#77004
Na música “Superstar” do cantor G-dragon, retrata a sua vivência desde que era apenas um garoto que sonhava em ser cantor tendo então que se tornar “um homem autoproduzido”, e consequentemente havendo concretizando o objetivo se encontra com várias questões desenvolvidas nesse processo ao ponto de pedir ajuda. De forma semelhante, os atletas deparam-se com impasses que os levam a desencadear problemas de saúde mental, assim como a idealização do homem forte que atrapalha ao profissional do esporte de buscar amparo.

Em primeira análise, é importante destacar que há muitas razões que levam o desportista a desenvolver transtornos mentais. Nesse âmbito, segundo Hipócrates, médico e filósofo da Grécia Antiga diz que o homem saudável é aquele que possui um estado mental e físico em perfeito equilíbrio. Apoiado nisso, é notório que no processo de treinamento o foco principal é no corpo e sua resistência, porém, devido a pressão interna e externa em ganhar, em fazer tal ato leva o atleta à desenvolver ansiedade e depressão, divergindo portanto com o que Hipócrates disse já que o psíquico desse sujeito está desprovido estando a mercê de várias entraves.

Ademais, vale ressaltar que o atleta é visto como alguém forte quando então é demostrado o contrário disso o meio social tende a responder de forma negativa. Nesse viés, segundo Adorno, o sociólogo que estudou a indústria cultural, a mídia cria certos esteriótipos que tiram a liberdade de pensamento dos espectadores, forçando imagens, muitas vezes errôneas, em suas mentes. Sob essa ótica, é notável que a construção social tratado pelo Adorno contribui para que o indivíduo guarde suas frustações para si, o que no âmbito do esporte gera profissionais com um ponto fraco já que o cuidado é falho.

É necessário, portanto, medidas estratégicas para alterar esse cenário. Cabe então ao Conselho Nacional do Esporte acrescentar no seu planejamento o auxílio de um psicólogo, com a finalidade de assistir desde da base os atletas ajudando-os a lidarem com os estresses que encontrarão ao longo da carreira, assim como, usarem a propaganda de como todos, inclusive os praticantes de esporte, sofrem dificuldades e que tudo bem pedir ajuda com o fim de conscientizar a comunidade sobre a fragilidade que qualquer um possa enfrentar e, dessa forma diferentemente do G-dragon os esportistas saberão como encarar as pressões de maneira positiva tendo a mente e o corpo saudáveis.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Excelente redação amigo.

@eurodrigo poderia dar uma olhada?

Correção flash • Modelo ENEM […]

Correção flash • Modelo ENEM […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM