• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Ruan777
#83271
Na obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil apresentam barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. Esse cenário antagônico é fruto tanto da discriminação social, quanto da ineficiência de leis vigentes. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos a fim do pleno funcionamento da sociedade.
Outrossim, destaca-se a discriminação como impulsionador do problema. De acordo com Durkheim o fato social é uma maneira coletiva de agir e de pensar, dotada de exterioridade, generalidade e coercitividade. Seguindo essa linha de pensamento, observa-se que a discriminação social um vetor de indiferença direcionada aos grupos marginalizados, ocasionando a falta de atuação de busca pelos seus direitos. Preconceito enraizado historicamente nas primeiras civilizações, como Atenas, na qual somente eram considerados cidadãos, homens nascidos em Atenas, com pai e mãe atenienses, excluídos escravos, mulheres, estrangeiros.
Precipuamente, é fulcral pontuar que o problema deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que coíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estado é responsável pelo bem-estar da população, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, ineficiência de leis vigentes que propaguem uma melhoria, assim como inclusão maior dos excluídos da cidadania e direcioná-los com maior ímpeto a averiguação de seus direitos, tais como o de votar. Dado que, o voto no Brasil exibiu inúmeras mudanças ao longo da história, desde o indireto e censitário, excluindo pobres, negros, escravos e àqueles com renda menor que 100 mil réis ao voto direto e livre, unificando a diversificação de classes, etnia.
Infere-se, portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação de políticas que visem um mundo melhor. Dessa maneira, urge que o Estado, com o Ministério da cidadania, propaguem conhecimento a respeito de seus direitos aos futuros cidadãos, assim como impulsionem campanhas gratuitos de acesso que visem garantir o direito a cidadania. Dessa forma o Brasil poderia superar a adversidade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Redação ENEM 2021

chicao KarllaViit EuDavila Eumesmaoxi Ped[…]

Olá, alguém poderia corrigir? 😊 @An[…]

Na novela Avenida Brasil, é visto um exempl[…]

Você poderia dar uma nota para minha reda&cc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM