Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#41520
Atualmente, o combate as fake news no Brasil se torna cada vez mais difícil, visto que, o grande avanço da tecnologia permite constantemente que esse problema aconteça, como a chegada de importantes meios de comunicação, as redes sociais. De acordo com um estudo realizado pela Avaaz, cerca de 110 milhões de brasileiros foram manipulados por notícias falsas em 2018 em ranking onde a plataforma 'WhatsApp' aparece em primeiro lugar como disseminadora dessas notícias. Segundo Friedrich Nietzsche, “não há fatos, apenas interpretações”, dessa forma, é extremamente relevante por em prática critérios que ajudarão a todos saber se uma notícia é verdadeira ou não.
Como consequência, cresce a disseminação deliberada de desinformação e boatos no país, como exemplo, a notícia de que vacinas causam autismo. Essas mensagens tem o intuito de justamente ludibriar algo ou alguém, apresentando notícias totalmente falsas e exageradas. Além disso, ataques virtuais a pessoas públicas e empresas se tornam cada vez mais frequentes.
Em virtude disso, uma das poucas explicações para esse problema seria a própria participação da mídia nesse âmbito, que acaba por criar notícias sensacionalistas, que tem tem como resultado, o aumento do ibope, onde infelizmente, influencia-os a continuarem com esse trabalho sujo.
Portanto, cabe aos próprios leitores criarem parâmetros que os ajudarão a sancionar uma notícia de forma a analisa-las, tendo como exemplo a procura por um número maior de fontes e dessa forma, ter certeza de que a notícia lida é valida ou não. Desse modo, a divulgação de dados não verídicos diminuirá, já que o leitor estará seguro de que o material a ser lido é real ou não.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#41524
lucassilva20 escreveu:Atualmente, o combate as fake news no Brasil se torna cada vez mais difícil, visto que, o grande avanço da tecnologia permite constantemente que esse problema aconteça, como a chegada de importantes meios de comunicação, as redes sociais. De acordo com um estudo realizado pela Avaaz, cerca de 110 milhões de brasileiros foram manipulados por notícias falsas em 2018 em ranking onde a plataforma 'WhatsApp' aparece em primeiro lugar como disseminadora dessas notícias. Segundo Friedrich Nietzsche, “não há fatos, apenas interpretações”, dessa forma, é extremamente relevante por em prática critérios que ajudarão a todos saber se uma notícia é verdadeira ou não.
Como consequência, cresce a disseminação deliberada de desinformação e boatos no país, como exemplo, a notícia de que vacinas causam autismo. Essas mensagens tem o intuito de justamente ludibriar algo ou alguém, apresentando notícias totalmente falsas e exageradas. Além disso, ataques virtuais a pessoas públicas e empresas se tornam cada vez mais frequentes.
Em virtude disso, uma das poucas explicações para esse problema seria a própria participação da mídia nesse âmbito, que acaba por criar notícias sensacionalistas, que tem tem como resultado, o aumento do ibope, onde infelizmente, influencia-os a continuarem com esse trabalho sujo.
Portanto, cabe aos próprios leitores criarem parâmetros que os ajudarão a sancionar uma notícia de forma a analisa-las por meio da leitura das próprias, tendo como exemplo a procura por um número maior de fontes e dessa forma, ter certeza de que a notícia lida é valida ou não. Desse modo, a divulgação de dados não verídicos diminuirá, já que o leitor estará seguro de que o material a ser lido é real ou não.

A propaganda se tornou uma porta de oportunidade i[…]

Conectivos que auxilixam no primeiro parágr[…]

Promulgada em 1988, a constituição c[…]

Oii, tudo jóia? GlendaMorais e jherodri[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM