Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57252
Em vários episódios de Sob Pressão, série médica nacional, os médicos e residentes se veem em situações em que há a falta de insumos adequados no hospital. A situação não é diferente na vida real, uma vez que o sistema de saúde público brasileiro (SUS) está sempre em constante estado de precariedade, principalmente nas áreas rurais mais afastadas dos centros urbanos; essas que raramente dispõem de profissionais de saúde qualificados durante grande parte do seu horário de funcionamento.

Embora o número de médicos recém formados no Brasil tenha aumentado nos últimos anos, a distribuição regional desses profissionais ainda é muito desigual. As regiões Norte e Nordeste, por exemplo, contam com apenas 1,3 e 1,9 médicos para cada mil habitantes. Dito isso, o contínuo estímulo midiático à mudança de acadêmicos, formandos e especialistas para o Centro-Sul apenas agrava o problema, contribuindo ainda mais com o êxodo rural crescente.

Tendo em vista as informações citadas, a diminuição crescente de investimentos públicos na saúde é um fator determinante na questão da falta de insumos adequados em hospitais e Unidades Básicas de Saúde (UBS). Só em 2019, o setor da saúde perdeu mais de 20 bilhões de reais a serem investidos, uma quantia significativa e de grande peso na vida dos médicos e pacientes.

Portanto, medidas devem ser tomadas para resolver o impasse. O Ministério da Saúde e o Conselho Regional de Medicina (CRM) devem promover campanhas nas redes sociais e na TV aberta, de forma a incentivar a permanência de profissionais da área da saúde nas zonas e cidades interioranas, visando o aumento do percentual de médicos atuantes. Aliado a isso, os órgãos já citados precisam estimular petições e conversas na internet com o intuito de pressionar a Câmara dos Deputados e o Congresso, para que os mesmos redijam um aumento no investimento à saúde pública. Dessa forma, será possível manter o sistema de saúde público nacional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A Constituição Federal de 1988 docum[…]

Oi, laracsz ! Aqui está sua correç[…]

Na Idade Média doenças mentais eram[…]

Na atual conjuntura, as Companhias Estaduais de Sa[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM