• Avatar do usuário
#66476
A educação é um dos mais importantes meios de formação dos indivíduos em aspectos sociais, intelectuais e políticos. Entretanto, tal concepção não tem se reverberado na prática, já que é notória a precariedade no sistema educacional brasileiro, em especial em escolas públicas. Tal situação é intensificada pela estagnação estatal e pela falta de valorização dos profissionais de ensino no país.

Diante desse cenário, faz-se necessário pontuar a pouca participação do Estado no sistema educacional, que se mostra insuficiente para suprir as necessidades do seu povo. Sob essa ótica, Friedrich Engels, importante filósofo alemão, afirma que o governo deve proteger os seus filhos. Porém, tal perspectiva não é vista no Brasil, uma vez que os filhos do Estado sequer dispõe de uma educação pública de qualidade, prejudicada pela estrutura escolar que se encontra defasada, em razão da ausência de materiais escolares, salas de aula superlotadas e instalações inadequadas, sem o mínimo necessário para um aprendizado mais eficiente. Logo, a negligência do Estado para com a educação é grave, pois prejudica todos os alunos e professores que dependem dela para adquirir conhecimento.

Ademais, convém ressaltar a falta de reconhecimento que os gestores educacionais têm recebido nos últimos tempos, que favorece, ainda mais, a precarização da educação no país. A respeito disso, a “n’O Globo”, página jornalística, afirma que menos de 2% dos alunos querem seguir a profissão de professor. Isso ocorre porque, infelizmente, esses especialistas não são muito bem remunerados e, muitas vezes, expostos a humilhações dos próprios alunos, o que é extremamente preocupante, dado que esses são quem auxiliam na profissionalização educacional dos estudantes, transformando-os em indivíduos preparados para a vida adulta e vestibulares. Diante dessa desvalorização é gerado um desinteresse pela profissão, impedindo que gerações futuras também possam ter uma educação melhor, diferente da atual.

Portanto, urge que o Ministério da Educação crie projetos de melhorias na infraestrutura escolar do país, como a distribuição de materiais escolares, reformas em escolas públicas no país e um melhor salário dos professores, por meio de um direcionamento governamental mais expressivo, bem como as verbas, para que, assim, o sistema educacional possa ser produtivo e de qualidade, e não precário. Dessa maneira, a educação do país poderá, de fato, exercer o seu papel como formadora intelectual dos indivíduos, e o Estado, irá proteger os seus filhos, como defendeu o filósofo.
me ajudem pfv?????
@eurodrigo @Ashiley
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Emily Silva muito obrigada😃! Quando disse que […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM