• Avatar do usuário
#71079
Na tradução livre, o termo “Fake News” significa notícias falsas. Aplicando esse termo no dia a dia da sociedade, essas notícias são divulgadas como boatos ou rumores, principalmente através da internet, até que para muitas pessoas, se tornam verdades absolutas e geram, consequentemente, alguns problemas.
/
Primeiramente, considerando que a imprensa surge no Brasil de maneira oficial em 1808, com a criação da Imprensa-Régia pelo príncipe regente Dom João, sabe-se que as notícias falsas não são mais novidades para os comunicadores. Esse termo ganhou força, mundialmente falando, a partir de 2016, com a corrida presidencial americana entre a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump. O candidato republicano divulgava, e recebia apoio de seus eleitores, conteúdos falsos sobre a candidata democrata, fator que influenciou diretamente a vitória de Trump na disputa.
/
Exemplificando, o filósofo e matemático francês René Descartes afirmava que nós, seres humanos, devemos desconfiar de tudo, menos das nossas dúvidas. Isso significa que os nossos questionamentos e analises a partir de informações precisam ser críticos e racionais, sem considerar boatos como verdades absolutas. Também em 2016, o Ministério da Educação brasileiro precisou intervir na disseminação de uma fake News que causava, já em um momento inicial, uma grande confusão na sociedade brasileira: A distribuição do “kit gay” nas escolas. O kit gay nunca existiu, mas os boatos foram suficientes para grandes polêmicas e manifestações preconceituosas também.
/
Em síntese, podemos reconhecer os perigos das Fake News e os prejuízos que elas provocam quando disseminadas. Proponho assim a criação de leis que possam ter um maior controle da divulgação de noticias fantasiosas ou mentirosas no país, respeitando os limites das liberdades de expressão e da imprensa, através dos poderes legislativo e executivo. Além disso, proponho também a divulgação de sites e/ou profissionais especializados que possam fazer checagem de notícias duvidosas e promover mais conhecimento sobre a temática para a população, diminuindo assim os perigos das Fake News no país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM