Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59342
É notório observar e comparar o contexto atual com o que acontecia antigamente, por
mais que hoje em dia haja mais liberdade de expressão ainda existe o racismo estrutural vindo
desde a época da monarquia. No livro “Úrsula”, da escritora Maria Firmina dos Reis, é descrito
a forma na qual os escravos eram tratados, por exemplo, no trecho “Davam-nos água imunda,
podre e dada com mesquinhez, a comida má e ainda mais porca: vimos morrer ao nosso lado
muitos companheiros à falta de ar, de alimento e de água. É horrível lembrar que criaturas
humanas tratem a seus semelhantes assim e que não lhes doa a consciência de levá-los à
sepultura asfixiados e famintos!". E, foi nesta época onde os negros eram discriminados e
tratados de qualquer jeito, por exemplo, o fato de a Lei Aurea libertarem eles de seus donos,
porém, deixarem eles sem nenhuma estrutura social e econômica. Além disso, é importante
ressaltar a opressão que eles sofriam, seja por ameaças de serem presos ou pelo racismo e
preconceito com sua cor de pele e suas culturas.
Em 1888, foi assinada a Lei Aurea que previa a libertação dos escravos e indenização dos
seus donos, deixando os escravizados sem moradia, dinheiro, alimento, sem nenhuma
estrutura digna. Só que antes mesmo da Lei Aurea ser assinada, o código penal foi atualizado
para que todos aqueles sem uma formação acadêmica ou preparação profissionalizante, e até
mesmo aqueles que não possuíam um trabalho- na qual pudesse provar- seriam presos. Ou
seja, além de nenhum amparo, os antigos escravos voltariam à “prisão” por não terem um
estudo, no qual era apenas fornecido para brancos. Levando em consideração esses aspectos,
podemos perceber que a monarquia não estava se importando com seu povo, povo aquele
que veio obrigado e que não tinham nenhuma dignidade diante a sociedade.
Deve-se abordar, ainda, que esses povos eram constantemente oprimidos. Os povos
negros carregavam em sua bagagem uma cultura rica, porém, discriminada diante a sociedade
monárquica. Para cultuar sua religião, o candomblé, deveriam fazer de forma escondida para
não serem presos e, do mesmo jeito era feito com a sua música (aqueles que andassem com
pandeiros, berimbaus ou qualquer outro instrumento eram presos por 30 dias). Para
resgatarem suas lembranças e prevalecerem sua cultura, eram realizadas reuniões nos quintais
onde jogavam capoeira, cantavam, entre outras coisas. Isso só era possível por que a polícia
não chegava até seus quintais, então, não tinham riscos de serem presos ou repreendidos. À
medida que, a cultura africana foi ganhando força e se enraizando foi nascendo novas
vertentes dela que, estão presentes até hoje no dia a dia- e que mesmo assim, são
discriminadas por muitos. Foi desta cultura e dentro dessas reuniões nos quintais que nasceu o
samba.
Tendo em vista os aspectos observados conseguimos fazer uma ligação entre passado
e presente, já que, atualmente conseguimos presenciar e até mesmo vivenciar atitudes e
frases racistas e preconceituosas. Chegando à conclusão de que o preconceito é estrutural,
algo que se pendura durante décadas. Nelson Mandela, líder ativista, retrata sobre este
assunto, concluindo e sendo esperançoso que esta realidade cruel pode ter um fim "Ninguém
nasce odiando outra pessoa por sua cor da pele, sua origem ou sua religião. As pessoas podem
aprender a odiar e, se podem aprender a odiar, pode-se ensiná-las a aprender a amar. O amor
chega mais naturalmente ao coração humano que o contrário”.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 40

Você atingiu aproximadamente 20% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta proposta de intervenção vaga, precária, frágil, superficial, ou relacionada apenas ao assunto, de forma tangencial ao tema, isto é, sem se ater ao recorte temático solicitado.

Alfabetização

No filme "Como estrelas na terra" &eacut[…]

NathaliaLima , olá, boa-noite! irei corrig[…]

Anninha , olá, boa-noite! irei corrigir su[…]

A vocação para o mercado de trabalho[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM