• Avatar do usuário
#82387
A constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto tal prerrogativa não tem se reverberando com ênfase na prática quando se observa os estigmas associados às doenças mentais em nossa sociedade. Dificultando deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em uma primeira análise deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a alienação e desinformação. Nesse sentido fazendo com que o preconceito deixe de assistir problemas evidentes relacionado à problemas mentais e psicológicos. Essa conjuntura segundo o filósofo contratualista Jonh Locke, configura-se como uma violação do "contrato social", já que o estado não cumpre a função de garantir direitos indispensáveis para os cidadãos.

Ademais é fundamental apontar a afastamento de políticas de saúde mental como impulsionador dos estigmas associado as doenças mentais no Brasil. Diante de tal exposto se faz acreditar que doenças mentais não possuem importância dentro de nossa sociedade assim deixando de ser assistida pelos órgãos de saúde pública. Logo é inadmissível que esse quadro continue a perdurar.

Depreende-se, portanto a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso é imprescindível que políticas públicas de saúde sejam implantadas, por intermédio de campanhas e palestras, para que desenvolvam atividades de conscientização e humanização tendo em vista tais problemas, a fim de erradicar os estigmas relacionado a doenças mentais. Assim se consolidará uma sociedade mais empática, onde o estado desempenha corretamente seu contrato social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#82388
Andre20 escreveu:A constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6, o direito à saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto tal prerrogativa não tem se reverberando com ênfase na prática quando se observa os estigmas associados às doenças mentais em nossa sociedade. Dificultando deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em uma primeira análise deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a alienação e desinformação. Nesse sentido fazendo com que o preconceito deixe de assistir problemas evidentes relacionado à problemas mentais e psicológicos. Essa conjuntura segundo o filósofo contratualista Jonh Locke, configura-se como uma violação do "contrato social", já que o estado não cumpre a função de garantir direitos indispensáveis para os cidadãos.

Ademais é fundamental apontar a afastamento de políticas de saúde mental como impulsionador dos estigmas associado as doenças mentais no Brasil. Diante de tal exposto se faz acreditar que doenças mentais não possuem importância dentro de nossa sociedade assim deixando de ser assistida pelos órgãos de saúde pública. Logo é inadmissível que esse quadro continue a perdurar.

Depreende-se, portanto a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso é imprescindível que políticas públicas de saúde sejam implantadas, por intermédio de campanhas e palestras, para que desenvolvam atividades de conscientização e humanização tendo em vista tais problemas, a fim de erradicar os estigmas relacionado a doenças mentais. Assim se consolidará uma sociedade mais empática, onde o estado desempenha corretamente seu contrato social.

Mylike , Jotaveh , marimoon , larissa0205 , […]

A invisibilidade dos "cidadãos"

A invisibilidade decorrente da falta de registro c[…]

Para começar sua redação, &ea[…]

Certo, muito obrigada!! Por nada!

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM