Avatar do usuário
Por amorimlaura
Quantidade de postagens
#128220
A adoção no Brasil é um processo marcado por uma série de desafios que vão desde questões legais até aspectos sociais e emocionais. Apesar dos avanços legislativos e das iniciativas para promover a adoção, ainda persistem problemas que afetam tanto as crianças que aguardam por uma família quanto os potenciais pais adotivos.
No Brasil, a adoção enfrenta um desafio significativo devido à disparidade entre o número de crianças disponíveis para adoção e o número de pretendentes a pais adotivos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima-se que haja mais de 9 milhões de crianças vivendo em situação de vulnerabilidade no país, enquanto o número de pretendentes a adoção cadastrados é muito menor. Essa discrepância resulta em um desequilíbrio no sistema de adoção, onde muitas crianças permanecem em abrigos institucionais por longos períodos de tempo, privadas do direito fundamental a uma família amorosa e estável. Além da disparidade entre a oferta e a demanda, a adoção no Brasil enfrenta obstáculos burocráticos que dificultam a efetivação das adoções. Os processos de habilitação, avaliação psicossocial e jurídica podem se estender por anos, prolongando a espera das crianças por um lar. Um estudo realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revelou que o tempo médio de espera para adoção no Brasil é de 4 anos e 11 meses. Essa morosidade no processo não apenas desestimula os pretendentes a pais adotivos, mas também impacta negativamente o desenvolvimento das crianças, que enfrentam incertezas e instabilidade emocional durante esse período. A jornada da adoção envolve desafios emocionais e psicológicos tanto para os pais adotivos quanto para as crianças. Muitas famílias enfrentam dificuldades como a adaptação à nova dinâmica familiar, o enfrentamento de traumas do passado da criança e a construção de vínculos afetivos sólidos. No entanto, o acesso a serviços de acompanhamento psicológico e apoio emocional é limitado, deixando as famílias vulneráveis e desamparadas em momentos de dificuldade. É fundamental que o Estado e as instituições de assistência social ofereçam suporte psicossocial abrangente e contínuo às famílias adotivas, garantindo que tenham acesso aos recursos necessários para enfrentar os desafios e fortalecer os laços familiares. Além dos desafios legais e emocionais, a adoção no Brasil enfrenta preconceitos e estigmas sociais que dificultam a integração das crianças adotadas em suas novas famílias e comunidades. Muitas vezes, as crianças adotadas são alvo de discriminação e marginalização devido a sua origem ou história de vida. Da mesma forma, as famílias adotivas enfrentam julgamentos e questionamentos sobre sua capacidade de criar e educar os filhos adotivos. É essencial promover campanhas de conscientização e educação para combater esses preconceitos e construir uma cultura de acolhimento e respeito à diversidade familiar. Através da disseminação de informações e da promoção do diálogo, é possível desconstruir estigmas e estereótipos negativos associados à adoção, contribuindo para a construção de uma sociedade mais inclusiva e solidária.
Diante dos desafios enfrentados pela adoção no Brasil, é necessário um esforço conjunto do poder público, da sociedade civil e das instituições para promover uma adoção mais humanizada e eficiente. Isso inclui aprimorar os mecanismos legais, agilizar os processos de adoção, oferecer suporte psicossocial às famílias e combater os preconceitos sociais. Somente assim será possível garantir o direito de todas as crianças a um lar seguro, amoroso e acolhedor, contribuindo para o seu pleno desenvolvimento e bem-estar.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
1 Respostas 
86 Exibições
por Lemes
2 Respostas 
199 Exibições
por Lauany25
0 Respostas 
89 Exibições
por Daniella2023
0 Respostas 
78 Exibições
por Raekwon1
1 Respostas 
175 Exibições
por luisnetto
13 Respostas 
758 Exibições
por Lauany25
2 Respostas 
306 Exibições
por OlrenBeat
5 Respostas 
394 Exibições
por Casey12
0 Respostas 
59 Exibições
por nicolasfor
0 Respostas 
3084 Exibições
por rhyansants

John lock , filósofo inglés destaca-[…]

O artigo 6 da constituição federal d[…]

O autismo é um transtorno do desenvolviment[…]

A lei nº 12.965, conhecida como marco civil d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM