Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#48886
Após a segunda guerra mundial, ascendeu no mundo a indústria alimentar, o que possibilitou maior produção de alimentos e por consequência, mais acessibilidade. Apesar disso, em razão das crescentes estatísticas de problemas fisiológicos, como a obesidade, o debate acerca da saúde nutricional no Brasil segue relevante. Nesse contexto, deve-se analisar as causas da desnutrição e má-alimentação. Dessa maneira, não restam dúvidas de que a falta de tempo e a falta de medidas governamentais impedem a superação desse problema.

Em primeira análise, cabe ressaltar a rotina desregrada e a falta de tempo como impulsionadores da problemática. De acordo com o filósofo polonês Zygmunt Bauman, a falta de tempo é uma característica da pós-modernidade. Tal escassez - resultado de rotinas pouco controladas - permitiu o surgimento da cultura do 'fast-food', onde é priorizado alimentações rápidas, geralmente com alimentos de baixo valor nutricional, a fim de gastar o menor tempo possível com a alimentação, o que, infelizmente, gera diversos problemas de saúde, como diabetes, obesidade ou mesmo, câncer. Entende-se, dessa forma, que a falta de tempo contribui com as deficiências nutricionais.

Faz-se mister, ainda, salientar a ausência de medidas do poder público como intensificador do problema. Segundo o filósofo positivista Augusto Comte, o estado deve garantir o progresso da sociedade. Todavia, o estado brasileiro, em contraste com sua obrigação, não faz medidas efetivas para garantir que os alimentos vendidos nas redes de 'fast-food' contenham apenas ingredientes inofensivos à saúde, o que permite que estas redes disponibilizem alimentos sem o devido controle nutricional. Desse modo, o estado intensifica a problemática.

Infere-se, portanto, que a saúde nutricional é um problema a ser superado. Dessa forma, urge que o Poder Executivo, através do Ministério da Saúde, deve criar campanhas de conscientização, em ambientes públicos, mostrando os risco de uma má-alimentação, visando melhorar os índices nutricionais da população. Além disso, cabe ao poder público, através da fiscalização, a garantia da qualidade dos ingredientes utilizados nas redes de 'fast-food' Feito isso, o Brasil poderá, finalmente, superar a má nutrição e seus efeitos colaterais.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 153

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#48891
Após a segunda guerra mundial, ascendeu no mundo a indústria alimentar, o que possibilitou maior produção de alimentos e por consequência, mais acessibilidade. Apesar disso, em razão das crescentes estatísticas de problemas fisiológicos, como a obesidade, o debate acerca da saúde nutricional no Brasil segue relevante. Nesse contexto, devem-se analisar as causas da desnutrição e má-alimentação. Dessa maneira, não restam dúvidas de que a falta de tempo e a falta de medidas governamentais impedem a superação desse problema.

Em primeira análise, cabe ressaltar a rotina desregrada e a falta de tempo como impulsionadores da problemática. De acordo com o filósofo polonês Zygmunt Bauman, a falta de tempo é uma característica da pós-modernidade. Tal escassez - resultada de rotinas pouco controladas - permitiu o surgimento da cultura do 'fast-food', onde é priorizado alimentações rápidas, geralmente com alimentos de baixo valor nutricional, a fim de gastar o menor tempo possível com a alimentação, o que, infelizmente, gera diversos problemas de saúde, como diabetes, obesidade ou mesmo, câncer. Entende-se, dessa forma, que a falta de tempo contribui com as deficiências nutricionais.

Faz-se mister, ainda, salientar a ausência de medidas do poder público como intensificador do problema. Segundo o filósofo positivista Augusto Comte, o Estado deve garantir o progresso da sociedade. Todavia, o Estado [cuidado com a repetição de palavras] brasileiro, em contraste com sua obrigação, não faz medidas efetivas para garantir que os alimentos vendidos nas redes de 'fast-food' contenham apenas ingredientes inofensivos à saúde, o que permite que estas redes disponibilizem alimentos sem o devido controle nutricional. Desse modo, o Estado < com a primeira letra em maiúsculo, quando se referir ao Estado governo] intensifica a problemática.

Infere-se, portanto, que a saúde nutricional é um problema a ser superado. Dessa forma, urge que o Poder Executivo, através < evite essa palavra, prefira por meio] do Ministério da Saúde, deve criar campanhas de conscientização, em ambientes públicos, mostrando [evite gerúndio] os riscos de uma má-alimentação, visando melhorar os índices nutricionais da população. Além disso, cabe ao poder público, através da fiscalização, a garantia da qualidade dos ingredientes utilizados nas redes de 'fast-food', feito isso, o Brasil poderá, finalmente, superar a má nutrição e seus efeitos colaterais.
* Faltou o detalhamento da 1ª ação e da 2ª também, pelo menos uma ação deve estar completa

Espero ter ajudado, feliz 2021 ;)
#48996
Boa tarde!
Vou acrescentar algumas observações, mas sem repetir o que o colega já disse.

Sobre o gerúndio, você pode usar na redação, mas com o sujeito explícito. Quando você diz que "visando melhorar os índices..." quem está visando? Aqui, o ideal seria um "visa-se", pois seu verbo começa e termina nele mesmo. Nós temos a tendência a, oralmente, usarmos o gerúndio como verbo reflexivo e levamos isso para a redação sem querer.
Resumindo, se o sujeito não está claro na frase, não use. 😉

Além disso, tente demonstrar mais autoria na redação, adjetivando os termos como "o cirúrgico autor fulano de tal" ou "o infeliz incidente".

Abraço!❤️

Muito obrigada por corrigir jherodrigues ❤❤

"É proibido fumar, diz o aviso que eu […]

A constituição Federal de 1988, docu[…]

XxDamastco , obrigada pelas dicas

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM