Avatar do usuário
Por Hildama
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#112538
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º, o direito à educação como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as desigualdades sociais nas escolas, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro como a ausência de medidas governamentais e a desvalorização dos ensinos nas escolas públicas.

Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater as desigualdades escolares, nesse sentido, o acesso à educação de qualidade é um recurso que só as camadas socioeconômicas mais altas tem direito, dificultando as classes mais baixas que são a maioria de ter um ensino de qualidade. Essa conjuntura segundo as ideias do filósofo John Locke, configura-se como uma violação do “contrato social”, já que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a falta de educação, o que infelizmente é evidente no país.

Ademais, é fundamental apontar a desvalorização da educação nas escolas públicas como o impulsionador das diferenças de ensino no Brasil. E se agravou mais com a chegada da pandemia do novo coronavírus, atingindo principalmente estudantes de classe mais baixas que tiveram que aderir ao ensino remoto, e muitos abandonaram as escolas por não ter acesso à internet, antes da pandemia os dados sobre a desigualdade educacional e o abandono escolar já eram preocupantes, com a chegada os números foram ainda maiores. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o estado, no exercício do seu papel social, conceba políticas de assistência às camadas menos favorecidas, com o objetivo de diminuir as incompatibilidades presente entre os diferentes níveis econômicos. Dessa forma, espera-se, que o impacto das desigualdades socias nas desigualdades escolares seja freado no Brasil, fazendo jus a constituição federal de 1988.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
149 Exibições
por kamile28
0 Respostas 
106 Exibições
por becalima2349
4 Respostas 
187 Exibições
por Eli79
0 Respostas 
79 Exibições
por dbr7521
0 Respostas 
69 Exibições
por dbr7521
0 Respostas 
243 Exibições
por Caylaine
0 Respostas 
87 Exibições
por Alvas
0 Respostas 
117 Exibições
por mariasqzz
0 Respostas 
113 Exibições
por guiarrd
8 Respostas 
684 Exibições
por Mylike

Fiz essa redação semana passada! No[…]

Segurança pública

achei interessante o tema so achei o texto mito pe[…]

Segundo Carl Sagan, cientista planetário as[…]

teste

teste

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM