Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#38088
Na década de 80, a epidemia da Aids no Brasil e a falta de informação acerca do vírus causador da doença levou à relação errônea entre a enfermidade e a homossexualidade. Tal situação acabou por impedir que esse grupo pudesse contribuir com a doação sanguínea no país. Além disso, grande parte da população não é doadora devido ao medo ocasionado pela própria ignorância. Dessa forma, pode-se afirmar que a desinformação do tecido social e as restrições preconceituosas são os principais obstáculos para a doação de sangue nos hemocentros brasileiros.
Em primeira análise, é preciso eliminar a prenoção que, a cerca de 40 anos, impede pessoas que mantém relações homoafetivas de doarem bolsas de sangue. Apesar de, no mês de maio de 2020, o Supremo Tribunal Federal ter derrubado essa proibição, ainda há um longo caminho a percorrer, visto que, no Brasil, um dos países que mais mata homossexuais no mundo, prevalece o receio de permitir doações desse grupo.
Segundamente, é necessário ressaltar a necessidade da divulgação sobre o processo que ocorre nos hemocentros, pois o senso comum leva grande parcela da sociedade brasileira a temer a doação de suas hemácias, por pensarem que terão problemas de saúde, ganho de peso e menor volume de sangue no corpo. Por conta disso, apenas 1,8% da população brasileira compõe o número de doadores, sendo que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o recomendado seria de 3% a 5% da parcela social.
Em suma, a conscientização popular com relação ao processo de doação sanguíneo e quanto à inexistência de ligação entre relações homoafetivas e infecções sexualmente transmissíveis é de extrema importância. Por isso, é preciso que o Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Saúde, por meio de palestras escolares, explique sobre os exames de checagem sanguínea realizados antes do processo e acerca da importância de doar de sangue no Brasil, a fim de estimular a propagação das informações e incentivar a ida aos hemocentros. Dessa forma, os principais obstáculos para a doação de sangue no país serão superados.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Geralcinoj , de nada, te marquei na minha reda&cc[…]

Nos dias de hoje, estamos ouvindo cada vez mais fa[…]

Anaaa , claroo :D A propaganda se tornou uma p[…]

Não é incomum, em séries e fi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM