Propostas mais cotadas
Regras do fórum: 🚨
Esta seção é somente para discussões sobre o tema, não poste sua redação aqui!!!
Caso queira corrigir seu texto, procure a aba de correção!
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#2640
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema A questão do índio no Brasil contemporâneo, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

TEXTO I
Na verdade, o que se chama genericamente de índios é um grupo de mais de trezentos povos que, juntos, falam mais de 180 línguas diferentes. Cada um desses povos possui diferentes histórias, lendas, tradições, conceitos e olhares sobre a vida, sobre a liberdade, sobre o tempo e sobre a natureza. Em comum, tais comunidades apresentam a profunda comunhão com o ambiente em que vivem, o respeito em relação aos indivíduos mais velhos, a preocupação com as futuras gerações, e o senso de que a felicidade individual depende do êxito do grupo. Para eles, o sucesso é resultado de uma construção coletiva. Estas ideias, partilhadas pelos povos indígenas, são indispensáveis para construir qualquer noção moderna de civilização. Os verdadeiros representantes do atraso no nosso país não são os índios, mas aqueles que se pautam por visões preconceituosas e ultrapassadas de “progresso”.
AZZI, R. As razões de ser guarani-kaiowá. Disponível em: www.outraspalavras.net.  Acesso em: 7 dez. 2012.
 
TEXTO II
A questão do índio no Brasil contemporâneo redação enem.png
A questão do índio no Brasil contemporâneo redação enem.png (367.76 KiB) Exibido 2035 vezes
 
TEXTO III
No Brasil, desde o século 16, existem instrumentos legais que definem e propõem uma política para os índios, fundamentados na discussão da legitimidade do direito dos índios ao domínio e soberania de suas terras. Esse direito – ou não – dos índios ao território que habitam está registrado em diferentes legislações portuguesas, envolvendo Cartas Régias, Alvarás, Regimentos, etc.
Até 1988, a política indigenista brasileira estava centrada nas atividades voltadas à incorporação dos índios à comunhão nacional, princípio indigenista presente nas Constituições de 1934, 1946, 1967 e 1969. A Constituição de 1988 suprimiu essa diretriz, reconhecendo aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam.
Os índios também ampliaram sua cidadania, já são partes legítimas para ingressar em juízo em defesa de seus direitos e interesses. Assim, o principal objetivo da política indigenista hoje é a preservação das culturas indígenas, através da garantia de suas terras, e o desenvolvimento de atividades educacionais e sanitárias.
Entretanto, a insuficiência de recursos oficiais, a integração cada vez mais comum do índio às sociedades urbanas e os conflitos raciais e sociais dos povos brasileiros têm colocado em risco a concretização das propostas políticas e direitos indígenas garantidos por Constituição.
Disponível em: http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/a-questao-indigena-cerca-de-315-mil-indios-vivem-em-seis-estados-brasileiros.htm. Acesso em: 10 abr 2015 (adaptado).
#43513
Desde a vinda dos portugueses para o Brasil, os indígenas passaram por momentos desumanos, envolvendo genocídio, catequização forçada e escravidão, e ao invés de reconhecimento nacional na figura do índio, houve discriminação dessa, levando anos para que os nativos obtivessem direitos mínimos de cidadania e liberdade para exercer sua cultura.
Com o crescimento constante da agricultura, a expansão da fronteira agrícola tomou territórios de propriedade indígena, alterando seu ambiente natural e impedindo de realizar suas práticas, sendo esses povos vistos, atualmente, como um obstáculo no avanço do país. Apesar de existir uma variedade de fundações para proteção étnica e preservação territorial indígena, a fiscalização não é suficiente, deixando essas populações ainda mais fragilizadas.
Além disso, muitas práticas indígenas, como a coivara, que envolve a queima de pastagens, foram alvo de uma série de ataques, principalmente agora no ano de 2020, em que a Amazônia, onde há a maior concentração indígena, sofreu imensamente com queimadas, gerando um ressentimento populacional e tornando sua inclusão social algo distante da realidade atual.
Tendo em vista a problemática apresentada, é possível concluir que o Brasil necessita de medidas que solucionem a situação. Desse modo, é preciso que o governo de cada estado brasileiro incentive financeiramente a fiscalização de territórios dedicados à essas populações e que haja a criação de políticas de inclusão social em universidades e escolas. Assim, haverá um maior controle sob as invasões de agricultores e mineradores em locais de preservação e, com as cotas, uma diminuição no preconceito enraizado no que se refere a esse grupo étnico.
#46926
O romance Indianista Iracema, do autor José de Alencar abordou o choque cultural entre o índio e as demais sociedades. Diante disso, debate-se a questão indígena no Brasil contemporâneo, que é marcada pela discriminação social e por interesses territoriais. Nesse sentido, medidas são necessárias para superar essa problemática.
Em primeira instância, é importante ressaltar que o Brasil é conhecido mundialmente por possuir uma rica diversidade e por valoriza-la. Diante do exposto, seria racional acreditar que a nação também aprecia as tradições e costumes indígenas. Entretanto, a realidade é o oposto e o resultado é refletido no aumento discriminatório contra esse grupo, segundo dados da Secretária Especial da Saúde Indígena (Sesai), ocorreu um acréscimo de 150 % de casos de discriminação contra os índios, em 2020. Logo, é inegável que a sociedade brasileira precisar romper essa "cultura discriminatória", e valorizar sua cultura como um todo.
Ademais, além dessa negligência social, os conflitos de interesse pela demarcação de território indígena, como no caso do Xingu, demostram a desvalorização que os indígenas são expostos. De acordo com o sociólogo polonês Zgmount Bauman a fragilidade em relações políticas, econômicas e socias é uma característica da "modernidade líquida " vívida no século XXI. Assim, é inaceitável que esse grupo seja injustiçado, tendo em vista que o país é regido por uma constituição democrática.
Infere-se, portanto, que ainda existem entraves diante a questão indígena no Brasil. Então, cabe ao Ministério da Cidadania- responsável em zelar pels cultura brasileira-, criar o programa " Índio Nacional", no qual por meio da colaboração das mídias socias será realizado a transmissão online semanalmente, de vídeo aulas informativas com o objeto de aproximar a sociedade da cultura indígena e assim a população aprenda mais sobre a variedade de línguas, hábitos indígenas e a necessidade de preserva-los. Além disso, ao cabe ao Governo Federal e enviar verbas ao Ministério da infraestrutura, para realizar a demarcação definitiva do território indígena, com o objetivo de evitar conflitos de território. Dessa maneira, assim como durante a fase literária Indianista, a população indígena será valorizada.
#52246
Os índios,vive no Brasil a séculos, eles, não se mistura muito com pessoas normal, por conta que eles prefere fica no meio da natureza;são pessoa indígena.
Eles,porém gosta de fica no meio da natureza,eles acredita em Deuses, mãe da natureza, é várias outras tradições,que tem, entre eles.
Eles, vive das comida quer produz, da natureza a muito tempo atrás, eles, não usava roupas,é, é sim, apenas um pano quer cobria, apenas as partes íntimas,é a maioria das mulheres, tinha quer se casar cedo, por conta das suas aldeias, que queria se alia, com outras aldeias,é muitas nas vezes as,mulher tinha filhos, muito cedo porque os maridos queria, te filhos cedo é muitas vezes os índios sofria,por conta dos homens branco, quer queria escravizar, os homens é abusa das mulheres é muitas índias acabava engravidado dos homens, branco.
Nos, tempos antigos era muito, difícil, a vida dos índios agora deu uma melhorada por conta quer agora deminuio, os abusos.
No entanto, todos, nós, aprendemos várias coisa indígenas quer são, muito, útil para milhares de pessoas; queremos mais melhoras para o Brasil para o nosso mundo.

Durante está crise da pandemia, agrava-se c[…]

Na literatura cinematográfica “Ela da[…]

No filme o menino do pijama listrado, é ret[…]

O combate as epidemias no Brasil

A crescente virtude de epidemias no Brasil est&aac[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM