Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por inessamaria
#47844
O modo de se expressar perante a sociedade trata-se por vezes de uma formação escolar gradual convencional. Sendo assim, grande parte da população não está apropriadamente dirigida a formalidade, ou seja, questionamentos e ironias aos que não apresentam tal conhecimento da linguagem culta acabam por sofrer tais preconceitos, como se nada significasse a identidade de um povo de diferentes origens socioculturais. Assim como, devemos discutir sobre os neologismos e preconceitos regionais.

A princípio, os diversos neologismos estabelecidos que surgem a cada ano referindo-se a estas criações de palavras, ou o uso com significados distintos dos originais, fixam um direcionamento contra sotaques, gírias ou até mesmo o regionalismo. No entanto, tomando forma à violência e ao bullying gerando a opressão social sendo o alvo principal ao indivíduo que não apresenta o padrão de fala imposto pela sociedade, derivado de um erro. Além disso, o modo de falar de uma pessoa que apontadas por outra e que não possui as regras sociais que os mesmos obtêm em um determinado grupo, os levam a um tom sarcástico e oprimido e que qualquer desrespeito a essas regras provocam não somente o constrangimento, mas também a não aceitação pelo indivíduo formando-se assim um preconceito linguístico.

Nessa perspectiva, esse prejulgamento que ocorre na maioria das vezes por indivíduos de regiões mais ricas do país passam a deliberar mais o aumento significativo da exclusão social, por seus empregos de linguagem não se encaixarem aos dos que possuem uma estruturação mais válida (culta) e enquanto a linguagem informal ( coloquial ) estaria invalidada ao socioeconômico. Assim como, pessoas de áreas rurais dialogam de diferentes maneiras aos de áreas urbanas, como por exemplo “nóis vai” em oposição às formas padrão “nós vamos.” Logo, enfatizando as dificuldades em formação a redes de comunicação decorrente das desigualdades sociais já que, muitos indivíduos de classes favorecidas consideram sua forma de falar superior a outros grupos diminuindo os valores sociais e culturais.

Portanto, medidas devem ser adotadas para combater esta problemática. O Ministério da Educação, em conjunto com as escolas devem aprimorar debates e palestras frequentes sobre as normas cultas e coloquiais dentro e fora da escola, abrangendo a um número qualitativo de pessoas, por meio disso, criarem campanhas adaptadas ao acesso as relações humanitárias no intuito de conhecer diferentes âmbitos históricos e simular possíveis fatos para um amplo conhecimento do indivíduo, diminuindo mais esses preconceitos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Cogita-se que mesmo com a implantaçõ[…]

Cogita-se que mesmo com a implantaçõ[…]

Promulgado pela constituição de 1988[…]

A histórigrafia vem nos mostrando que, s&ea[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM