Avatar do usuário
Por Juoli
Quantidade de postagens
#128599
O artigo 6 da constituição federal de 1988, estabelece o direito a, segurança, inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase, na prática, quando se observa a proteção dos dados dos clientes na empresa, dificultando, desse modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante de dessa perspectiva, faz-se imperiosa análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medida governamentais para assegurar a segurança da informação. Nesse sentido, observa-se que incumbidos de cordialidade de almejando a reeleição e a manutenção no poder, os governantes direcionam suas atenções e seus investimentos para setores com maior visibilidade e retorno eleitoral. Dessa forma, pessoas, com as suas informações violadas, são excluídos do olhar do estado e por consequência de quaisquer políticas públicas, sendo assim, fadados a uma vida seca e precária. Tal conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista Jonh Locke, configura-se como violação do "contrato social", uma vez que o estado não cumpre sua função de garantir direitos indispensáveis, como a segurança, a todo cidadão, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental pontuar a teoria da banalidade do mal, da filosofa alemã, Hannah Arendt, onde a sociedade passou por um processo tão grande de massificação, que o mal se tornou algo banal. Dessarte, tem-se a insegurança no tratamento de informações, como impulsionador, atualmente, do tema, pois, atualmente, vê-se que certas empresas não investem em serviços de segurança de qualidade para seus clientes. Tal circunstância é consoante as ideias do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, onde as relações humanas passaram por profundas transformações com o surgimento da modernidade líquida. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater tais obstáculos. Para isso é imprescindível que o Estado, mediante medidas de segurança, desenvolvam medidas de prevenção de ataques, quaisquer sejam eles, de modo a ter o efetivo tratamento do uso de dados e informações com segurança. Assim, torna-se a possível, a construção de uma sociedade elencada pela efetivação dos elementos elencados na carta magna.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
2040 Exibições
por Bren891
0 Respostas 
704 Exibições
por Marianancs
0 Respostas 
304 Exibições
por Regis2
0 Respostas 
242 Exibições
por Antonia10
2 Respostas 
200 Exibições
por Lyh0610
0 Respostas 
62 Exibições
por Esthfg
0 Respostas 
35 Exibições
por Bru166cxa
4 Respostas 
146 Exibições
por Juli3101
0 Respostas 
67 Exibições
por Isavit23
0 Respostas 
37 Exibições
por vitoriahyjfj

Segundo a história da idade medieval as mul[…]

Segundo o Ex-Presidente da República do Chi[…]

Na obra musical 'Potato Head" escrita por[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM