Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#38608
Conforme o escritor Franz Kafka, a solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana. Entretanto, no cenário brasileiro atual, tal concepção não é devidamente atendida, tendo em vista o predomínio do descaso social para com a doação de sangue, afetando negativamente a qualidade de vida dos indivíduos necessitados. Nesse sentido, um grave problema emerge na realidade sustentado por desafios como a inatividade da população e o desprovimento quantitativo dos espaços de coleta.


Em primeiro plano, é importante analisar a falta de colaboração social como determinante para a consolidação da controvérsia. De acordo com o filósofo Immanuel Kant, o princípio da ética é agir de forma a construir uma prática universal. Todavia, o contexto hodierno distancia-se desse pensamento, visto que prevalece uma inércia dos indivíduos em razão da majoritária desinformação e do pouco incentivo frente à doação de sangue, cuja persistência indica a deficiência de atuação Estatal em estimular o engajamento adequado da massa. Logo, sem uma mudança significativa de mentalidade da população, a questão da solidariedade nesse âmbito é dificultada.

Em segundo plano, a insuficiência de locais voltados à doação de sangue corrobora a controvérsia. Segundo dados levantados pelo Ministério da Saúde em 2019, existem apenas 32 hemocentros e 500 unidades de coleta distribuídas pelos 5570 municípios brasileiros. À vista disso, o baixo quantitativo dos espaços de atendimento disponíveis é incapaz de alcançar diretamente a maior parte da população, a qual tem o desafio de realizar contínuos deslocamentos aos distantes pontos de serviços para a realização do procedimento. Assim, a permanência desse panorama inviabiliza a participação efetiva da sociedade e, por conseguinte, compromete o aumento das distribuições sanguíneas.

Portanto, medidas são necessárias para alterar esse cenário conflitante no Brasil. A fim de promover a mobilização da população acerca da questão, cabe ao Ministério da Saúde, em parceria dos veículos de comunicação, alertar e incentivar os cidadãos para a doação de sangue. Isso será realizado a partir da divulgação de campanhas em todo território nacional, voltadas à importância e às informações necessárias para a realização do procedimento. Ademais, o Governo Federal atuará na elaboração de um programa social de expansão dos serviços de hemoderivados, para assim possibilitar uma maior participação dos brasileiros. Dessa maneira, o pensamento de Kafka passará a estar incluso na realidade do país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 197

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 198

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 198

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#38615
Boa noite,@Higorrair, vou dá uma olhada na sua redação, tudo bem? :D

INTRODUÇÃO:
Conforme o escritor Franz Kafka, a solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana. Entretanto, no cenário brasileiro atual, tal concepção não é devidamente atendida, tendo em vista o predomínio do descaso social para com a doação de sangue, afetando negativamente a qualidade de vida dos indivíduos necessitados. Nesse sentido, um grave problema emerge emerge-se na realidade, sustentado por desafios como a inatividade da população e o desprovimento quantitativo dos espaços de coleta.

Comentários: Fora esses erros que citei, uma ótima introdução! com todos os requisitos exigidos.

DESENVOLVIMENTO1:
Em primeiro plano, é importante analisar a falta de colaboração social como determinante para a consolidação da controvérsia. De acordo com o filósofo Immanuel Kant, o princípio da ética é agir de forma a construir uma prática universal. Todavia, o contexto hodierno distancia-se desse pensamento, visto que prevalece uma inércia dos indivíduos em razão da majoritária desinformação e do pouco incentivo frente à doação de sangue, cuja persistência indica a deficiência de atuação Estatal em estimular o engajamento adequado da massa. Logo, sem uma mudança significativa de mentalidade da população, a questão da solidariedade nesse âmbito é dificultada.

Comentários: Gostei bastante do seu parágrafo Higor, você ligou uma causa na sua respectiva consequência e depois trouxe a causa dessa persistência, muito bom mesmo, ótima argumentação!

DESENVOLVIMENTO2:
Em segundo plano, a insuficiência de locais voltados à doação de sangue corrobora a controvérsia. Segundo dados levantados pelo Ministério da Saúde em 2019, existem apenas 32 hemocentros e 500 unidades de coleta distribuídas pelos 5570 municípios brasileiros. À vista disso, nota-se/ vê-se que.. o baixo quantitativo número [1] dos espaços de atendimento disponíveis é incapaz de alcançar diretamente a maior parte da população, a qual tem o desafio de realizar contínuos deslocamentos aos distantes pontos de serviços para a realização do procedimento. Assim, a permanência desse panorama inviabiliza a participação efetiva da sociedade e, por conseguinte, [2] compromete o aumento das distribuições sanguíneas.

Comentários:
[1] acredito que ficaria mais coerente
[2] Utilize apenas um dos dois
.Fora isso, um excelente parágrafo, com uma microestrutura bem utilizada!


CONCLUSÃO:
Portanto, medidas são necessárias para alterar esse cenário conflitante no Brasil. A fim de promover a mobilização da população acerca da questão (FINALIDADE) , cabe ao Ministério da Saúde, em parceria dos veículos de comunicação (AGENTES) , alertar e incentivar os cidadãos para a doação de sangue (AÇÃO) . Isso será realizado a partir da divulgação de campanhas em todo território nacional (MEIO), voltadas à importância e às informações necessárias para a realização do procedimento (DETALHAMENTO DO MEIO). Ademais, o Governo Federal (AGENTE II) atuará na elaboração de um programa social de expansão dos serviços de hemoderivados (AÇÃO II), para assim possibilitar uma maior participação dos brasileiros (FINALIDADE II). Dessa maneira, o pensamento de Kafka passará a estar incluso na realidade do país.

Comentários:
Apresenta duas propostas, mas graças a Deus uma está completa, 200 na Comp5 kkkk 👏

Gostei bastante da sua redação, bem estruturada e argumentativa, amei mesmo. No entanto, como passou de dois desvios gramaticais, não vou poder fechar 1.000 na sua redação :cry:
Mas meus parabéns 👏👏

Espero ter conseguido te ajudar, até uma próxima ;)
#38619
@Andree, Valeu pelas observações, procurarei corrigir.
Só não concordo com a segunda observação no terceiro parágrafo (D2), pois a minha ideia é colocar uma ideia de consequência, e não apenas uma adição.

A inviabilidade da participação da sociedade compromete o aumento das distribuições sanguíneas. :)

EllyAraujo Esse tipo de redação p[…]

Karl Marx acertou ao afirmar que é preciso […]

A pandemia da peste negra no século XIV afe[…]

No filme Vidas Partidas, conta a história d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM