• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#62744
A escravidão foi implantada no Brasil no século XVI. Foi uma maneira encontrada por Portugal para preencher o buraco que era a falta de mão-de-obra no Brasil. Os principais afetados foram os negros, que eram vistos como mercadoria e viviam em péssimas condições. Assim, mostra-se relevante pensar no trabalho escravo como a exploração dos trabalhadores, algo que existe até os dias atuais uma vez que muitas pessoas trabalham contra a própria vontade, em longas jornadas de trabalho e que pode ocasionar problemas físicos devido às condições desumanas configuram as maiores problemáticas desse pernicioso cenário.
De início, é notório destacar que as vítimas do trabalho análogo ao de escravo são pessoas desempregada e que procuram quaisquer serviços, para que consiga pelo menos uma quantidade mínima de dinheiro para sair das condições precárias em que vivem. Isso porque a desigualdade no Brasil é algo marcante, devido a concentração da renda. A dificuldade de acesso à educação também influencia nas decisões tomadas, visto que, de acordo com uma pesquisa realizada pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), a maioria das pessoas que vivem nessas condições são analfabetas funcionais. Com isso, é perceptível que as desigualdades financeiras são fatores determinantes para que exista a condição do trabalho análogo ao de escravo.
Ademais, cabe ressaltar que esse tipo de trabalho escravo pode gerar problemas físicos e psicológicos para o indivíduo devido as condições precárias vividas por ele. Como é o caso dos 17 funcionários responsáveis por cuidar dos animais na Vaquejada da Serrinha, na Bahia, que ficavam no mesmo ambiente que os animais, onde comiam e dormiam, um ambiente sem higiene e com fezes dos animais. Esse contexto envolve a escravidão no século XVI, no qual os trabalhadores escravos eram mais “vantajosos” visto que não precisavam ser remunerados e nem ter boas condições de trabalho. Sendo assim, torna-se urgente reconhecer que esse processo resultou hoje no trabalho análogo ao escravo.
Portanto, com o objetivo de minimizar o trabalho análogo ao de escravo, é dever do Ministério Público do Trabalho aumentar a fiscalização em cima dos locais de emprego por meio dos auditores fiscais do trabalho. Além do mais, cabe ao Ministério da Educação dar apoio a pessoas com baixo nível de escolaridade e auxiliar para que elas recebam ajuda do Superministério da Cidadania através de políticas como o Bolsa Família. Somente assim o país conseguirá diminuir cada vez mais a ocorrência do trabalho análogo ao de escravo dentro do território.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#69065
TEMA: A QUESTÃO DO TRABALHO ANÁLOGO AO DE ESCRAVO NO BRASIL DO SÉCULO XXI

A escravidão foi implantada no Brasil no século XVI [trecho vago, creio que ao invés desse ponto, você poderia ter colocado uma vírgula]. Foi uma maneira encontrada por Portugal para preencher o buraco que era a falta de mão-de-obra no Brasil. Os principais afetados foram os negros, que eram vistos como mercadoria e viviam em péssimas condições. Assim, mostra-se relevante pensar no trabalho escravo como a exploração dos trabalhadores, algo que existe até os dias atuais uma vez que muitas pessoas trabalham contra a própria vontade, em longas jornadas de trabalho. [aqui ficaria melhor um ponto para que o período não fique longo demais] Isso pode ocasionar problemas físicos devido às condições desumanas, as quais configuram as maiores problemáticas desse pernicioso cenário.

De início, é notório destacar que as vítimas do trabalho análogo ao de escravo são pessoas desempregadas e que procuram quaisquer serviços, para que consigam pelo menos uma quantidade mínima de dinheiro para sair das condições precárias em que vivem. Isso porque a desigualdade no Brasil é algo marcante [como você sustenta essa afirmação?], devido a à concentração da renda. [conectivo] A dificuldade de acesso à educação também influencia nas decisões tomadas, visto que, de acordo com uma pesquisa realizada pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), a maioria das pessoas que vivem nessas condições são analfabetas funcionais. Com isso, é perceptível que as desigualdades financeiras são fatores determinantes para que exista a condição do trabalho análogo ao de escravo.

Comentários: A meu ver, você misturou várias ideias em um parágrafo só. Afinal, qual é o tema central desse parágrafo? Além disso, recomendo que, a fim de escrever um parágrafo mais organizado, você utilize a seguinte ordem:
TÓPICO FRASAL
REPERTÓRIO
ARGUMENTAÇÃO
CONCLUSÃO INTERNA
Bom, isso não é uma regra, mas na minha opinião assim o parágrafo fica mais organizado.


Ademais, cabe ressaltar que esse tipo de trabalho escravo pode gerar problemas físicos e psicológicos para o indivíduo devido as condições precárias vividas por ele. [conectivo] Como é o caso dos 17 funcionários responsáveis por cuidar dos animais na Vaquejada da Serrinha, na Bahia, que ficavam no mesmo ambiente que os animais, onde comiam e dormiam, um ambiente sem higiene e com fezes dos animais [qual a fonte dessa informação?]. Esse contexto envolve a escravidão no século XVI, no qual os trabalhadores escravos eram mais “vantajosos” visto que não precisavam ser remunerados e nem ter boas condições de trabalho [trecho confuso. como assim o trabalho escravo era mais vantajoso?]. Sendo assim, torna-se urgente reconhecer que esse processo resultou hoje no trabalho análogo ao escravo.

Comentários: Parágrafo confuso, pouco coerente e sem um bom repertório sustentando suas ideias. Precisa melhorar na organização das ideias e na argumentação. Recomendo que antes de escrever, defina um tema central para o parágrafo e quando for escrever fale apenas sobre esse tema, utilizando conectivos para ligar os períodos.

Sua introdução está boa, não tenho mais nada a falar (além do que já foi pontuado) e a sua conclusão está faltando o detalhamento em ambas as propostas (nota 160).

Espero ter ajudado e peço desculpas desde já se cometi algum erro. :D

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM