• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#74804
Nos dias atuais, vive-se um cenário em que a economia é uma das principais questões discutidas pelos especialistas. Nesse contexto, a educação financeira surge como um recurso para o desenvolvimento da cidadania. Entretanto, estudos apontam um crescente aumento de inadimplentes no país, o que deve ser analisado com muita atenção.
Convém destacar, de início, o aumento de dívidas relacionado a pandemia do coronavírus. De acordo com a Serasa (Órgão de proteção ao crédito) o ano de 2021 já acumula mais de 1 milhão de pessoas negativadas no país. Dessa forma, a população brasileira não está preparada para lidar com o dinheiro em situação de emergência, e a principal medida de prevenção ao endividamento é a educação financeira, na qual, as relações de consumo, não interferem negativamente como: bloqueio de contas bancárias, penhora de bens ou nomes no SPC e Serasa (órgão de proteção ao crédito). Desse modo, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, a fim do pleno funcionamento da sociedade.
Paralelo a isso, tendo em vista a capacidade da mídia na influência do consumo, esses podem ser usados para moldar os interesses pessoais do indivíduo, sendo cada dia mais utilizada para obtenção de lucros. Assim, problemas como a falta de poder aquisitivo e desejo de compra se confrontam, levando a um acúmulo de dívidas. Dessa maneira, o papel transformador da mídia é negligenciada, dado que os valores sociais como bem-estar, empatia e respeito aos direitos humanos são deixados de lado. Nesse sentido, para que o presente contexto se modifique, é necessário o remanejamento na educação financeira, assim como uma formação de uma sociedade menos alienada.
Torna-se evidente, portanto que o aprendizado econômico, tem uma função transformadora. É necessário que o governo incentive a educação financeira através das escolas e da mídia para que os consumos sejam feitos de forma consciente, amenizando assim, a crise econômica no país. Dessa forma, o controle financeiro mudará a sociedade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta o assunto tangenciando o tema, ou demonstra domínio precário do texto dissertativo-argumentativo, com traços constantes de outros tipos textuais. Com essa pontuação, ou o texto tangencia a temática proposta, isto é, o assunto é mencionado por meio de palavras ou expressões, mas não é desenvolvido, ou se identificam muitas inadequações, com fragmentos de outros tipos textuais que não se configuram como argumentos, sinalizando desconhecimento da estrutura do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante não articula as partes do texto ou as articula de forma precária e/ou inadequada, apresentando graves e frequentes desvios de coesão textual. Na redação enquadrada neste nível, há sérios problemas na articulação das ideias e na utilização de recursos coesivos: frases fragmentadas; frase sem oração principal; períodos muito longos sem o emprego dos conectores adequados; repetição desnecessária de palavras; não utilização de elementos que se refiram a termos que apareceram anteriormente no texto.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma insuficiente, proposta de intervenção relacionada ao tema, sem clareza, ou não articulada com a discussão desenvolvida no texto.

#74950
❌❱𝐸𝑅𝑅𝒜𝒟𝒪
✅❱𝒫𝒜𝑅𝒜𝐵𝐸𝒩𝒮
📄❱𝑅𝐸𝐸𝒮𝒞𝑅𝐸𝒱𝐸𝑅
📝❱𝐹𝒜𝐿𝒯𝒪𝒰
😱❱ 𝒜𝒯𝐸𝒩𝒞𝒜𝒪

Nos dias atuais, vive-se um cenário em que a economia é uma das principais questões discutidas pelos especialistas. Nesse contexto, a educação financeira surge como um recurso para o desenvolvimento da cidadania. Entretanto, estudos apontam um crescente aumento de inadimplentes no país, o que deve ser analisado com muita atenção.

  • 📝Tese
    📝Contextualização


Convém destacar, de início, o aumento de dívidas relacionado a pandemia do coronavírus<O QUE É ESSE CORONAVÍRUS?] . De acordo com a Serasa (Órgão de proteção ao crédito) o ano de 2021 já acumula mais de 1 milhão de pessoas negativadas no país. Dessa forma, a população brasileira não está preparada para lidar com o dinheiro em situação de emergência, e a principal medida de prevenção ao endividamento é a educação financeira, na qual, as relações de consumo, não interferem negativamente como: bloqueio de contas bancárias, penhora de bens ou nomes no SPC e Serasa (órgão de proteção ao crédito). [SUA ARGUMENTAÇÃO ESTÁ TOTALMENTE CONFUSA E AINDA NÃO ESPECIFICOU O SIGNIFICADO DO SPC E AINDA USOU CONECTIVO INADEQUADO]. Desse modo, torna-se fundamental a discussão desses aspectos, a fim do pleno funcionamento da sociedade.

  • 📝Tópico frasal


Paralelo a isso, tendo em vista a capacidade da mídia na influência do consumo, esses podem ser usados para moldar os interesses pessoais do indivíduo, sendo cada dia mais utilizada para obtenção de lucros. Assim, problemas como a falta de poder aquisitivo e desejo de compra se confrontam, levando a um acúmulo de dívidas. Dessa maneira, o papel transformador da mídia é negligenciada, dado que os valores sociais como bem-estar, empatia e respeito aos direitos humanos são deixados de lado. Nesse sentido, para que o presente contexto se modifique, é necessário o remanejamento na educação financeira, assim como uma formação de uma sociedade menos alienada.

  • 📝Tópico frasal
    📝Repertório


Torna-se evidente, portanto que o aprendizado econômico, tem uma função transformadora. É necessário que o Governo incentive a educação financeira através das escolas e da mídia para que os consumos sejam feitos de forma consciente, amenizando assim, a crise econômica no país. Dessa forma, o controle financeiro mudará a sociedade.
  • 📝Meio
    📝Efeito
    📝Detalhamento


JoaoPedro72 , qual dica você me daria para[…]

Sua redação ficou muito boa, mas pec[…]

Seu texto ficou muito bom, mas busque entender sob[…]

1-poucos erros gramaticais, você escreve b[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM