• Avatar do usuário
#64244
A quantidade de brasileiros buscando tratamento mental tem aumentado, e o cenário pandêmico acentuou ainda mais o número de brasileiros que sofrem com algum transtorno mental. É coerente debater sobre o preconceito social com pessoas que passam por algum tratamento nesse sentido. Preconceito que ocorre devido a falta de conhecimento das pessoas sobre esses transtornos e a negligência do governo quanto a população vítima dessas doenças mentais.
O pensamento errôneo de muitos brasileiros quanto à saúde mental faz muitas pessoas se tornarem vítimas de estigmas em diferentes âmbitos, como no escolar, em que estudantes representam um grande complicador entre o aceitar a matrícula e, de fato, a escola dispor de estrutura e pessoas para conduzir um processo educativo adequado. No âmbito profissional, as empresas ainda não possuem uma política de inclusão robusta para acolher, desenvolver e ajudar os indivíduos. Fazendo-se assim notória a falta de preparo da população para lidar com as doenças mentais.
Além disso, a falta de investimento do governo nas áreas da saúde responsáveis por saúde mental também agravam a situação, já que apenas 3% da população faz terapia, sendo que quase 60 milhões de brasileiros têm algum transtorno mental diagnosticado.
Dessa forma, pode-se concluir que são necessárias atitudes que revertam essa situação. Cabe ao Ministério da Saúde investir em melhorias na qualidade desses tratamentos e viabilizar para as pessoas de baixa renda terapias e acompanhamentos psicológicos, para que a falta de recursos não seja um desafio a ser enfrentado pela população. Compete também ao Ministério da Educação promover palestras que acolham pessoas doentes e vulneráveis e que levem profissionais da saúde mental e pacientes para debaterem sobre o preconceito enfrentado no cotidiano, levando em conta que relatos pessoais sensibilizam e alertam sobre a gravidade do problema. Finalmente fazendo com que não haja mais estigmas e preconceitos associados às doenças mentais.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Muitas pessoas hoje em dia usam a tecnologia ao se[…]

No Brasil, apesar dos avanços promovidos pe[…]

vitoriaca , mesmo assim agradeço por se d[…]

Oi, perdão pela demora.. tenho estado mui[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM