinta ou sexta redação. Sou muito grata a vocês por me ajudarem tanto <3
Obrigado mesmoooo! Está sendo bem difícil pra mim já que comecei a pouco tempo, acho que essa deve ser minha quinta ou sexta redação. Sou muito grata a vocês por me ajudarem tanto <3

GlendaMorais , Ashiley , XxDamastco , Jenif[…]

No cenário social vigente, o estigma associ[…]

Muito obrigado pela correção!! Sobre[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM