• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Karol17
Quantidade de postagens
#75831
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º, o direito a saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa a saúde e medicina preventiva, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, compreende-se que tal ideal é falho na sociedade hodierna quando se coloca em foco a democratização do acesso ao acompanhamento médico e uma rotina alimentar ruim.

Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater os entraves da democratização do acesso ao acompanhamento médico. Nesse sentido, pessoas sem o devido acesso a diagnósticos, tratamentos e acompanhamentos médicos especialistas, tendem a tardar consultas, obtendo a possibilidade de ficar sem tratamentos para tais comorbidades. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar o uma má alimentação como impulsionador da problemática no Brasil. Aliás, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 90% dos brasileiros não se alimentam de forma saudável. Diante de tal exposto, uma rotina alimentar não adequada gera a presença de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol e alguns casos de obesidade. Nesse contexto, quando seguida corretamente, a medicina preventiva diminui a sobrecarga do Sistema Único de Saúde (SUS) por várias doenças que podem ser evitadas com mudança na qualidade de vida. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Portanto, faz-se indubitável a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Estado por meio de verbas governamentais, crie um investimento para democratizar o acesso ao acompanhamento médico nos postos de saúdes e virtualmente através da telemedicina. Ainda que, o Ministério da Cidadania traga o direito a propagandas com palestras de nutricionistas a fim de conscientizar o consumo alimentar. Ao passo que, o projeto inclui acima de tudo compreender a prevenção de doenças crônicas. Por certo, assim se consolidará uma sociedade mais atenta onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por maiconpgtu
Quantidade de postagens
#76042
❌❱𝐸𝑅𝑅𝒜𝒟𝒪
✅❱𝒫𝒜𝑅𝒜𝐵𝐸𝒩𝒮
📄❱𝑅𝐸𝐸𝒮𝒞𝑅𝐸𝒱𝐸𝑅
📝❱𝐹𝒜𝐿𝒯𝒪𝒰
😱❱ 𝒜𝒯𝐸𝒩𝒞𝒜𝒪

A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º, o direito a saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática 1 quando se observa a saúde e medicina preventiva, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, compreende-se que tal ideal é falho na sociedade hodierna quando se coloca em foco a democratização do acesso ao acompanhamento médico e uma rotina alimentar ruim.

:arrow: 1 Esta locução deve ser separada por vírgulas, e só deve ser utilizada no ínicio duma frase para efeitos de estilo.

Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater os entraves da democratização do acesso ao acompanhamento médico. Nesse sentido, pessoas sem o devido acesso a diagnósticos, tratamentos e acompanhamentos médicos especialistas, tendem a tardar consultas, obtendo a possibilidade de ficar sem tratamentos para tais comorbidades. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a saúde, o que infelizmente é evidente no país.

📝Desfecho

Ademais, é fundamental apontar o uma má alimentação como impulsionador da problemática no Brasil. Aliás, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 90% dos brasileiros não se alimentam de forma saudável. Diante de tal exposto, uma rotina alimentar não adequada gera a presença de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol e alguns casos de obesidade. Nesse contexto, quando seguida corretamente, a medicina preventiva diminui a sobrecarga do Sistema Único de Saúde (SUS) por várias doenças que podem ser evitadas com mudança na qualidade de vida. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

✅

Portanto, faz-se indubitável a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Estado por meio de verbas governamentais, crie um investimento para democratizar o acesso ao acompanhamento médico nos postos de saúdes e virtualmente através da telemedicina. Ainda que, o Ministério da Cidadania traga o direito a propagandas com palestras de nutricionistas a fim de conscientizar o consumo alimentar. Ao passo que, o projeto inclui acima de tudo compreender a prevenção de doenças crônicas. Por certo, assim se consolidará uma sociedade mais atenta onde o Estado desempenha corretamente seu “contrato social”, tal como afirma John Locke.

✅

Embora a Declaração Universal dos Di[…]

Olá, Bia. A sua redação n&at[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi6[…]

eurodrigo Obrigado pela avaliaçã[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM