Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#58283
No poema "No Meio do Caminho" do poeta Carlos Drummond de Andrade, pode-se estabelecer uma relação metafórica entre as "pedras no caminho" citadas pelo autor e o sedentarismo na sociedade brasileira, uma vez que o problema precisa ser retirado do âmbito social. Nesse viés, é lícito afirmar que as raízes históricas e o comodismo alimentar tornam-se catalizadores dessa problemática.

Sob esse viés, as raízes históricas que perduram até os dias atuais é um fator que agrava tal cenário. De acordo com o sociólogo francês Pierre Bourdieu, os indivíduos incorporam pensamentos difundidos ao longo dos anos e os reproduz com naturalidade, já que ao se observar a sociedade primitiva é possível compreender as ações sociais do presente apenas tomando conhecimento dos eventos passados, visto que com as conquistas de meios de transporte e comunicação, as pessoas foram se acomodando e se tornando assim sedentárias. Diante disso, as raízes históricas de apenas se conformar com a situação atua, apesar de configurado hodiernamente, está enraizado na mentalidade de grande parte da população. Essa perspectiva pode ser comprovada ao notar-se que grande parte do povo brasileiro está se tornando incapaz de realizar quaisquer exercício físico no seu dia a dia.

Ademais, o comodismo alimentar dificulta, ainda mais, a mitigação do sedentarismo no país. Sob tal conjuntura, é evidente que atualmente com a alta facilidade de encontrar comidas prontas e industrializadas, a falta de exercitação gera a obesidade nos cidadãos, causando assim grande fadiga e cansaço excessivo impossibilitando de tal forma a realização de atividade física. Por conseguinte, enquanto medidas para
amenizar o quadro não forem executadas, as pessoas continuaram em seus lares comendo exageradamente, se tornando dessa forma medíocres com sua saúde.

Logo, com o intuito de amenizar os impactos do problema, o Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da saúde deve realiza palestras educacionais nas escolas de ensino fundamental e médio, por intermédio de profissionais da área da saúde, a fim de abordar sobre as consequências do sedentarismos na modernidade atual e também ensinar hábitos saudáveis na vida alimentar, através de panfletos entregues em cada sala de aula. Assim, se construirá um Brasil livre do sedentarismo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#58308
Oiii, vou fazer alguns comentários bem pontuais (não estarei corrigindo por completo)
Evite repetir palavras...
Só as partes em vermelho são desvios

No poema "No Meio do Caminho" do poeta Carlos Drummond de Andrade, pode-se estabelecer uma relação metafórica entre as "pedras no caminho" citadas pelo autor e o sedentarismo na sociedade brasileira, uma vez que o problema precisa ser retirado do âmbito social. Nesse viés, é lícito afirmar que as raízes históricas e o comodismo alimentar tornam-se catalizadores [catalisadores] dessa problemática.
---> A argumentação tem uma direção, mas deixe a tese mais fácil de identificar.

Sob esse viés, as raízes históricas que perduram até os dias atuais é um fator que agrava tal cenário. De acordo com o sociólogo francês Pierre Bourdieu, os indivíduos incorporam pensamentos difundidos ao longo dos anos e os reproduz com naturalidade, já que ao se observar a sociedade primitiva é possível compreender as ações sociais do presente apenas tomando conhecimento dos eventos passados, visto que com as conquistas de meios de transporte e comunicação, as pessoas foram se acomodando e se tornando assim sedentárias. Diante disso, as raízes históricas de apenas se conformar com a situação atua [atual] (achei até que era o verbo atuar... se fosse a frase estaria incompleta) , apesar de configurado hodiernamente, está enraizado na mentalidade de grande parte da população. Essa perspectiva pode ser comprovada ao notar-se que grande parte do povo brasileiro está se tornando incapaz de realizar quaisquer exercício físico no seu dia a dia.
---> A argumentação está pertinente.

Ademais, o comodismo alimentar dificulta, ainda mais, a mitigação do sedentarismo no país. Sob tal conjuntura, é evidente que atualmente com a alta facilidade de encontrar comidas prontas e industrializadas, a falta de [da] exercitação gera a obesidade nos cidadãos, causando assim grande fadiga e cansaço excessivo impossibilitando de tal forma a realização de atividade física. Por conseguinte, enquanto medidas para amenizar o quadro não forem executadas, as pessoas continuaram [continuarão] em seus lares comendo exageradamente, se tornando dessa forma medíocres com sua saúde.
---> Conseguiu explicar bem aquele ponto informado na introdução. Sugiro usar um repertório para ter mais chances de um deles ser produtivo, mas tudo bem.

Logo, com o intuito de amenizar os impactos do problema, o Ministério da Educação (agente), em parceria com o Ministério da saúde [Saúde][,] deve realiza [realizar] palestras educacionais nas escolas de ensino fundamental e médio (ação), por intermédio de profissionais da área da saúde (detalhamento), a fim de abordar sobre as consequências do sedentarismos na modernidade atual e também ensinar hábitos saudáveis na vida alimentar (finalidade), através de panfletos entregues em cada sala de aula (meio). Assim, se construirá um Brasil livre do sedentarismo.
(C3) A proposta de intervenção está dentro do tema, mas ela focou só na conscientização, portanto a conclusão não explica de modo mais objetivo como essa ação atua em relação aos problemas citados ou ter citado de outra maneira essas questões.
(C5) Tem todos elementos.

Promugada pela ONU em 1948, a declaraç&atil[…]

Sua redação não encaixa corre[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

"Só pro meu prazer..."

Obrigada Ashiley , ficarei mais atenta quanto as […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM