Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#50499
A Lei que aboliu a escravidão no Brasil foi assinada há 132 anos e, mesmo depois de tanto tempo, ainda há pessoas que sofrem por causa do pensamento racista que, injustamente, foi deixado de herança para a sociedade. A princípio, a quantidade de homens e mulheres que passam por situações de discriminação racial e social, e até a quantidade destes que morrem por tal pensamento, é vista por muitos como meros números de estatísticas. Mas são vidas que sofrem e lutam diariamente para terem seu direito e serem respeitadas.

Entretanto, há quem diga que no Brasil não existe racismo, somente por causa da convivência entre pessoas brancas e pessoas negras ser mais comum de ser vista, o que não torna este pensamento verídico, e sim o faz mascarar que a igualdade de oportunidades na sociedade é a mesma entre todas as pessoas. O racismo coloca os negros na frente quando se fala nas estatísticas de homicídios, desemprego, saúde e educação precária. E o racismo coloca os brancos na frente quando se fala de cargos altos, educação, saúde e moradia boa. Do mesmo modo que coloca os negros na frente quando se fala nas estatísticas de pessoas negras presas, seja justa ou injustamente!

É certo que vivemos em uma época em que é um absurdo falar sobre democracia racial, pois o preconceito, a estigmatização e a segregação por conta da cor da pele estão enraizados na nossa cultura. 

Há mais pessoas brancas morando em bairros nobres, enquanto há mais pessoas negras morando, em situação lastimável,nos bairros mais afastados das cidades e em favelas. Um Brasil dividido em dois mundos, onde um policial matar um adolescente negro por ser suspeito e estar em um local suspeito, não havendo provas, é o protocolo "correto";  onde um policial prender um homem negro, sem provas de que há, realmente, um crime, é o protocolo a se seguir..

Vale lembrar que, não é porque uma pessoa é negra, que mora na favela e não tem um cargo elevado na sociedade, que ela deve ser tratada como inferior. De igual forma como uma pessoa branca de alta sociedade deve ser tratada como superior, endeusada só pelo fato da cor da pele ser diferente ou possuir mais bens.

Por tudo isso, é papel dos governantes e da justiça garantir que as leis sejam mantidas e impostas; e é nosso, de toda a sociedade, o papel de promover campanhas, e informar pessoas intolerantes e ignorantes que a diferença de raça ou de classe não é válida. Portanto, cabe também aos responsáveis pela educação no Brasil acrescentar ao currículo escolar histórias de pessoas negras importantes na história, pessoas que tiveram grandes atos, ao contrário de colocá-los como vítimas ou marginais, para incentivar os brasileiros desde crianças que lugar de "preto" é em qualquer lugar; ensinar que a cor da pele  ou sua classe social não deveria torná-la inferior.

Obrigada pela correção!!
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Machado de Assis, em sua fase realista, despiu a s[…]

Segundo o pensamento de Confúcio, a sa&uacu[…]

Na obra "Utopia" do escritor Thomas More[…]

Uma grande porcentagem da população […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM