• Avatar do usuário
#63280
A Constituição Federal 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à educação. No entanto, quando se observa o cenário brasileiro atualmente, percebe-se que as inovações enfrentadas daquele período ainda não contemplam a todos, já que os habitantes ainda enfrentam desafios no ambiente escolar. Nesse contexto, com essa condição adversa possui como causas não só a desigualdade institucional, mas também o ensino de baixa qualidade.
                Frente a isso, é oportuno pontar que a diferença no meio escolar possui características relacionada com o problema. Acerca disso, o escritor brasileiro Ariano Suassuma assinalar a existência de uma injustiça secular capaz de dividir o país de origem em duas vertentes: a dos favorecidos e a dos despossuídos. Sob essa lógica, os indivíduos responsáveis por tal irregularidade, como preconceito e baixo nível de aprendizagem de modo a dificuldade dos desenvolvimentos no ambiente escolar, que comprova a ideia de Suassuma. Assim, tal negligência inviabiliza a dissolução dessa conjuntura inaceitável e, ainda, dificulta a educação.
                Ademais, é fundamental apontar o ensino de baixa qualidade como impulsionador da intolerância no ambiente escolar do Brasil. Segundo Paulo Freire, educador brasileiro, a escola precisa romper com os métodos ultrapassados que não despertam criatividade dos estudantes, visto que os deixam presos em bolhas, as quais limitam a curiosidade. Nessa lógica, no interior é existente um índice de pessoas com baixo nível de educação, tal consequência ainda é observado, visto que a instituição de ensino é a principal forma de educação naquele ambiente e não cumpre a sua obrigação, os impasses voltados a intolerância é muito comum. Logo, enquanto esse cenário permanecer vigente, a consciência no que tange ao sufrágio estará abalado.
                Dessa forma, observa-se a necessidade de tranquilizar os desafios relacionados à intolerância no ambiente acadêmico. Sendo assim, cabe ao Ministério da Educação, enquanto responsável pelas diretrizes educacionais de todo o território brasileiro, através de investimento na educação, o órgão responsável deve capacitar os profissionais da área mencionada, com intuito de promover uma melhoria no local de aprendizagem. Além disso, é necessário que a escola desenvolva disciplinas específicas ou incluir, nos demais meses do ano, palestras e gincanas, a fim de desenvolver o autoconhecimento. Com efeito, espera-se à consolidação dos direitos elencados na Magna carta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Violência nos estádios de futebol

A origem da violência dentro das torcidas or[…]

Ei, desculpa pelo atraso com o retorno. Tenho fica[…]

Violência nos estádios de futebol

A origem da violência dentro das torcidas or[…]

jherodrigues , Deivid16 , Bom, em algumas parte[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM