• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Jotaveh
Quantidade de postagens
#79207
A constituição de 1988 prevê o direito à saúde em todo o Brasil. Todavia, o país nem sempre põe em prática tal garantia, visto que tanto a desigualdade social quanto a falta de saneamento básico para parte da população representam causas da pobreza menstrual. Logo, cabe discutir esses dois tópicos.

Diante desse cenário, é válido ressaltar, a princípio, a desigualdade social como fator da problemática. Nesse sentido, Aristóteles argumenta que a política deve ser utilizada para promover justiça e equilíbrio. Entretanto, o fato de muitas mulheres não possuírem recursos para comprar produtos destinados à higiene menstrual demonstra que o pensamento do filósofo está longe de se tornar uma realidade no país. Consequentemente, pode haver evasão escolar por parte desse público, o qual talvez não encontre formas seguras de conter o sangramento durante o período letivo. Assim, nota-se que o equilíbrio socioeconômico poderia combater o problema.

Ademais, a falta de saneamento básico em algumas regiões do Brasil representa outro agravante. Sob essa ótica, segundo a ONG “Trata Brasil”, mais de 25 milhões de brasileiros moram em lugares sem esgoto e mais de 10 milhões não recebem água tratada. Em decorrência disso, essa população pode sofrer com infecções por conta da má higienização relacionada à menstruação, além de diversas doenças. Por conseguinte, fica evidente a necessidade de ações do Ministério da Saúde nesses lugares.

Portanto, é imprescindível superar as causas dessa situação. Nesse viés, o Poder Executivo, aliado ao Ministério da Economia, deve diminuir a desigualdade de renda no Brasil por meio do aumento do auxílio do programa Bolsa Família — valor que deve ser igual a 2 salários mínimos para cada núcleo familiar —, a fim de erradicar a pobreza menstrual. Paralelamente, o Ministério da Saúde deve promover o saneamento básico para todas as regiões brasileiras, a fim de garantir a dignidade feminina durante a menstruação. Desse modo, o país facilitará o direito à saúde previsto na Carta Magna brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#79212
@Jotaveh , sua redação está excelente!
Ela tem todos os aspectos gramaticas exigidos, tanto para o Enem, quanto para demais concursos públicos, em geral: coesão, coerência, pontuação, abordagem total ao tema... Abordou todos os tópicos de uma escrita digna de um estudante de alto desempenho.
Parabéns!
Avatar do usuário
Por anaclaradll
Quantidade de postagens
#79314
Oi, tudo bem?

Acredito que em questão de construção do texto, aspectos gramaticais, coesão, etc, a redação está impecável. Porém, muito cuidado ao falar da menstruação como algo estritamente feminino e relacionado às mulheres, pois nem todas menstruam, além de que os homens trans e alguns não-binaries também passam por essa situação e podem estar expostos à pobreza menstrual, mesmo que não tenham sido citados na sua dissertação.

Ademais, parabéns pelo seu desempenho. Se puder corrigir minha última redação (post79309.html#p79309) serei muito grata.
Avatar do usuário
Por thayolivb
Quantidade de postagens
#79788
A constituição de 1988 prevê o direito à saúde em todo o Brasil. Todavia, o país nem sempre põe em prática tal garantia, visto que tanto a desigualdade social quanto a falta de saneamento básico para parte da população representam causas da pobreza menstrual. Logo, cabe discutir esses dois tópicos.

Observação 1 - "Visto que" deve estar entre vírgulas,
Observação 2 - "para parte da população" deve estar entre vírgulas
Observação 3 - Eu sugeriria uma introdução mais complexa e detalhada, mesmo que não tenha nenhum erro no seu modelo de escrever esse parágrafo, é bom ter em vista que ele é a fachada do seu texto, e que, portanto, precisa estar bem chamativo e surpreender quem lê.

Diante desse cenário, é válido ressaltar, a princípio, a desigualdade social como fator da problemática. Nesse sentido, Aristóteles argumenta que a política deve ser utilizada para promover justiça e equilíbrio. Entretanto, o fato de muitas mulheres não possuírem recursos para comprar produtos destinados à higiene menstrual demonstra que o pensamento do filósofo está longe de se tornar uma realidade no país. Consequentemente, pode haver evasão escolar por parte desse público, o qual talvez não encontre formas seguras de conter o sangramento durante o período letivo. Assim, nota-se que o equilíbrio socioeconômico poderia combater o problema.

Observação 1 - "talvez" deve estar entre vírgulas, mas sugiro que vc não use esse termo pois mostra que você não tem certeza da argumentação que usou kk use "de fato"

Ademais, a falta de saneamento básico em algumas regiões do Brasil representa outro agravante. Sob essa ótica, segundo a ONG “Trata Brasil”, mais de 25 milhões de brasileiros moram em lugares sem esgoto e mais de 10 milhões não recebem água tratada. Em decorrência disso, essa população pode sofrer com infecções por conta da má higienização relacionada à menstruação, além de diversas doenças. Por conseguinte, fica evidente a necessidade de ações do Ministério da Saúde nesses lugares.

Observação 1 - substitua por "má higiene, principalmente durante o período menstrual."
Observação 2 - Falar de novo em doenças é redundância, você já falou anteriormente, não precisa repetir se não agrega nada novo.

Portanto, é imprescindível superar as causas dessa situação. Nesse viés, o Poder Executivo, aliado ao Ministério da Economia, deve diminuir a desigualdade de renda no Brasil por meio do aumento do auxílio do programa Bolsa Família — valor que deve ser igual a 2 salários mínimos para cada núcleo familiar —, a fim de erradicar a pobreza menstrual. Paralelamente, o Ministério da Saúde deve promover o saneamento básico para todas as regiões brasileiras, a fim de garantir a dignidade feminina durante a menstruação. Desse modo, o país facilitará o direito à saúde previsto na Carta Magna brasileira.

geoca PODE CORRIGIR MINHA RED PFVR?

Segundo a Constituição Federal de 19[…]

Sob a perspectiva do aclamado documentário […]

Diversas famílias no brasil sofrem o transt[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM