Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#55956
Superioridade, uma convicção que foi usada pelo político Adolf Hitler para justificar o Holocausto na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar da distância temporal e geográfica, é evidente, que na sociedade brasileira, esse convencimento é muito utilizado para incitar o preconceito linguístico, o qual exclui socialmente os indivíduos desfavorecidos. Desse modo, medidas devem ser tomadas para atenuar tal problemática, para isso, é necessário analisar não só a desigualdade socioeconômica mas também a padronização da língua portuguesa.

Em primeiro plano, é preciso destacar o desequilíbrio na distribuição de renda como um óbice, porque impede a conclusão dos estudos. De acordo com o professor Marcos Bagno, o desrespeito às variedades linguísticas de menor prestígio social está diferentemente ligado a outros preconceitos, inclusive o socioeconômico. Tal carência, dados os diversos casos de evasão escolar, é causada, principalmente, pela histórica má repartição financeira, o que comprova uma lacuna tanto sobre o grau de escolaridade quanto sobre a facilidade de comunicação dos cidadãos. Logo, ações são essenciais para atenuar tal ausência de recursos em relação às discriminações.

Além disso, o domínio do português padrão é outro fator importante, pois exclui socialmente aqueles que não se adequam à língua. A exemplo disso, tem-se o sotaque da região nordeste que é considerado, por alguns indivíduos, um vocabulário incorreto, o qual se transforma em motivo para invalidar a fala ou ridicularizar a vítima. Em casos como esse, o desrespeito com a pluralidade, devido ao modelo de linguagem de outras áreas, colabora não só para inferiorizar mas também para prejudicar a conquista de oportunidades, como a busca por um emprego. Portanto, é substancial a fiscalização sobre essa padronização para enfrentar a não inclusão.

Em suma, o preconceito linguístico e a exclusão social são situações carecedoras de atenuação. Sendo assim, cabe ao Ministério da Educação, com o auxílio da Secretaria de Educação, estabelecer o conteúdo de adequação linguística — para o ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas de todo país —, por meio de investimentos em projetos pedagógicos e na atualização da formação de professores acerca das variantes da língua, a fim de fomentar em crianças e em adolescentes, senso crítico que lhes possibilite lidar com a discriminação. Dessa forma, o sentimento de superioridade será amenizado para que as futuras gerações não sejam ridicularizadas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 173

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#56048
@JoiceF, não tenho muito o que falar da sua redação, está dominando a estrutura e apresentou uma intervenção completa.
Só precisa se atentar ao excesso de vírgulas e a repetição de palavras, como no desenvolvimento 2 você usou além disso e logo depois a exemplo disso, tente evitar esse tipo de repetição para não ficar em curto espaço termos muito parecidos.
#56262
Miniglossário
Desvio: problema de gramática ou de convenções de escrita.
Falha: problema de estrutura sintática.
Inadequação: problema de coesão.
Monobloco: redação constituída por um único parágrafo, configurando um bloco maciço de períodos sem qualquer organização paragráfica identificável.
Operadores argumentativos: elementos que são responsáveis pelo encadeamento dos enunciados, estruturando o texto e determinando a orientação argumentativa.
Parte embrionária: introdução, argumentação ou conclusão muito curta devido a sua pouca produção.
Sem direção: redação que apresenta informações, fatos e opiniões de forma caótica ou desconexa, isto é, um aglomerado de palavras, frases ou ideias que não se articulam entre si em defesa de um ponto de vista.
...
...
Correção da redação
Usuário(a): @JoiceF

Tipo de correção:
(X) Detalhada
(X) Completa

Legenda:
desnecessário ou redundante
(elementos da proposta de intervenção)
erro correção
linguagem confusa
mandou bem
"melhorável" sugestão
(w): observação
repetição

Superioridade, uma convicção que foi usada pelo político Adolf Hitler para justificar o Holocausto (1) na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar da distância temporal e geográfica (2), é evidente, que na sociedade brasileira, esse método de convencimento é muito utilizado para incitar o preconceito linguístico, o qual exclui socialmente os indivíduos desfavorecidos (3). Desse modo, medidas devem ser tomadas para atenuar tal problemática, para isso. Para isso, é necessário analisar não só a influência da desigualdade socioeconômica mas também (4) a padronização da língua portuguesa (5). (6)
Em primeiro plano, é preciso destacar o desequilíbrio na distribuição de renda como um óbice, porque impede a conclusão dos estudos (7). De acordo com o professor linguista brasileiro (8) Marcos Bagno, o desrespeito às variedades linguísticas de menor prestígio social está diferentemente ligado a outros preconceitos, inclusive o socioeconômico. Tal carência (9), dados os diversos casos de evasão escolar, é causada, principalmente, pela histórica má repartição financeira, o que comprova uma lacuna tanto sobre o grau de escolaridade quanto sobre a facilidade de comunicação dos cidadãos (10). Logo, ações são essenciais para atenuar tal ausência de recursos em relação às discriminações (11). (12)
Além disso, o domínio do português padrão é outro fator importante (13), pois exclui socialmente aqueles que não se adequam à língua. A exemplo disso, tem-se o sotaque da região nordeste Região Nordeste, que é considerado, por alguns indivíduos, um vocabulário incorreto, o qual se transforma em motivo para invalidar a fala ou ridicularizar a vítima (14). Em casos como esse, o desrespeito com a à pluralidade, devido ao modelo de linguagem de outras áreas, colabora não só para inferiorizar (15) mas também (16) para prejudicar a conquista de oportunidades, como a busca por um emprego. Portanto, é substancial a fiscalização sobre essa padronização para enfrentar a não inclusão (17).
Em suma, o preconceito linguístico e a exclusão social são situações carecedoras de atenuação precisam ser atenuados. Sendo assim (18), cabe ao Ministério da Educação (agente), com o auxílio da Secretaria de Educação, estabelecer o conteúdo de adequação linguística (19) (ação) — para o ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas de todo país (detalhamento) —, por meio de investimentos em projetos pedagógicos e na atualização da formação de professores acerca das variantes da língua (meio), a fim de fomentar, em crianças e em adolescentes, senso crítico que lhes possibilite lidar com a discriminação (finalidade) (20). Dessa forma, o sentimento de superioridade será amenizado para que as futuras gerações não sejam ridicularizadas discriminadas (21).

Observações:
(1) Recomendo uma breve explicação entre travessões.
(2) Ótimo! Esse conectivo evita que haja um salto temático muito brusco.
(3) Entendi o que você quis dizer e concordo que os desfavorecidos são os que mais sofrem preconceito, mas é preciso cuidado para que não haja um excesso de especificidade. Um nordestino rico, por exemplo, pode sofrer preconceito linguístico mesmo sendo favorecido economicamente.
(4) Excelente mecanismo coesivo.
(5) Muito bem! Antecipar os seus argumentos fortalece o projeto de texto. Só acrescentei a palavra "influência" para que fique mais claro que a questão da desigualdade socioeconômica está conectada ao tema.
(6) Introdução satisfatória.
(7) Você deveria estabelecer uma relação direta entre o tópico-frasal e o tema.
(8) Os atributos que eu sugeri enfatizam mais a relevância dele dentro dessa área.
(9) Aqui há um problema de coesão. Você estava falando sobre o preconceito linguístico causado pelo socioeconômico, e não sobre a desigualdade socioeconômica em si. Portanto, não faz sentido usar a palavra "carência" para retomar a ideia da frase anterior.
(10) Esse aprofundamento também não tem ligação explícita com o tema.
(11) Fechamento sem sentido e pouco desenvolvido.
(12) Note que o único elo forte entre o tema do preconceito linguístico e o argumento da desigualdade socioeconômica é o repertório. No restante do parágrafo, você construiu a argumentação de maneira quase tangente ao tema.
(13) Expressão muito neutra. Quando a conotação é negativa, use termos que demonstrem mais criticidade.
(14) O que te levou a essa conclusão? Faltou embasamento.
(15) Verbo sem complemento.
(16) Evite repetir o mesmo mecanismo coesivo.
(17) Esse fechamento tem os mesmos problemas que o outro.
(18) Evite utilizar dois conectivos de mesmo valor - como os conclusivos "em suma" e "sendo assim" - de forma tão próxima.
(19) O que seria "conteúdo de adequação linguística"? Explique melhor.
(20) Proposta completa, parabéns!
(21) Bom fechamento e boa retomada.

Notas:
C1 - 160
Justificativa: há poucos desvios gramaticais.
C2 - 160
Justificativa: na minha opinião, nenhum repertório foi realmente produtivo.
C3 - 160
Justificativa: há alguns problemas na argumentação e no projeto de texto.
C4 - 160
Justificativa: boa articulação, com poucas inadequações.
C5 - 200
Justificativa: proposta com todos os elementos necessários.

Total - 840
Você arrasou!!! Conte comigo para melhorar!!!


Referências
Material de leitura dos corretores do ENEM: apostila-manual-de-leitura-dos-corretor ... 15107.html

...
Se puder, doe para o projeto, por favor: donation/index.html
Os usuários que contribuírem terão benefícios no meu sistema de correções.

...
Ei, que tal agora corrigir os textos de outras pessoas? Continue este ciclo!
Você pode consultar a tabela oficial dos corretores do ENEM no link abaixo:
apostila-manual-de-leitura-dos-corretor ... 15107.html
#56266
Materiais de apoio sugeridos para você:

Competência 1
Vírgula e outros sinais de pontuação (opcional): virgula-e-outros-sinais-de-pontuacao-c1-t15059.html

Competência 2
Repertório sociocultural: repertorio-sociocultural-c2-t15074.html

Competência 3
Projeto de texto: projeto-de-texto-c3-t15094.html
Lógica da argumentação (opcional): logica-da-argumentacao-c3-t15124.html

Bons estudos! ;)

A Carta Magna de 1988, documento( ESTÁ CORR[…]

Ashiley Geralcinoj sixthero Anna01 Jenif[…]

Um claro exemplo da falta de empatia e da desumani[…]

Valorização do idoso

De acordo com o sociólogo Émile Durk[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM