Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#41122
 A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas para o tratamento de doenças cujo os sintomas são diagnosticados pelo usuário, sem avaliação de um profissional de saúde. Diante disso, observa-se que medicar-se traz enormes riscos à vida do indivíduo, já que seu uso inadequado pode acarretar em morte. Com isso, é necessário uma intervenção que busque combater a falta de entendimento sobre os remédios e a imperícia do Estado. 




Em primeira análise, muitas pessoas ingerem fármacos sem a plena convicção para o que se trata, bem como se é eficiente para seu tratamento. De acordo com o Conselho Federal de Farmácia, 77% dos brasileiros têm o hábito de se automedicar inadequadamente. Dessa forma, existem remédios que escondem os sintomas, ou seja, não causam o efeito desejado, assim, usando esses de maneira indevida e sem saber realmente sua situação, podem surgir problemas: a intoxicação. Ainda mais, não só dificulta o tratamento eficaz, como atrasa o atendimento por um profissional qualificado.




Em segunda análise, é essencial tratar sobre a desimportância do Estado que ajuda na vaga circulação dessa problemática. Nesse viés, não há uma regulamentação do Governo que examine as farmácias, as quais têm o costume de comercializar os fármacos sem exigir do cliente a devida prescrição do profissional de saúde. Como consequência disso, a ONU prevê que até 2050, o ato de tomar remédios sem uma autorização médica pode matar 10 milhões de indivíduos, anualmente. Portanto, se não houver uma maior rigidez nessa temática, o cidadão que tem esse livre consumo pode favorecer a continuidade da automedicação e desfavorecer a boa relação do médico com seu paciente, proporcionando, desse jeito, um colapso na saúde do povo brasileiro.




 Em suma, é imprescindível que o Ministério da Saúde em parceria com o Poder Legislativo, formule uma lei que exija o controle e a vistoria da venda ou distribuição de fármacos em drogarias. Isso pode ser feito por meio de agentes fiscalizadores que visitem esses locais para analisar o recolhimento efetivo das receitas médicas, e como punição, multas ou fechamento delas. A partir disso, haverá um país isento da automedicação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

*Perdoem o erro "afim" ao invés d[…]

vcs poderiam corrigir?

Tendo em vista a atual situação de f[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM