Avatar do usuário
Por ronaldjr
Tempo de Registro Quantidade de postagens Amigos
#116515
Segundo os dados do Ministério da Educação do Brasil (MEC), cerca de apenas 5% da população brasileira detém ensino superior. Curiosamente, apesar do baixo valor em comparação com outras nações, muitos formados no Brasil não conseguem uma recolocação profissional em suas áreas de atuação. Mesmo sendo uma questão paradoxal, é possível justificar esse cenário em razão de dois aspectos principais: históricos e políticos.

O Brasil, em toda a sua história, sempre atuou como um agente exportador de commodities, principalmente relacionado à agropecuária. Tornando o país uma potência agroexportadora. Contudo, tal segmento apresenta baixíssimas vagas de trabalho, quantitativamente e qualitativamente, e detém os menores salários comparativamente ao setor de serviço e indústria – três vezes menos, segundo o Panorama do IBGE do Estado de São Paulo. Logo, não há uma grande demanda do ensino superior no segmento dominante em questão, além de ser muito concentrador de riqueza.

Ademais, nota-se que influência política que é exercida por este setor ao longo da história brasileira é enorme em razão por do alto poder econômico e concentrador, não é à toa que o Brasil teve um período conhecido como “Café com Leite” no passado ou a “Bancada do Boi” no Congresso Nacional nos dias de hoje. Deste modo, um único segmento consegue pautar projetos visando os seus interesses - como, por exemplo, os subsídios do Plano Safra de R$ 340 bilhões - contra outros setores essências no desenvolvimento – infraestrutura, petróleo e gás, tecnologia. Setores esses que necessitam de mão de obra especializada e maior volume de trabalhadores em sua produção.

Diante do exposto, portanto, a dificuldade de recolocação de profissionais com ensino superior se deve a uma conjuntura história e política no Brasil. Para isso, faz-se necessário a volta de projetos de desenvolvimento nacional, como o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), iniciado em 2007, gerando, inclusive, quase pleno emprego em 2014. Tal programa alavancou diversos setores como, infraestrutura, construção civil, polo industrial, industrial naval, tecnologia nacional, bem como promoveu expansão do ensino superior em razão da alta demanda por capital humano qualificado.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido
Avatar do usuário
Por ronaldjr
Tempo de Registro Quantidade de postagens Amigos
#116619
@Vitorialsx Oi, Vitoria. Tudo bem? Por favor, você poderia dar uma olhada na minha redação?
0
Avatar do usuário
Por adrianeporto
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#117687
Olá, @ronaldjr ! Não sou a Vitória, mas vou corrigir sua redação, tudo bem? :D
Você desenvolve seu tópico frasal muito bem (introdução).
C1 - "...principalmente relacionado à agropecuária. Tornando o país": nesse caso o ponto final depois de "agropecuária" está incorreto. "tornando o país..." é uma informação que ainda pertence ao período "principalmente relacionado à agropecuária", pois é uma informação a mais sobre o sujeito da oração, que neste é o Brasil. (-40)

C1 - O uso do termo "tal" não faz parte da norma culta da lingua portuguesa, portanto é considerado uso coloquial: "Contudo, tal segmento apresenta..." (-20)
C1 - "não é à toa" ( atente-se ao uso da norma culta padrão da língua portuguesa) (-20)
C1 - "...Brasil teve um período conhecido como “Café com Leite” no passado ou a “Bancada do Boi” no Congresso Nacional e nos dias de hoje. Uso necessário da vírgula em: depois de “Café com Leite”, “Bancada do Boi” e "Congresso Nacional ". Ademais, é interessante colocar o termo " no passado" no início da oração para garantir mais coesão. ex: "... um exemplo disto é o fato de que, no passado, o Brasil teve um período conhecido como "Café com Leite" e, nos dias de hoje, a "Bancada do Boi", no Congresso Nacional. (-40)
C2 - Parabéns, você promoveu a abordagem completa do tema com repertório legitimado, pertinente e produtivo. +200
C3 - " nota-se que influência política": ausência de artigo (neste caso "a") para conectar os termos da oração e trazer coesão. (-40)
C4 - Pelo menos 2 parágrafos precisam começar com um operado argumentativo. Você esqueceu de colocar no segundo parágrafo, algo como : Em primeira análise, Em primeiro plano, Primeiramente etc. (-40)
C5 - Seu parágrafo de conclusão estaria perfeito se fosse pra vestibulares ou concursos. Mas, no modelo Enem, é necessário que você deixar explícito o agente da ação, a ação (esta, você apresentou e detalhou, o que está correto), o meio (usando inclusive o termo "por meio de") e a finalidade. Aconselho adicionar um frase de conclusão para término do parágrafo, o que pode aumentar sua nota. (-120)
0

A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os[…]

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!