• Avatar do usuário
#76057
O romance filosófico “Utopia” - criado pelo escritor inglês Thomas Morus no século XVI - retrata uma civilização perfeita e idealizada, na qual a engrenagem social é altamente segura e desprovida de conflitos e problemas. Tal obra fictícia, mostra-se distante da realidade contemporânea no tocante aos relacionamentos abusivos, problema ainda a ser combatido no Brasil. Esse panorama lamentável ocorre não só em razão da cultura opressora que recorre linearmente durante os anos, mas também, a ineficiência da justiça. Desse modo, torna-se fundamental a análise dessa conjuntura para reverter esse quadro.

Nessa linha de raciocínio, é notório como a relação de bem-estar social no Brasil é deturpada desde sua colonização no século XVI, havendo a impossibilidade de convívio sem guerras entre os indígenas e portugueses, por consequência apresentando uma cultura opressora. Desse modo, a tradicional família brasileira traz consigo traços de violência, como também incapacidade de controlar os sentimentos. Como resultado, quem mais sofre são pessoas com “fragilidade”, visto que, são mais fáceis de manipular e omitir as agressões verbais e físicas. Logo, tudo isso leva a vários quadros de doenças mentais a essa porcentagem da população e até mesmo a morte.

Além disso, pode-se destacar a Declaração dos Direitos Humanos promulgada pela ONU em 1998, que garante a todos os seres humanos direito à vida, segurança e bem-estar social. Entretanto, não há correto exercício desses direitos, visto que, devido à baixa atuação das autoridades, os relacionamentos profissionais, amorosos e familiares continuam a destacar casos de agressões, onde o agressor na maioria das vezes é liberado de sua punição. Logo, tudo isso retarda o combate aos relacionamentos abusivos, já que os normaliza, contribuindo para a perpetuação desse quadro deletério.

Infere-se, portanto, a necessidade da intervenção do Estado, em prol a camada social que sofre com relacionamentos abusivos, onde por meio Poder Legislativo, realizar o endurecimento das leis, que acarretarão aos agressores punições condizentes com a grandeza de seus atos, como também o Ministério da educação efetivar nas escolar palestras por profissionais da área de saúde mental, alertando como identificar uma relação abusiva, além de ensinar como as vítimas devem agir . Dessa forma, pode-se concretizar a “utopia”de Morus na sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

2021 tem sido um ano particularmente marcante par[…]

Introdução Na cultura japonesa, o […]

A logística e infraestrutura da Funda&ccedi[…]

oii gente! Quem puder corrigir minha redaç&[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM