Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#55109
Em vários episódios de Sob Pressão, série médica nacional recente no Globoplay, os médicos e residentes se vêem em situações em que há a falta de insumos no hospital. A situação não é diferente na vida real, uma vez que o sistema de saúde público brasileiro (SUS) está sempre em constante estado de precariedade, principalmente nas áreas rurais mais afastadas dos centros urbanos, essas que raramente dispõem de profissionais de saúde durante grande parte do seu horário de funcionamento.

Embora o número de médicos recém-formados no Brasil tenha aumentado nos últimos anos, a distribuição regional desses profissionais ainda é muito desigual. As regiões Norte e Nordeste, por exemplo, contam com apenas 1,3 e 1,9 médicos para cada mil habitantes. O contínuo estímulo midiático à mudança de acadêmicos, formandos e especialistas para o Centro-Sul apenas agrava o problema, contribuindo ainda mais com o êxodo rural.

Além disso, a diminuição crescente de investimentos públicos na saúde é um fator determinante na questão da falta de insumos em hospitais e Unidades Básicas de Saúde. Só em 2019, o setor da saúde perdeu mais de 20 milhões de reais, uma quantia significativa e de grande peso na vida dos médicos e pacientes.

Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. O Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina (CFM) devem promover campanhas nas redes sociais e na TV aberta, de forma a incentivar a permanência de profissionais da área da saúde nas zonas e cidades interioranas, visando o aumento do percentual de médicos nessas[*] ditas regiões. Aliado a isso, os órgãos já citados precisam estimular petições e conversas na internet com o intuito de pressionar a Câmara dos Deputados e o Congresso, para que os mesmos redijam um aumento no investimento à Saúde no Brasil. Dessa forma, será possível manter o sistema de saúde público nacional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Boa tarde, Minha redação ainda n&a[…]

No desenho "Scooby-Doo'' o cachorro Scooby re[…]

Mobilidade urbana sustentável

De acordo com estudos feitos nos últimos an[…]

A cantora internacional, Meghan Treinor, na sua m&[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM